Governo da Bahia abre novas fronteiras para instalação de pequenas vinícolas no Vale do São Francisco

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Governo da Bahia abre novas fronteiras para instalação de pequenas vinícolas.
Governo da Bahia abre novas fronteiras para instalação de pequenas vinícolas.
Governo da Bahia abre novas fronteiras para instalação de pequenas vinícolas.
Governo da Bahia abre novas fronteiras para instalação de pequenas vinícolas.

Produtores e investidores gaúchos, que na década de 80 desbravaram o Oeste baiano, podem mudar também a face da região Norte do Estado, com uma nova onda de migração para o Vale do São Francisco. Na primeira quinzena de outubro, a convite do governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura, um grupo formado por 50 investidores e produtores de uvas, sucos e vinhos do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, vem à Bahia para verificar in loco as oportunidades de investimentos no Vale.

Essa visita programada é fruto do trabalho que vem sendo desenvolvido há cerca de um ano pela Seagri, e que culminou no começo dessa semana, em Bento Gonçalves, com a apresentação feita pelo secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, aos conselheiros e diretores da Cooperativa Aurora, mostrando as oportunidades e vantagens de investimentos na Bahia.

O secretário reuniu-se também com o Conselho de Administração do Grupo Miolo, para discutir a ampliação dos investimentos do grupo na Bahia, e com a diretoria do Grupo Valduga. Na pauta, a indústria de sucos, geléias e espumantes que a Casa Valduga vai instalar em Juazeiro em parceria com a Special Fruit. Participaram dos encontros o secretário da Agricultura de Juazeiro, Agnaldo dos Santos Meira; o superintendente de Atração de Investimentos da Seagri, Jairo Vaz, que apresentou o Projeto Salitre e o Enoturismo na região de Juazeiro, e a técnica da Embrapa Semiárido, Aline Camarão, que fez apresentação sobre as características e qualidade dos vinhos produzidos na região.

O secretário Eduardo Salles analisa que com uma nova onda de migração gaúcha, o Vale do São Francisco pode ser transformado no Vale dos Vinhedos do Nordeste, com a implantação de pequenas vinícolas, desenvolvidas pela agricultura familiar. Salles avalia com que “com essa nova migração nós poderemos recuperar os empregos perdidos durante a crise na economia mundial de 2008, que afetou gravemente a fruticultura do Vale do São Francisco, e avançar muito mais na geração de milhares de novos postos de trabalho”.

OPORTUNIDADES

Na apresentação que fez para os produtores associados da Cooperativa Aurora, que conta com mais de 1.200 associados, o secretário Eduardo Salles destacou que Bahia tem competitividade muito grande devido a possibilidade de mecanização e de duas safras durante o ano, além da mão de obra especializada e capacitada, e terras disponíveis a preços menores que os praticados no Rio Grande do Sul, onde não há mais para onde expandir. Além disso, Salles citou as facilidades de financiamentos, através do BNB, BB e Desenbahia, e os programas de incentivo do governo, a exemplo do Desenvolve.

Assim, de acordo com especialistas na produção de uvas e de vinhos, produtores gaúchos e os filhos de agricultores italianos e descendentes que já estão na região de Bento Gonçalves, para implantar pequenas propriedades e vinícolas podem vir para o Vale do São Francisco. A área plantada de uva na região de Juazeiro é de 12 mil hectares, mas pode ser dobrada ou triplicada, superando os 27 mil hectares do Rio Grande do Sul.

O prefeito de Bento Gonçalves, Roberto Lunelli, e o presidente da Cooperativa Aurora, Zeferino Riboldi, elogiaram a iniciativa baiana e disseram que ficaram impressionados com as oportunidades de investimentos na Bahia demonstradas na apresentação feita por Salles.

O secretário da Agricultura avaliou que o momento é propício para estimular a migração gaúcha, abrindo novas fronteiras na Bahia. Salles destacou que, além da tecnologia na produção de vinhos e sucos, os gaúchos podem disseminar na Bahia a cultura do associativismo e do cooperativismo, ainda incipiente entre os baianos.

COOPERATIVA AURORA

Um exemplo de cooperativismo é a Aurora. Produtora de marcas de vinhos e espumantes, com mais de 80 rótulos no mercado, entre eles o Marcus James, Sangue de Boi, Keep Cooler, Saint Germain, a Aurora é a maior cooperativa vinícola do Brasil. Instalada em Bento Gonçalves, a Aurora conta com capacidade de estocagem superior a 70 milhões de litros de vinhos, e área construída de 110 mil m².

A história da Aurora começou em 1875, com a chegada de imigrantes oriundos do norte da Itália. Estabelecidos na Serra Gaúcha, no Sul do Brasil, encontraram paisagens e clima similares aos de seu país de origem. Os hábitos e a cultura europeus não foram abandonados, e a antiga arte da vitivinicultura logo teve sua retomada.

No dia 14 de fevereiro de 1931, 16 famílias de produtores de uvas do município de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, reuniram-se para lançar a pedra fundamental do que viria a se transformar no maior empreendimento do gênero do Brasil. Um ano mais tarde, já contabilizavam a produção coletiva de 317 mil quilos de uvas e fixavam a base de um empreendimento destinado não só a ser o maior, mas também um dos mais qualificados tecnologicamente.

Hoje, o número de associados chega hoje a 1.200, sendo a produção orientada por técnicos que, diariamente, estão em contato com o produtor – fornecendo-lhe toda a assistência necessária. A equipe técnica se responsabiliza pelo acompanhamento permanente do processo industrial e pela qualidade final dos produtos, sempre com a atenção voltada para o desenvolvimento de uma tecnologia de ponta.

ENOTURISMO NAVEGA NO VAPOR DO VINHO

O charme e encanto dos vapores que na década de 80 do século passado eram marcas da navegação do Rio São Francisco, carinhosamente chamado de Velho Chico, estão de volta, desde o dia 30 de abril deste ano, quando o governador Jaques Wagner lançou oficialmente, no Porto Chico Periquito, no município de Sobradinho, o Roteiro Enoturístico Vapor do Vinho, integrando o turismo entre Bahia e Pernambuco.

O roteiro turístico oferece aos visitantes a navegação tranqüila nas águas do Velho Chico, vinhos de excelente qualidade, cozinha regional e a hospitalidade baiana que está presente em todos os recantos do Estado.

Com duração de duas horas em média, o passeio acontece entre os municípios de Juazeiro e Casa Nova, na Bahia e Petrolina, em Pernambuco. O embarque é no porto do Rio dos Currais, seguindo de lá até a barragem de Sobradinho, passando pela eclusa, uma espécie de elevador de águas que conduz a embarcação até o nível do lago de Sobradinho.

Degustando vinhos e espumantes produzidos na região, os passageiros do Vapor do Vinho seguem contemplando a paisagem em direção à Vinícola Ouro Verde, em Casa Nova, um complexo enoturístico com cerca de 200 hectares de uvas viníferas. Em terra, o visitante completa o roteiro conhecendo os vinhedos e as etapas do processo produtivo. Depois é hora de degustação e compras de vinhos, acessórios e cosméticos à base de uva.

Saiba +

VAPOR DO VINHO: trata-se de uma embarcação, com capacidade para 80 pessoas, que fará passeios turísticos pelo Lago de Sobradinho, no Rio São Francisco, expondo aos visitantes a produção de vinho e as belezas naturais da região. O tour inclui degustação de comidas típicas e de vinhos e espumantes produzidos no Vale do São Francisco. O Vapor Vinho faz o trajeto entre Sobradinho e Casa Nova três vezes por semana.

ROTEIRO: o barco sai sempre do Lago de Sobradinho, percorre um trecho até a eclusa e segue para o atracadouro da Vinícola Ouro Verde, no município de Casa Nova. O percurso dura cerca de duas horas com paradas em pontos turísticos.

SOBRADINHO: tem 1.239 quilômetros quadrados de extensão territorial e população estimada em 21.988 habitantes.

CASA NOVA: com extensão territorial de 9.647 quilômetros quadrados, tem população estimada em 64.944 habitantes. A cidade foi emancipada em 1879.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113511 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]