Lançar um livro é como dar luz a um filho

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.
Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.

Nas 194 páginas discorro sobre, principalmente, a discriminação e o preconceito que sempre foram lançados de forma excessiva sobre as mulheres…

Na última sexta feira, 09 de setembro de 2011, tive a felicidade de lançar na Biblioteca Estadual de Salvador, o meu quarto livro sob o título de Dasdores: a difícil vida fácil.

Lançar um livro é como dar luz a um filho! Na realidade é quase igual, porque ambos saem de nossas entranhas. Quando me resolvi a escrever este livro pensei nos sociólogos do futuro e em todos aqueles que não tiveram a oportunidade de presenciar fatos importantes que ocorreram no Brasil e no mundo nos meados do século passado.

Nas 194 páginas discorro sobre, principalmente, a discriminação e o preconceito que sempre foram lançados de forma excessiva sobre as mulheres, e mesmo com as grandes conquistas por elas alcançadas, ainda existem muitas barreiras a serem derrubadas e conquistadas.

A mulher era vista como um objeto, um copo descartável que se usava e depois jogava no lixo. Era vista como um ser destinado à procriar, esquentar a barriga no fogão e esfriá-la na lavanderia. A tradicional dona de casa da época, a Amélia cantada e decantada pelos boêmios da época. Tempos depois se passou a cognominação de “A Rainha do Lar”, porém na prática não mudou quase nada.

As que não tiveram sorte, como Maria Dasdores, foram marginalizadas e, por força das circunstâncias, tiveram que ganhar a vida nas diversas boates da “zona” urbana, servindo de vaso sanitário para os que queriam aplacar a sua libido, desafogando seus fluidos nas Maria Dasdores da vida.

Dasdores: a difícil vida fácil é uma publicação da Editora Òmnira, Salvador/Ba, Capa de Daniel Ponciano, abertura da Psico Pedagoga Andréia do Vale Reis e comentários da Pedagoga e Administradora de Empresas Joselle Duarte Cesário e de minha autoria.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Dúvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozóide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua como incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: reyapeixoto@yahoo.com.br.