Governador Jaques Wagner apresenta em Portugal oportunidades de investimentos na Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Com um público de aproximadamente 150 empresários e executivos do ramo turístico (hotéis, agências e aviação), construção civil, agronegócio, portuário, financeiro e de energia, dentre outros, o governador Jaques Wagner apresentou, nesta sexta-feira (9), em Lisboa, Portugal, as oportunidades e os principais polos atrativos para o investimento estrangeiro na Bahia.

O governador destacou o bom momento que atravessa a economia baiana e as regras mais claras e transparentes na área tributária, implementadas pelo governo estadual para atrair empresários interessados em implantar novos negócios no estado. Antes da apresentação, ele concedeu uma entrevista exclusiva ao principal jornal econômico de Portugal, o Diário Econômico.

Durante a palestra de 40 minutos, no Hotel Pestana, o governador lembrou, ainda, os dois mais recentes empreendimentos que vão se instalar na Bahia, de olho no potencial do mercado consumidor local e na infraestrutura existente: a empresa alemã Basf, que injetará US$ 1,2 bilhão na construção de uma planta de aço acrílico em Camaçari, e o Grupo Boticário, que instalará na Bahia a primeira fábrica da empresa fora do Paraná e prevê investimentos da ordem de R$ 355 milhões na sua unidade industrial e em um centro de distribuição de cosméticos.

O governador lembrou aos portugueses que a crise que atualmente atinge as economias mundiais, inclusive a União Europeia, deve ser enfrentada como mais uma oportunidade. “Sabemos que a crise na Europa abre mais oportunidades para o Brasil e para a Bahia. Então há de se colocar em prática o exercício da criatividade para se efetivar grandes e novos negócios”, afirmou.

A atração de novos empreendimentos, segundo o governador, passa pelos mais variados segmentos da economia baiana, como o químico e petroquímico, construção civil, turístico, agronegócios e de energia eólica. Ele citou a liderança da Bahia na produção de frutas irrigadas no país, além de ser o segundo maior produtor de algodão. “O maior período de democracia na história do Brasil coincide com o melhor momento do desenvolvimento econômico e social”, ressaltou.

Comércio bilateral

Nos últimos anos, o volume de transações comerciais entre Brasil e Portugal, com destaque, inclusive, para a Bahia, deu um salto expressivo. O comércio bilateral entre Bahia e Portugal avançou significativamente no ano passado. A corrente de comércio (soma das exportações e importações) saiu de US$ 92,7 milhões em 2009 para US$ 220,07 milhões em 2010, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A soja foi o principal destaque da pauta de exportação da Bahia no período, representando 84% das vendas para Portugal, seguida das frutas (manga, mamão e limão), polímeros, fios de fibras têxteis e couro.

Em 2010, a Bahia ocupou a terceira posição dentre os estados brasileiros que mais exportaram para Portugal, com o incremento das vendas externas de 269,5% em relação a 2009. Com este resultado, o estado foi responsável por 12,1% da participação total das exportações brasileiras, sendo superado apenas por Rio de Janeiro e São Paulo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113486 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]