Prefeitura de Feira de Santana apresenta nota onde afirma que as contratação de atrações juninas resultaram em economia

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, efetuou a contração de atrações para os festejos juninos (São João e São Pedro) com base nos valores praticados no mercado musical. O esclarecimento é do secretário municipal, Euclides Artur Andrade.

Entre as atrações contratadas pela Prefeitura, a banda Calcinha Preta, por exemplo, cujo cachê foi de R$ 135 mil, recebeu apenas 126.225, uma vez que teve retido em favor do Município o correspondente a 5% de ISS (Imposto Sobre Serviço) e 1,5% referente ao Importo de Renda (IR). Os impostos federais também foram pagos pela atração.

Além da retenção dos impostos municipais, a banda Calcinha Preta também foi responsável por todas as despesas referentes à alimentação, hospedagem e transporte. O grupo se apresentou no distrito de Maria Quitéria (25 de junho).

Vale ressaltar, que a mesma atração (banda Calcinha Preta) também se apresentou no município vizinho de Conceição do Jacuípe. O show do grupo foi intermediado entre duas produtoras, sendo que o primeiro contrato foi no valor de R$ 120 mil. A partir desse valor, o show da banda Calcinha Preta foi contratado junto à Prefeitura por quantia, provavelmente, superior ao primeiro contrato.

“Em Conceição do Jacuípe, por exemplo, uma empresa contratou o show da banda Cacinha Preta e vendeu a data a Prefeitura. Acredito, observando a prática do comércio musicial, que a atração não foi vendida pelo mesmo valor”, comenta o secretário municipal Artur Andrade.

Artur Andrade ressalta, ainda, que o valor comercializado no município de Conceição do Jacuípe foi maior que Feira de Santana, uma vez que as despesas referentes aos impostos e taxas, assim como hospedagem e alimentação, ficaram por conta da contratante.

Já no município de Ipirá, a banda Cacinha Preta se apresentou pelo valor de R$ 135.590. As informações apresentadas pelo secretário Artur Andrade estão respaldadas nos contratos de prestação de serviço nos dois municípios.

A respeito da banda Saia Rodada, que se apresentou em Feira de Santana no São Pedro de Jaíba, foi contratada por R$ 80 mil. O grupo recebeu liquido o valor de R$ 74.800, uma vez que teve descontado em seu contrato o correspondente a 5% de ISS e 1,5% de IR. A banda também arcou com todos os impostos federais, despesas com hospedagem, alimentação e transporte.

Já no município de Conceição do Jacuípe a mesma prática. O show da banda Saia Rodada foi no valor de R$ 80 mil, sendo o grupo teve a sua contratação junto a Prefeitura intermediada por uma empresa e por um valor, certamente, superior a esta cifra.

Quanto à contratação da banda Aviões do Forró o cachê pago foi de R$ 190 mil, descontados do contrato o correspondente a 5% de ISS e 1,5% de IR. A banda recebeu líquido a quantia de R$ 177.650, onde foram deduzidos, ainda, os impostos federais. Aviões do Forró também assumiu todas as despesas referentes à alimentação, transporte e hospedagem.

A empresa responsável pela contratação da banda Aviões do Forró afirma que Feira de Santana, proporcionalmente, foi a cidade que pagou o menor cachê pela apresentação do grupo nos festejos juninos.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116652 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.