Secretário mostra possibilidades de crescimento da suinocultura. Salles afirma que Estado reúne condições para implantação de novas granjas

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Nos últimos cinco anos, a suinocultura tornou-se um dos setores mais rentáveis do Brasil, que de importador se tornou exportador de carne de suíno, informou Alexandre Rosa, diretor superintendente da Agroceres, moderador do debate “Cenários para o Agronegócio Brasileiro”, realizado na tarde desta quarta-feira, (03/08/2011), no Hotel Pestana, como parte da programação do XIV Seminário Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura. Ele destacou que as exportações sofreram percalços em função de dificuldades criadas pela Rússia, principal importador, mas o mercado interno tem correspondido bem e ajudado o setor. Ele atribui esse fato ao surgimento de uma nova Classe C no Brasil, com o aumento do poder aquisitivo.

O secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles demonstrou o potencial da suinocultura na Bahia, com possibilidades de implantação de novas granjas e expansão das existentes. Salles afirmou que o Brasil e a Bahia são grandes produtores de grãos, fato que pode sustentar o crescimento da suinocultura. Ele destacou que a Bahia, Maranhão, Piauí e Tocantins, que formam uma região conhecida como Mapito-Ba, produzem anualmente 7,6 milhões de toneladas de soja e 3,6 milhões de toneladas de milho, matéria prima utilizada para a alimentação na suinocultura.

A Bahia, disse o secretário, mesmo sendo excelente produtor de grãos, não os transforma em proteína animal, consequentemente agregando valor. “Infelizmente o estado da Bahia só produz 25% da carne suína que consome, 50% da carne de frango e 30% de ovos”, enumerou, acrescentando que um dos focos do governo do Estado na área da agropecuária é a agroindústria da transformação, desenvolvendo ações para atrair e consolidar investimentos nacionais e internacionais buscando a implantação de um parque de granjas produtoras de carnes de aves e suínos no estado”. Com esse objetivo, o secretário Eduardo Salles participou, há dois meses, em Florianópolis, do Avesui, maior avento da América do Sul de avicultura e suinocultura, apresentando a investidores e produtores as oportunidades de negócios na Bahia.

O secretário reconheceu que existem dificuldades de logística, mas afirmou que a Ferrovia da Integração Oeste Leste, (Fiol), ligando Tocantins a Ilhéus, na Bahia, está entrando nos trilhos, e será de grande importância para levar insumos agrícolas e escoar produtos industrializados.

Salles afirmou que o mercado internacional está aberto e as exportações brasileiras de suíno devem ser pulverizadas, e não ficar direcionadas para poucos países. “Não podemos ficar à mercê de um mercado só”, disse ele, testemunhando que nas missões que a Seagri realizou nos últimos dois anos à países da Ásia comprovou que para os asiáticos alimentos é questão estratégica”. Ele citou como exemplo a China, país com população de 1,3 bilhão de pessoas, das quais 500 milhões, (mais que o dobro da população brasileira), alcançaram a classe média e ampliaram o poder aquisitivo.

Para o presidente da Federação da Agricultura da Bahia, João Martins, é necessário aumentar a produção e a produtividade. “Temos que ter metas. Produzir a preços competitivos, produzir carne de alta qualidade, mas produzir também a carne de segunda para que pessoas de classe mais baixa possam consumir, e para isso o produtor rural tem que produzir a baixo custo”, afirmou.

Martins destacou também o aumento do agronegócio brasileiro e a qualidade da estrutura do agronegócio extremamente pertinente, mas ressaltou a importância de visualizar novos mercados. “Temos que considerar também outros países asiáticos, não só a China”, observou.

O seminário nacional, que será encerrado no dia 5, vai debater temas e questões importantes para evolução e desenvolvimento do setor suinícola nacional. O objetivo do evento é promover e incrementar o hábito de consumo da carne suína, com a organização e desenvolvimento da cadeia produtiva, bem como realizar o censo das granjas existentes no Estado.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111072 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]