Presidente Dilma Rousseff debate agricultura, MST e participa de jantar oferecido pelo PMDB

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, o vice-presidente da República, Michel Temer, e a presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, no Palácio do Planalto.
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, o vice-presidente da República, Michel Temer, e a presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, no Palácio do Planalto.
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, o vice-presidente da República, Michel Temer, e a presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, no Palácio do Planalto.
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia, o vice-presidente da República, Michel Temer, e a presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia de posse do novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, no Palácio do Planalto.

Dilma participa de jantar de confraternização no Palácio do Jaburu

A presidenta da República, Dilma Rousseff, participa na noite de hoje (23/08/2011) de um jantar oferecido pelo PMDB, no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer. Dilma chegou ao Jaburu por volta das 21 horas.

O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), disse que o jantar é de confraternização e de agradecimento pela reunião do partido com a presidenta ocorrida na semana passada, que ainda teve a presença do PT.

Participam também do jantar no Jaburu lideranças da bancada do PMDB na Câmara e no Senado, além dos ministros do PT Gleisi Hoffmann, da Casa Civil; Ideli Salvatti, de Relações Institucionais; José Eduardo Cardozo, da Justiça; e Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência. Entre os peemedebistas estão os ministros do Turismo, Pedro Novais; e o da Previdência Social, Garibaldi Alves.

Dilma e novo ministro da Agricultura se reúnem com presidenta da CNA

A agropecuária e a questão agrária dominaram hoje (23) a agenda do Palácio do Planalto. Poucas horas depois de dar posse ao novo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, a presidenta Dilma Rousseff recebeu a presidenta da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a senadora Kátia Abreu (DEM-TO). Mendes Ribeiro participou da audiência.

O Palácio do Planalto também recebeu hoje representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da Via Campesina, que ocuparam, ao amanhecer, o saguão do Ministério da Fazenda.

Eles foram recebidas pelos ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, e da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. Também participaram da reunião o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, o secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, e o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Celso Lacerda.

A principal reivindicação do MST e da Via Campesina é a renegociação das dívidas dos assentamentos e pequenos agricultores. Hoje, segundo o MST, elas chegam a R$ 30 bilhões. As duas entidades também pedem o assentamento de cerca de 60 mil famílias que vivem acampadas no país atualmente.

Kátia Abreu defende pauta do MST, depois de encontro com Dilma Rousseff

A senadora Kátia Abreu (DEM-TO) disse hoje (23) que as reivindicações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da Via Campesina são justas, após se reunir com a presidenta Dilma Rousseff. Eles estão mobilizados nesta semana em 20 estados e no Distrito Federal pedindo solução para o endividamento de assentamentos e o assentamento de mais de 60 mil famílias hoje acampadas em todo país.

“Gente, as dívidas são reais”, disse a senadora que deve ingressar no futuro partido PSD, que se declara “independente” no Congresso Nacional.

Ao comentar a necessidade de uma política agrícola capaz de não penalizar os produtores, assunto tratado na reunião com a presidenta, Kátia Abreu chegou a pregar a “união” em meio às dificuldades.

“É preciso se unir na dificuldade e encontrar um modelo para cada tipo de agricultor no Brasil”, disse a senadora, recebida por Dilma Rousseff e pelo ministro da Agricultura Mendes Ribeiro, em sua primeira agenda de trabalho com Dilma.

A senadora disse que a política agrícola precisa ser inclusiva. “Somente 10% dos agricultores brasileiros fazem parte do chamado agronegócio. É preciso aumentar esse número. Existe um número muito grande de agricultores no país com uma renda muito baixa”.

No encontro com Dilma, Kátia assumiu o compromisso de não se opor ao governo na votação do Código Florestal no Senado, pauta polêmica que divide ambientalistas e ruralistas.

“Nós estamos dispostos a conversar para construir um consenso, que fique bom para os ambientalistas e para o pessoal do agronegócio”, comentou a senadora que também disse não saber sobre a ocupação de prédios públicos promovida hoje pelo MST em todo país, inclusive, no prédio do Ministério da Fazenda.

“Eu não sabia que tinham invadido o ministério, vocês estão me contando agora. Ela [presidente Dilma] não comentou nada”, disse a senadora.

*Com informações da Agência Brasil.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116540 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.