Bahia quer ser objeto de discussão em mesa temática da rio + 20

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Bahia vai pleitear participação no comitê nacional responsável pela organização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, programada para junho do próximo ano, e também ser objeto de discussão em uma mesa temática do evento. A proposta foi consenso entre os participantes da oficina “Desenvolvimento Sustentável: Bahia na Rio+20”, realizada nesta sexta-feira (21/10/2011), na Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), em Salvador.

Iniciativa do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia (Codes), vinculado à Secretaria de Relações Institucionais do Estado (Serin), em parceria com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República, além de membros dos dois conselhos, a oficina teve a participação de representantes de segmentos da economia, da sociedade civil organizada e de instituições de pesquisa e ensino superior.

Partindo da análise do “Acordo para o Desenvolvimento Sustentável”, texto consolidado pelo CDES juntamente com mais de 70 organizações e fóruns da sociedade civil brasileira, – e que será a base do posicionamento do Brasil a ser encaminhado pela presidenta Dilma Rousseff à Organização das Nações Unidas (ONU) até o final de outubro -, o evento baiano debateu os desafios para a consolidação do desenvolvimento sustentável e as estratégias possíveis para superá-los.

Compromissos futuros

Todas as propostas serão sistematizadas pelo Codes e servirão de insumo para uma série de atividades, que também foram apontadas durante o encontro. Entre as atividades está a realização de oficinas temáticas, envolvendo as secretarias de Estado e representantes da sociedade civil.

Os debates deverão incluir temas como economia verde, educação e sustentabilidade, política florestal, saúde e saneamento, inclusão produtiva das comunidades tradicionais, valorização das economias locais e regionais, regularização fundiária e desenvolvimento de cidades sustentáveis, com destaque para habitação e mobilidade urbana.

A idéia é que seja elaborado um documento a ser apresentado aos participantes da Rio+20, resgatando os avanços obtidos pela Bahia no sentido da sustentabilidade e as estratégias e compromissos assumidos para o futuro. “Estamos diante de uma utopia possível, algo que parecia distante, mas, que cada vez mais, percebemos que pode ser concretizado”, afirmou o secretário de Relações Institucionais da Bahia, Cézar Lisboa. Segundo ele, o Plano de Desenvolvimento da Costa das Baleias, em fase de finalização, é uma mostra importante do trabalho que o Codes vem realizando em prol da sustentabilidade.

O secretário do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, fez um balanço das ações governamentais que são consequência e, ao mesmo tempo, têm impacto nas políticas de desenvolvimento sustentável. “Um dado importante é a convergência do Plano Plurinanual do Estado com os princípios que regem a sustentabilidade, como erradicação da pobreza, proteção e gestão dos recursos naturais e mudanças dos padrões de produção e consumo”.

Integrante do CDES e diretor executivo do Instituto Dom Helder Câmara, Bruno Ribeiro destacou a reorientação dos modelos produtivos e comportamentais. Segundo ele, trata-se de uma demanda imediata. “Se tomarmos como modelo o modo de consumo, o estilo de vida e o tido bem estar dos Estados Unidos e Europa e democratizá-los para todos os sete bilhões de habitantes do planeta, precisaremos de seis biosferas iguais à Terra”, afirmou.

* Com informações: Secom BA

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112592 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]