Segunda fase da vacinação contra a Febre Aftosa começará dia 1º de novembro em todo o Estado

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Campanha de Vacinação Contra a Febre Aftosa na Bahia será realizada do dia 1º a 30 de novembro e vai imunizar apenas os animais com idade até 24 meses, exceto os municípios localizados na Zona de Proteção, que devem realizar a vacinação em todos os bovinos e bubalinos.

Independente da faixa etária vacinal, os pecuaristas precisam declarar todo seu rebanho nos escritórios da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), estrategicamente localizados no Estado. O rebanho da Bahia está estimado em 11 milhões de cabeças. Desse total foram imunizados 98,01% dos animais na última etapa de vacinação contra a aftosa, ocorrida em maio deste ano, superando a média nacional de 97,4% em 2010.

“Nossa atuação, juntamente com a participação dos pecuaristas, e o apoio dos sindicatos e associações resulta no sucesso nas ações de defesa e nos coloca em posição de destaque no cenário nacional”, destaca o diretor geral da Adab, Paulo Emílio Torres. “Nosso Estado tem demonstrado uma forte vocação agropecuária, refletida pelos crescentes indicadores de produtividade, diversificação e comercialização de produtos e serviços gerados no agronegócio”, complementa.

Economia de R$ 11 milhões

A redução da faixa etária vacinal nesta etapa de vacinação de novembro beneficia aproximadamente 265 mil pecuaristas em 409 municípios baianos. No total, cerca de 6,5 milhões de animais adultos deixarão de ser vacinados, representando uma economia da ordem de cerca de R$ 11 milhões para os criadores baianos.

“Nos oito municípios componentes da Zona de Proteção – Formosa do Rio Preto, Santa Rita de Cássia, Mansidão, Remanso, Buritirama, Casa Nova, Pilão Arcado e Campo Alegre de Lourdes -, os pecuaristas deverão continuar vacinando todos os animais – jovens e adultos – para manter o rebanho livre da doença, já que fazem divisa com estados caracterizados com status sanitário de médio risco.

A Bahia é detentora do maior rebanho bovino da região Nordeste e tem apresentado, nos últimos anos, uma estabilidade sanitária referenciada nacionalmente. Com a alteração da estratégia de vacinação contra a febre aftosa no Estado, o rebanho baiano passa a ter as mesmas condições sanitárias dos rebanhos dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Roraima.

“Essa é mais uma conquista decorrente das ações permanentes de vigilância veterinária, dos índices crescentes de vacinação dos animais e da eficiência na fiscalização do trânsito”, afirma o diretor de Defesa Sanitária Vegetal da Adab, Rui Leal. Ele salienta, ainda, que o planejamento da defesa agropecuária baiana está alinhado com as diretrizes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) dentro do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]rnalgrandebahia.com.br.