Trabalhadores humanitários alvos de confrontos, diz funcionário da ONU no Brasil

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Dia Mundial do Trabalhador Humanitário coincide com o oitavo aniversário de morte do diplomata SérgioVieria de Mello, que será marcada pela exibição no Rio de Janeiro, do documentário sobre sua vida.

O Dia Mundial do Trabalhador Humanitário está sendo celebrado nesta sexta-feira pelas Nações Unidas.

A data foi instituída em dezembro de 2008 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, para “contribuir com o aumento da consciência pública sobre o trabalho humanitário e a importância da cooperação internacional”.

Em entrevista à Rádio ONU, de Brasília, o trabalhador humanitário e atual representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, Andrés Ramirez, falou da vulnerabilidade do trabalho humanitário.

“Os trabalhadores humanitários estão virando cada vez mais alvos de ataques de diveros grupos que as vezes acham que o trabalhador humanitário está relacionado com as guerras, conflitos e intervenções dos exércitos de ocupação”, disse.

Desde de 1987, Ramirez trabalhou em missões humanitárias na América Latina, na crise de 1994 no Ruanda, na Bósnia, em países da Ásia e no Afeganistão.

Atentado de 2003

Há 8 anos, um atentado a bomba em Bagdá, no Iraque, matou o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, que ocupava o cargo de alto comissário da ONU para os Direitos Humanos. Outros 21 funcionários da organização também morreram.

Desde então, o Dia Mundial da Ação Humanitária serve de memória daqueles que morreram no atentado e outros trabalhadores humanitários que perderam suas vidas.
Para marcar a data, o sistema da ONU no Brasil está exibindo o documentário “Sérgio” sobre a vida do diplomata.

*Com informações: Rádio Onu

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108795 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]