Prorrogado prazo para inscrições nos prêmios de publicação e humor gráfico da Fundação Pedro Calmon

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

As inscrições para os prêmios: Hera de Publicação e Humor Gráfico: o fim e a continuidade do livro, da Fundação Pedro Calmon (FPC), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), foram prorrogadas até o próximo dia 7 de outubro. O edital adiando a entrega dos trabalhos foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (22).

Agora os interessados em concorrer a um total de R$ 35 mil (trinta e cinco mil reais) em premiação investidos pelo Governo do Estado terão aproximadamente 15 dias para se preparar.

As obras deverão ser protocoladas diretamente na sede da Fundação Pedro Calmon, Av. Sete de Setembro, 282, Edf. Brasilgás, Sala 605, Centro, Salvador, 40.060-001, das 9h às 17h, ou por via postal com Aviso de Recebimento (AR). Os interessados poderão verificar o edital completo no endereço: . As dúvidas sobre o processo de inscrição poderão ser esclarecidas através do endereço eletrônico: [email protected] ou no telefone 71 3116-6922 /6923

O Prêmio Hera contemplará com 10 mil reais o melhor livro de autor baiano publicado de janeiro a dezembro de 2010, em qualquer gênero e, com 5 mil cada, as duas melhores dissertações sobre literatura defendidas (mas não publicadas em livro) no mesmo ano. O prêmio total disponibilizado para este Edital será de R$20 mil (vinte mil reais).

Já o Prêmio de Humor Gráfico vai contemplar os três melhores trabalhos nos gêneros cartum, HQ, charge, tira ou caricatura, com o tema “O fim e a continuidade do livro”. O primeiro colocado receberá 7 mil reais, o segundo, 5 mil, e o terceiro, 3 mil, além de integrar uma exposição com os 30 melhores trabalhos, na X Bienal do Livro da Bahia. O prêmio total disponibilizado para este Edital será de R$15 mil (quinze mil reais).

Elaborados pela Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), os dois prêmios têm, por um lado, o objetivo de fomentar a produção editorial no Estado e, por outro, refletir sobre a condição do livro em nossa época, caracterizada por instituir novas tecnologias e sepultar a tradição.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9307 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).