PRONATEC é tema de encontro nacional no IFBA

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Nesta quinta-feira, 15 de setembro 2011, a partir das 14h, acontece no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), campus Salvador, encontro nacional para debater o Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. A iniciativa conta com a presença do secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação (MEC), Eleizer Pacheco, dos reitores do IFBA, Aurina Santana, e Ifbaiano, Sebastião Moura, e representantes do governo.

Lançado em abril de 2011, pela presidenta da República, Dilma Roussef, e pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, o Pronatec faz parte da política de expansão do ensino e tem o objetivo de expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos técnicos e profissionais de nível médio, além de cursos de formação inicial e continuada para trabalhadores.

No IFBA, haverá oferta de aproximadamente quatro mil vagas até o final deste ano, na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC), em diferentes áreas, incluindo informação e comunicação, infraestrutura, gestão e negócios, meio ambiente, controle e processos industriais, produção alimentícia, hospitalidade e lazer.

Uma das ações do programa é o aumento do número de escolas a serem construídas, cerca de 600 unidades escolares administradas pelos 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e um atendimento direto a mais de 600 mil estudantes, em todo o país.

A ampliação das vagas e expansão das redes estaduais de educação profissional também é uma das metas. O programa intitulado Brasil Profissionalizado, que faz parte do Plano de Desenvolvimento da Educação (PNE), teve adesão dos 27 estados brasileiros. Os recursos serão repassados para construção, reforma, ampliação de infraestrutura escolar e de recursos pedagógicos, além da formação de professores.

A expansão da Escola Técnica Aberta do Brasil (E-Tec) também faz partes dos planos do programa: em 2011 serão oferecidas mais de 47 mil vagas. O mesmo projeto de lei que cria o Pronatec também amplia o alcance do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), que passa a chamar-se Fundo de Financiamento Estudantil.

Os recursos para o programa virão do MEC, do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Sistema S e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Subprogramas

Com o Pronatec, o Governo Federal pretende combater o desemprego e formar mão de obra para o desenvolvimento do país. Entre as iniciativas que integram as ações do programa estão:

1. Bolsa-Formação: ampliará a oferta de educação profissional aos estudantes do ensino médio da rede pública e trabalhadores através do sistema S e redes públicas.

2. Fies Técnico: o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) é um programa do MEC destinado a financiar prioritariamente estudantes de cursos de graduação. Para candidatar-se ao Fies os estudantes devem estar regularmente matriculados em instituições de ensino não-gratuitas cadastradas no programa, em cursos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

3. Brasil Profissionalizado: ampliará a oferta de ensino profissional pelos sistemas estaduais nas redes públicas estaduais.

4. E-TEC Brasil: ofertará vagas em cursos técnicos na modalidade à distância em polos vinculados às unidades de ensino das redes estaduais e federal de educação profissional.

5. Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica: terá 208 novas unidades, distribuídas em municípios dos 26 estados e no Distrito Federal. Até 2014, a Bahia terá campi em Brumado, Euclides da Cunha e Juazeiro – onde já existem núcleos avançados do Instituto – além de Lauro de Freitas e Santo Antônio de Jesus, somando cinco novos campi. Atualmente, o IFBA possui 16 campi e cinco núcleos avançados.

6. Vagas gratuitas no Sistema S: conjunto de entidades, na maior parte de direito privado, que promovem a melhoria do bem estar social, através de saúde e lazer, e contribuições para as categorias profissionais, estabelecidas pela Constituição Federal. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac) são exemplos de entidades integrantes do Sistema S na área da indústria e do comércio.

Muitas das novas vagas serão abertas nas escolas públicas estaduais, nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e junto às entidades dos Serviços Nacionais de Aprendizagem – como o Senai e o Senac. Dois outros programas – a Bolsa Formação e o FIES Técnico – terão inscrições à parte, que serão abertas após a aprovação do Pronatec.

IFBA é destaque no desempenho do Enem 2010

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) apresentou o melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2010, entre as escolas públicas do estado, tanto em pontuação quanto em participação dos alunos na avaliação.

O IFBA campus Salvador obteve média 682,15, resultado da prova objetiva mais a redação, ficando em primeiro lugar entre as escolas públicas e na 7ª posição no ranking que engloba as instituições públicas e particulares do estado. A média obtida também garantiu o segundo lugar entre os Institutos Federais de todo o Brasil, estando, em primeiro lugar, o Instituto Federal do Espírito Santo (IFES).

Em relação à participação dos alunos no Enem 2010, o destaque é para o IFBA campus Valença, que apresentou 89% na taxa de participação e média total de 638,41, modalidade ensino médio regular, estando na melhor posição entre as instituições da rede pública da Bahia.

Este ano, o Ministério da Educação (MEC) dividiu as escolas em categorias de acordo com o percentual de participação de estudantes no Enem: a primeira inclui instituições que tiveram de 75% a 100% de adesão; a segunda de 50% a 74,9%; a terceira de 25% a 49,9% e, a quarta, de 2% a 24,9%.

Nesta avaliação, também pode-se destacar o campus Vitória da Conquista, com média de 669,96; Simões Filho, 655,91; Eunápolis, 649,60 com taxa de participação de 66%; Camaçari, 646,96 com taxa de participação de 55%; Santo Amaro, 638,70 e Valença, com média de pontos 638,41 e taxa de participação de 89%.

A partir dos dados divulgados nesta segunda-feira pelo Inep, identifica-se que a média do IFBA ficou acima da nacional, 511 pontos. Das instituições federais baianas que participaram do Enem 2009, o IFBA apresentou a segunda nota mais alta.

Segundo Mônica Sacramento, integrante da pró-reitoria de ensino e assessora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto, esses resultados se devem ao empenho de toda comunidade do IFBA, através de seus servidores e discentes, somados às ações pedagógicas incentivadoras da formação técnica.

“Nossa missão preconiza a formação do cidadão histórico-crítico, ao oferecer ensino, pesquisa e extensão com qualidade socialmente referenciada, objetivando o desenvolvimento sustentável do país. Somam-se ações específicas de visitas técnicas, estágios, atividades artísticas e culturais, bem como intercâmbio nacional e internacional que complementam a formação teórico-prática”, declarou.

Enem

Mais de 3,2 milhões de estudantes participaram do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem 2010. Entre eles, 1 milhão de concluintes do ensino médio regular. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o Enem evoluiu tanto no aumento da participação dos estudantes concluintes das escolas regulares públicas e particulares — de 824 mil em 2009 para 1 milhão em 2010 — quanto na média nacional obtida por eles nas quatro provas objetivas. No período 2009-2010, a média passou de 501 para 511 pontos.

A meta do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo exame, é atingir a média de 600 pontos em 15 anos. Conforme dados do Inep, 33% das escolas ficaram na terceira categoria (de 25% a 49,9%); 27,4%, na quarta (de 2% a 25%); 20,9% na segunda (de 50% a 74,9%) e 17,8% na primeira (de 75% a 100%). Apenas 1% das escolas ficou abaixo de 2% de participação — essas escolas não terão a média divulgada.

O Enem de 2010 avaliou as áreas de conhecimento de ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias, além da redação.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111167 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]