Cinegrafista do programa Se Liga Bocão, Marcelo Oliveira presta queixa contra advogado em Feira de Santana

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Volta e meia, os profissionais de imprensa que trabalham com reportagem policial sofrem constrangimentos na hora de registrar imagens para tv, jornal ou sites, por parte de parentes e também por alguns advogados que tentam intimidar os repórteres, e o último caso foi parar na delegacia.

Na manhã de quinta-feira (28/10/2011), o cinegrafista Marcelo Oliveira, que integra a equipe do programa Se Liga Bocão, da TV Itapoan, prestou uma queixa no Complexo Policial de Feira de Santana. Marcelo alegou que foi agredido verbalmente e intimidado por um advogado dentro da delegacia na noite anterior quando desenvolvia seu trabalho. “ Ele gritava muito alto, que não era para filmar e por pouco ele não me agrediu “, disse a vitima ao repórter Virgilio Porto.

O cinegrafista foi orientado pela produção e pelo apresentador do programa, José Eduardo, para que a queixa fosse registrada e a audiência foi marcada para o dia 29 de novembro.

Marcelo Oliveira considerou a atitude um absurdo. “ Eu queria trabalhar e fui intimidado pelo porte físico dele, mas com muita dificuldade conseguí realizar as imagens das pessoas presas, envolvidas no tráfico de drogas “, declarou.

O cinegrafista ratificou que no ano passado o fato aconteceu em via publica após um acidente. “ Ele partiu para cima de mim, tentando impedir que as imagens fossem realizadas ’’. Marcelo não quis revelar o nome do advogado.

Acidentes na avenida de Contorno

Vinícius Oliveira Costa, 24 anos, residente na rua Bela Vista, no bairro Santa Mônica, e Margarida de Jesus, 47, que mora na rua 13 de Maio, no bairro Novo Horizeonte, foram vítimas de um acidente ocorrido na noite desta sexta-feira (28), na avenida Eduardo Fróes da Mota. Não constam no livro de ocorrências, os detalhes do acidente.

Outro acidente

João Valter Pinheiro Barreto, morador da rua Araci e Jeane Suzart Oliveira, residente na rua Petrolina, foram vítimas de acidente de moto na avenida de contorno, nas proximidades do cemitério São Jorge.

Com o caso da jovem assassinada no Aviário sobe para 300 crimes só este ano

O Núcleo de Homicídios de Feira de Santana iniciou as investigações de um assassinato ocorrido na noite desta sexta-feira (28/10/2011) no corredor Pau Pombo, no bairro Aviário.

A vítima foi Elisângela Maria da Anunciação Oliveira, 17 anos, atingida por tiros no tórax e braços. Ela residia na rua F, quadra G, casa 14, naquele bairro. A polícia trabalha com a hipótese de crime passional.

As investigações serão repassadas para o SI da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), sob a coordenação da delegada Ana Virgínia Paim, responsável pela apuração de 19, dos 24 homicídios cometidos este ano em Feira de Santana.

Com a morte da jovem Elisângela, a polícia já registra 24 crimes cometidos no mês de outubro e atinge o total de 300 homicídios neste ano de 2011. Foram registrados no mesmo período do ano passado 335 crimes.

Vítima de “bullying” em escola feirense, menino recebe murro no olho

Residente em Feira de Santana, no bairro Sobradinho, o garoto H. foi agredido este mês por colegas de escola, prática conhecida como “bullying”. O caso foi parar na Delegacia Para o Adolescente Infrator.

De acordo com a mãe da vítima, Kamile Maria Moisés Silva, desde o ano passado o filho vem sendo alvo de violência física e psicológica praticadas por um aluno que estuda na mesma escola particular que ele, no bairro Sobradinho.

“Ele colocava o pé para o meu filho tropeçar e cair, dava tapas na cabeça dele, e sempre estava perturbando”, disse ela. Ainda em 2010 H. sofreu a primeira grave agressão física. Chegou em casa com dois grandes hematomas nas costas, por causa de murros que levou. “Como era o último dia de aulas, resolvemos deixar para lá”, diz a mãe do menino.

O drama do pequeno H., de apenas 12 anos, está relatado na edição deste fim de semana do jornal Tribuna Feirense, que podeser adquirido nas bancas.

Mulheres brigam por causa de droga e bebê é arremessado em meio a cacos de vidro

Um briga entre duas mulheres por motivo de droga, por pouco não terminou em tragédia, na tarde desta sexta-feira (28/10/2011), quando um bebê de dois meses, filho de uma delas foi arremessado em meio a cacos de vidro.

Segundo informações do comandante da Guarda Municipal de Feira de Santana, Marcos Vinícius, que acompanhou a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), até a rua Jonas Lírio, no bairro Aviário, uma mulher identificada pelo prenome de Daniela se desentendeu com Anete Oliveira Bernardes, 22 anos, e passou a espancá-la com socos e pontapés. Em seguida, a agressora tomou a criança A.O.B, dos braços da avó e o arremessou ao chão, em meio a cacos de vidro.

Anete foi socorrida para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA, com vários hematomas e a criança foi atendida o Hospital Estadual da Criança (HEC). Segundo o hospital, a criança, aparentemente não sofreu nada de grave, mas será submetida a exames.

De acordo com a tia do bebê, Arlete Oliveira, a confusão aconteceu porque a agressora e a mãe da criança discutiram por causa de pedras de crack, já que as duas são usuárias. Anete não queria dividir as pedras, o que gerou a briga. A polícia está à procura de Daniela, que teria fugido com a companheira (avó do bebê).

Polícia Civil integrada à Central de Monitoramento

A Polícia Civil de Feira de Santana passará a integrar a equipe da Central de Monitoramento da Secretaria de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), situada na rua Castro Alves. O equipamento foi apresentado pelo prefeito Tarcízio Pimenta, nesta quinta-feira (27/10/2011), ao novo coordenador regional de Polícia Civil, delegado Ricardo Brito.

O delegado elogiou a estrutura moderna do equipamento e parabenizou o prefeito pelos investimentos aplicados em prol da segurança pública em Feira de Santana. Segundo Ricardo Brito, a Central de Monitoramento irá contribuir para a redução dos índices de criminalidade no município.

“Através do monitoramento das áreas com maiores índices de criminalidade, vamos discutir estratégias e ações de combate para garantir mais segurança à comunidade. É grande a necessidade de integração das polícias neste trabalho. Vamos disponibilizar agentes para atuarem 24 horas na Central e na próxima semana estaremos reunidos com o prefeito para discutir novas ideias”, afirma.

De acordo com o prefeito Tarcízio Pimenta, o sistema de monitoramento, que já conta com aproximadamente 70 câmeras instaladas em diversas vias da cidade, já está interligado à Secretaria de Segurança Pública do Estado.

“Estamos com imagens de novos locais, como Estação de Transbordo Central, Centro de Abastecimento, dentre outros. A cada final de mês, com as estatísticas em mãos, será realizada a análise de crimes para levantamento dos locais mais críticos da cidade. A partir disso serão reforçadas as ações de combate à violência”, informa.

O secretário municipal de Prevenção à Violência, Mizael Freitas, destacou os avanços do Município no setor de segurança pública. “A Central de Monitoramento é o reconhecimento da necessidade que o cidadão tem de atendimento digno e garantia de segurança”, observa.

* Com informações do Blog Central de Polícia

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111101 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]