Manipueira,líquido originário da prensagem da mandioca, vira complemento alimentar para animais da agricultura familiar

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Muitos já ouviram falar e outros nem conhecem o valor da manipueira – líquido originário da prensagem da mandioca, que pode ser utilizada como complemento alimentar para bovinos, caprinos e ovinos, na adubação do solo e como pesticida natural. Há três anos, isto tudo era desconhecido para os agricultores familiares da comunidade de Novo Horizonte, em Brotas de Macaúbas, mas, hoje, tornou-se realidade, graças à capacitação e Assistência Técnica (Ater) prestada pela equipe de profissionais da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), ligada à Secretaria da Agricultura (Seagri), em parceria com a Associação de Novo Horizonte e a Prefeitura de Brotas de Macaúbas.

Nessa localidade, os agricultores familiares já reconhecem o valor da manipueira como um complemento alimentar. O líquido, que já foi vilão por muitos anos, por ser venenoso (contém ácido cianídrico), agora, após ser processado, torna-se uma importante fonte de nutrientes para o solo, complemento alimentar para o animal e pesticida natural no combate a pragas.

Segundo o engenheiro agrônomo do convênio de cooperação técnica entre a EBDA e a Prefeitura de Brotas de Macaúbas, Johnson Jonny, a manipueira é rica em nutrientes e pode contribuir para o ganho de peso dos animais. Ele destacou que o líquido só deve ser oferecido ao animal em sua forma pura e em pequenas dosagens, sem misturas, nem mesmo com a água.

Forma de uso

Para que a manipueira se transforme em um complemento alimentar e deixe de ser venenosa, o agrônomo explicou que a mesma deve passar por um processo de fermentação anaeróbica, onde o líquido deve ficar em repousando por um determinado período, para que o ácido cianídrico evapore e a manipueira possa ser consumida. “Durante esse processo o vasilhame que armazena a substância deve ser protegido, pois caso um animal venha a beber o líquido durante a fermentação, pode ser fatal”, enfatiza Johnson Jonny.

Há dois anos complementando a alimentação do seu rebanho caprino, com manipueira, o agricultor familiar Rosemiro Sodré Neto, da fazenda Maitá, em Novo Horizonte, reconhece os benefícios do líquido e incentiva outros agricultores a utilizarem. “Os animais ficam mais fortes e com o pelo mais bonito. Meus caprinos, quando eu coloco a manipueira no pasto, vêm correndo para beber. Eles gostam muito”, afirmou o agricultor.

De acordo com Johnson, o animal que ingere a manipueira fica mais resistente e o sabor da carne é considerado de primeira. Mas ele alerta: os animais fracos não devem consumir a manipueira, por ser um alimento muito forte e tóxico. “Ela é recomendável apenas para animais saudáveis”, afirma.

O aproveitamento da mandioca é de 100%, garante Johnson. Ele afirma que da raiz são feitos produtos como: farinha, tapioca, beiju e outros. As folhas são utilizadas para ração animal, e o líquido (manipueira), como complemento alimentar, na adubação de lavouras e como defensivo. “Nós incentivamos o plantio da mandioca, por que a cultura é extremamente adaptada à região semiárida, e fonte de sustento para muitas famílias agrícolas. Através do seu cultivo o agricultor pode produzir diversos derivados, aumentando a sua renda”, concluiu o técnico. Hoje, Brotas de Macaúbas possui cerca de 800 hectares plantados com mandioca.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112786 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]