Secretário da Agricultura debate com agricultores familiares a estruturação das cadeias produtivas do leite, da mandioca e da citricultura

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A organização das cadeias produtivas do leite e da mandioca no Território de Identidade do Agreste de Alagoinhas/Litoral Norte, foram os principais pontos discutidos nesta quarta-feira, (5/10/2011), pelo secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, com centenas de agricultores familiares e líderes das associações do Assentamento de Bom Jesus das Urtigas e da Comunidade Povoado Rainha dos Anjos, no município de Itapicuru. O encontro foi a primeira atividade do projeto SEAGRI Itinerante, que a Secretaria da Agricultura realiza no território até hoje, quinta-feira. A região é também grande produtora de laranja.

“A pecuária de leite é uma ótima opção para essa região”, disse o secretário, lembrando que tanto a cadeia do leite quanto da mandiocultura e da citricultura que faz parte da fruticultura, estão incluídas no Programa Vida Melhor, lançado há dois meses em Salvador pelo governador Jaques Wagner, em ato que contou com a participação da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o secretário, num primeiro momento, 18 mil famílias de agricultores familiares serão atendidas pelo Programa Estadual do leite que está sendo implantado, reunindo as experiências exitosas dos projetos Balde Cheio e Gera Leite. “A prioridade será para os assentamentos que possuem vocação para a produção de leite”, disse Salles, afirmando que a meta é alcançar a autossuficiência na produção de leite no Estado.

Apesar de possuir o terceiro maior rebanho de gado de leite, a Bahia ostenta a 23ª colocação nacional em produtividade, com apenas 540 litros/ano por vaca ordenhada, enquanto que Pernambuco alcança a marca 1.500 litros/ano. Com o Programa Estadual do Leite, que prioriza a agricultura familiar, responsável por 50% da pecuária baiana, o Estado vai avançar muito nesta questão. Além de ter o objetivo de alcançar a autossuficiência na produção de leite, o programa prevê a instalação de pequenos laticínios, onde não existir este equipamento, para dar sustentabilidade a toda cadeia do leite.

CITRICULTURA

Ele disse que apesar de ser grande produtora de laranja a região não conta ainda com nenhuma indústria processadora para verticalizar a produção e gerar empregos e renda. “Fui buscar em São Paulo a vinda de uma empresa, mas consideramos, depois, que a melhor solução seria uma fábrica baiana. Sensibilizamos a Brasfruit, instalada em Feira de Santana, que assumiu o compromisso de investir R$ 25 milhões para implantar em Rio Real, município que concentra 70% da produção da região uma fábrica para processar suco de laranja”, informou o secretário. De acordo com ele, uma empresa de menor porte, uma cooperativa, seria uma boa opção para Itapicuru.

“Já realizamos 23 rodadas do projeto Seagri Itinerante, como essa, em cada canto da Bahia, e agora estamos com mais uma edição no Território de Identidade do Agreste de Alagoinhas/Litoral Norte para ouvir as principais demandas dos agricultores desta região, que é grande produtora de laranja e que dá à Bahia a segunda posição entre os maiores produtores do País”, disse ele na manhã desta quinta-feira, (6/10/2011), ao abrir as atividades do segundo dia do projeto, no Parque de Exposições de Alagoinhas. A exposição foi aberta à noite, com a presença do secretário.

O secretário estadual da Agricultura e sua comitiva visitaram também a Fazenda Colônia – Núcleo Roberto Santos, localizada entre Olindina e Inhambupe, onde Salles participou de reunião com mais de 100 produtores de citros, e lideranças de associações e cooperativas da região.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115209 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.