Pesquisadores da EMBRAPA indicam novos usos para a bananeira

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O terceiro dia do Simpósio Internacional ProMusa-ISHS: Bananas e Plátanos, que vai ser realizado em Salvador no período de 10 a 14 de outubro, terá um espaço específico para a discussão dos novos usos encontrados pelos pesquisadores que devem alcançar novos nichos de mercado. “Usos alternativos: desafios e oportunidades” é o nome da palestra principal, que será ministrada pela pesquisadora Janay Almeida dos Santos-Serejo, da Embrapa Mandioca e Fruticultura, de Cruz das Almas.

“Quase todas as partes das bananas e dos plátanos têm algum uso econômico ou medicinal”, afirma Janay, citando as fibras obtidas do pseudocaule (falso tronco) da bananeira, que podem ser utilizadas pela indústria têxtil, e a de papel e celulose. “Já a casca da fruta pode ser usada na produção de tintas, álcool, biogás e na extração de pectina, uma fibra hidrossolúvel muito aplicada na indústria de alimentos. Raízes, flores, caule e folhas também são utilizados na indústria farmacêutica”, complementa a pesquisadora.

Outro uso alternativo é como planta ornamental. Com o objetivo de diversificar e expandir o uso da variabilidade do Banco Ativo de Germoplasma de Bananeira – área que conserva material genético de uso imediato ou futuro – da Embrapa Mandioca e Fruticultura, diversas plantas com potencial ornamental têm sido selecionadas para obter novos híbridos que poderão ser usados na jardinagem, em vasos, como flores de corte ou mini-frutos ornamentais, para arranjos florais”, explica Janay. Na Embrapa, essa pesquisa tem sido conduzida por ela e pelos pesquisadores Fernanda Vidigal Souza e Edson Perito Amorim, presidente do ProMusa.

Objetivo do evento

O Simpósio Internacional ProMusa-ISHS: Bananas e Plátanos tem como objetivo atualizar os diferentes segmentos do agronegócio da bananeira em relação às novidades da área de pesquisa. “Além dos desafios e das oportunidades para usos alternativos, serão discutidas questões ligadas a práticas culturais, doenças da cultura, diversidade e melhoramento genético, pós-colheita, marketing e comercialização”, explica Edson Perito Amorim.

O ProMusa é realizado pela Embrapa, ISHS (Sociedade Internacional da Ciência da Horticultura), Bioversity International, Musalac (Rede de Pesquisa e Desenvolvimento de Banana e Plátano para América Latina e Caribe) e Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF). O evento tem ainda apoio da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF), Funcredi, Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado (Seagri), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e Agência de Defesa Sanitária do Estado da Bahia (Adab).

O patrocínio é do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Syngenta, Correios, Bioclone, Sergipetec, Campo, Multiplanta, Sítio Barreiras, e Instituto Biofábrica do Cacau.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108727 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]