Corte de verba da UEFS em 2012 reduzirá investimentos

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) deve reduzir a praticamente zero os investimentos em projetos, obras e reparações, no exercício do ano que vem, diante do corte de R$6,6 milhões, aproximadamente, de verba de custeio no Orçamento do Governo do Estado para 2012. A informação foi divulgada pela reitoria da Universidade com base na cota orçamentária de 2012 das universidades estaduais baianas informada pela Secretaria de Educação sem qualquer discussão prévia sobre as necessidades das instituições e aponta impossibilidade de atendimento das demandas no próximo ano. Para o deputado estadual Carlos Geilson (PTN) esse é o retrato da educação na Bahia no governo do PT.

“Não existe qualquer tipo de apoio para as universidades estaduais, nem Educação é uma prioridade deste governo. E esse governo que se diz republicano, democrático e transparente, promove cortes de verbas sem sequer consultar ou discutir com as unidades prejudicadas”, enfatizou o parlamentar. Segundo o deputado, a reitoria da UEFS anunciou que tentará negociar com o governo uma recomposição do orçamento. “A Administração da Universidade Estadual de Feira de Santana, denuncia a gravidade do cenário orçamentário e financeiro da Instituição para o ano de 2012 em informe à comunidade universitária e à comunidade externa sobre a conjuntura para o próximo ano”, disse Geilson, ao avaliar o teor da nota oficial emitida pela reitoria da UEFS.

“Um verdadeiro absurdo. A Secretaria de Educaçãos sequer debateu a cota orçamentária de 2012 com as Universidades Estaduais da Bahia. Só a Universidade de Feira de Santana constatou uma drástica redução na cota de custeio e investimento da ordem de R$6.631.082,00 em relação ao orçamento de 2011. A cota de custeio e investimento (manutenção, atividades finalísticas, projetos e obras) passa de R$ 44.703.082,00 em 2011 para R$ 38.072.000,00, ou seja, 14,83%, resultando num quadro de difícil sustentabilidade em face do grande número de demandas. Neste quadro, a UEFS, mesmo mantendo os gastos com manutenção e atividades finalísticas nos níveis de 2011, informa que teria que reduzir praticamente a “zero” os investimentos em projetos, obras e reparações. Isso é um absurdo”, afirmou Geilson.

O deputado destacou que o corte também atingiu as outras universidades estaduais da Bahia, em diferentes níveis. “E não abrem sequer espaço para negociações. O Fórum dos Reitores das Universidades Estaduais fez gestões junto à Secretaria de Educação, sem sucesso. Nem mesmo numa reunião conjunta com diversas secretaria estaduais como as de Educação, Administração, Planejamento e Relações Institucionais a decisão foi mudada. As universidades, que já enfrentam um quadro de crise, irão ver essa situação se agravar”, avaliou o deputado. Ele faz um apelo aos governistas para que intercedam junto ao governo do Estado antes que milhares de alunos das universidades estaduais sejam mais prejudicados.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.