Graça Pimenta, Bruno Reis, Leur Junior, Democratas. Políticos de oposição se manifestam contrários à Lei Estadual que modificou o PLANSERV

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Graça Pimenta repudia aprovação de projeto do PLANSERV. Servidor estadual com acesso limitado ao plano de saúde

Com 39 votos favoráveis, o governo estadual conseguiu, na noite desta quarta-feira (31), a aprovação na Assembleia Legislativa (AL) do projeto que limita o acesso do servidor público estadual aos serviços do Planserv. A deputada estadual Graça Pimenta (PR) está indignada com a aprovação.

“Saio daqui inconformada com este resultado, que influencia de forma negativa na vida dos servidores públicos estaduais, mas também saio consciente de que não estou contribuindo para que o servidor público baiano tenha a sua saúde comprometida”, disse Graça Pimenta.

Os deputados governistas deixaram o plenário sob o protesto dos servidores que acompanharam a sessão das galerias.

Bruno Reis diz que governistas não tem caráter

O deputado estadual Bruno Reis (PRP) responsabilizou os governistas pelo acirramento dos ânimos durante a votação do projeto que limita os atendimentos do Planserv. “Se o governo tivesse aceitado retirar o projeto da pauta e abrir um canal franco de diálogo com o funcionalismo público, isso poderia ter sido evitado. Os servidores só estão protestando contra a retirada de seus direitos. O que o governo esperava? Esperava silenciar a categoria só porque controla a cúpula dos sindicatos?”, questionou.

Reis afirmou que a base aliada age como o governador. “O governador traiu, mentiu para os servidores. Esses que estão no poder mentem descaradamente porque são desprovidos de caráter. Porque quem dá a palavra e não cumpre é porque não tem caráter. Afinal, não foi o governador quem prometeu pagar a URV? Não foi o governador quem rasgou o Estatuto do Magistério com um decreto que impede até os professores universitários de fazer mestrado e doutorado? Não é esse o mesmo governo que não cumpre as decisões judiciais, inclusive a que determina o fim dos privilégios ao Banco do Brasil nos empréstimos consignados? Esse não é o mesmo governo que incluiu uma cláusula no acordo salarial com os professores que impede a categoria de se manifestar até 2015?”, indagou.

“São desonestos. Esses que estão no poder são desonestos com os servidores. É um governo arrogante, tirano, nefasto, cruel com o servidor. Chegaram a ponto de mandar um projeto para a Assembleia para mudar o cálculo da estabilidade econômica dos servidores. Só retiraram quando viram a reação do funcionalismo. O governador Jaques Wagner mentiu e continua mentindo para os servidores”, concluiu.

Leur Jr. convoca os pares a lutarem contra aprovação do Planserv

Contrário ao projeto que institui mudanças no plano de assistência à saúde dos servidores – Planserv, o deputado Leur Lomanto Jr. (PMDB) foi um dos incentivadores do movimento feito pela bancada oposicionista na tarde de hoje (31/08), no plenário da Assembleia Legislativa. O peemedebista convocou a bancada do PMDB e demais oposicionistas a participarem ativamente dos manifestos desfavoráveis às alterações do plano até o fim. Leur Jr. também propôs que em respeito aos servidores públicos, o governo retirasse o projeto da pauta de votações. A sessão acontece em clima de muita tensão entre oposicionistas e governistas, sendo acompanhada por dezenas de servidores presentes na galeria da Casa.

Segundo ele, não deve haver nenhum tipo de limitação no direito dos servidores de atendimento pelo plano e a categoria não deve aceitar as propostas de negociação apresentadas pelo governo, hoje pela manhã, durante a reunião. “O governo está dando às costas àqueles que sempre o apoiaram. Só haverá demonstração de honra e respeito se eles retirarem o projeto. Nós estamos aqui para não permitir a aprovação”, esbravejou.

Democratas prepara Adin contra mudanças no Planserv

Sabendo que o governo Jaques Wagner pretende passar o rolo compressor na Assembleia Legislativa, usando a força da maioria para derrotar a oposição e os servidores públicos estaduais, os advogados do Democratas em Brasília já estão preparando uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o projeto que altera as regras do Planserv. Segundo o líder do partido na Câmara, ACM Neto, que pediu aos advogados do partido que preparassem a ação, o projeto é inconstitucional porque retira direitos dos servidores.

“Os servidores têm um contrato com o Planserv, que não pode ser mudado de uma hora para outra, limitando o atendimento, só porque o governador quer. Isso é contrariar direitos adquiridos pelo funcionalismo público, que paga pelo serviço, descontado em folha todo mês”, disse ACM Neto, que, mesmo em Brasília, acompanha o processo de votação do projeto.
“O Planserv não é um plano privado, não pode visar o lucro. Tem de ter a preocupação social. Se no caso dos planos privados o Judiciário já tem tomado decisões contra a limitação no atendimento de usuários, certamente o mesmo entendimento vai prevalecer em relação ao Planserv”, acrescentou ACM Neto.

O deputado disse que o governador quer “aplicar um golpe” nos servidores, que confiaram no projeto político do PT no estado. “O governador, antigo companheiro das lutas sindicais, das greves, defensor dos direitos do funcionalismo público, agora é o carrasco dos servidores”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120796 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.