Bahia cria 80 mil empregos durante os nove primeiros meses de 2011

Carteira de Trabalho.
Carteira de Trabalho.
IBGE registra em março de 2011 menor desemprego para o mês desde 2002.
Bahia cria 80 mil empregos.

O estado da Bahia apresentou acréscimo de 80.036 postos de trabalho nos primeiros nove meses de 2011. O crescimento de 5,06% na geração de emprego representa o melhor desempenho absoluto da Região Nordeste. Nos últimos 12 meses, a oferta de novas vagas expandiu 5,46%, com a criação de 86.039 postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgados nesta terça-feira (18/10/2011) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan), e pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Ainda de acordo com o Caged, em setembro deste ano foram criados 3.025 empregos celetistas, equivalente à elevação de 0,18% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Tal resultado decorreu principalmente da expansão nos setores de serviços (+3.163 postos), do comércio (+1.792 postos), e da indústria de transformação (+ 455 postos), com saldos que superaram a queda da agropecuária (-2.229 postos, devido principalmente às atividades ligadas ao cultivo de café, que suprimiram 1.071 postos).

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, nos primeiros nove meses do ano, houve acréscimo de 80.036 postos (+5,06%), o melhor desempenho absoluto do Nordeste. Ainda na série com ajustes, nos últimos 12 meses, verificou-se crescimento de 5,46% no nível de emprego ou geração de 86.039 postos de trabalho. Nesse período, o estado da Bahia registrou o segundo maior saldo da região nordestina, sendo superada pela ocorrida no estado de Pernambuco (+ 94.965 postos).

O saldo de setembro foi inferior ao verificado em igual período de 2010 (10.287 vagas) e no mês de agosto deste ano (7.143 vagas). No Brasil, foram gerados, em setembro, 209.078 postos, sendo que no acumulado deste ano a economia nacional totalizou 2.079.188 empregos. A região Nordeste registrou, no mês, 89.424 oportunidades. Com esse resultado, acumulou 288.376 empregos, no de janeiro a setembro.

Serviços apresentou maior saldo com mais de 30 mil postos

No acumulado de janeiro a setembro, o setor serviços, com 30.554 vagas, respondeu pelo maior saldo. Neste setor, o subsetor mais importante foi o de comércio e administração de imóveis e valores mobiliários, correspondendo a 37,1% de seu saldo final.

O setor da agropecuária, com 14.624 empregos, e a indústria de transformação, com 10.906 postos, também tiveram saldos expressivos de janeiro a setembro. O setor de comércio apurou um saldo de 10.521 postos, sendo que o subsetor de comércio varejista foi o mais dinâmico, correspondendo a 79,3% do seu saldo final. No tocante ao setor da indústria de transformação, o subsetor indústria de produtos alimentícios e bebidas foi o mais dinâmico, representando 36,3% de seu saldo.

Os setores administração pública e serviços industriais de utilidade pública registraram saldos de, respectivamente, 75 e 46 postos de trabalho gerados. Os únicos setores que contabilizaram resultados de emprego formal negativo foram o de agropecuária e a construção civil, apurando, em setembro, um saldo de -2.229 e -481 postos de trabalho, respectivamente.

O setor da construção civil apurou um saldo de 9.914 postos, os Serviços Industriais de Utilidade Pública 1.677 postos de trabalho. O setor de Extrativa Mineral e Administração Pública registraram um saldo de 1.010 e 830 postos de trabalho gerados entre janeiro e setembro de 2011, respectivamente.

Salvador, Feira de Santana e Camaçari abriram mais vagas formais

A maior parte das vagas celetistas foi criada nos municípios da Região Metropolitana de Salvador (RMS), com novos 1.714 empregos, correspondendo a 56,7% do total de postos na Bahia, enquanto os municípios situados fora da região metropolitana foram responsáveis pela criação de 1.311 vagas (43,3%). No acumulado de janeiro a setembro, a participação do interior é de 47.116 postos, representando 58,9% de todas as vagas abertas no estado, ao passo que a RMS criou 32.920 empregos com carteira assinada, o equivalente a 41,1% das vagas celetistas.

Em setembro de 2011, Salvador, Feira de Santana e Camaçari destacaram-se com os melhores desempenhos na criação de novas oportunidades de trabalho formal na Bahia. Salvador gerou 1.320 empregos, Feira de Santana registrou 1.023 vagas e Camaçari apurou 487 novas contratações formais.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116930 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.