O Dragão da corrupção

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
o-dragao-da-corrupcao
o-dragao-da-corrupcao

A cada dia a corrupção vem aumentando desastrosamente neste país e o cidadão brasileiro, vê o dinheiro dos seus impostos sendo desviado enquanto a saúde se encontra na UTI do descaso, a violência aumenta assustadoramente, a educação padece por falta de investimentos mais efetivos.

No atual drama da telenovela exibida pela Rede Globo e que vai ao ar às 21 horas – Insensato Coração – o personagem encenado por Herson Capri, o banqueiro Horácio Cortez, infelizmente retrata a realidade de grande parte dos homens de negócios e políticos brasileiros. A prova disso são os atuais escândalos veiculados nos telejornais, onde a corrupção e a falta de ética é sempre a bola da vez.

A cada dia a corrupção vem aumentando desastrosamente neste país e o cidadão brasileiro, vê o dinheiro dos seus impostos sendo desviado enquanto a saúde se encontra na UTI do descaso, a violência aumenta assustadoramente, a educação padece por falta de investimentos mais efetivos. Prenúncios de um colapso social.

Quanto à educação – ou a sua falta – é o que mais interessa à grande maioria dos políticos, porque o analfabeto, o inculto é mais fácil de ser manipulado. Grande parte da população brasileira não sabe sequer quem é o vice-presidente do Brasil, não há como avaliar se é por falta de interesse, ou por analfabetismo político. O que então se pode esperar dos eleitos? Por outro lado os que estão, sempre, envolvidos em corrupção, usam o cargo que lhe foi conferido através do voto, para benefícios próprios – o enriquecimento ilícito.

Nos últimos anos pudemos observar, em todos os meios de comunicação do país, artigos vinculados à corrupção na política e nas organizações empresariais, principalmente nas financeiras, omissão e negligência do poder público. Ouvimos todo tipo de promessas, sabendo não existir qualquer responsabilidade quanto a sua realização, na realidade estas servem como uma grande propaganda fantasiosa, sem a mínima possibilidade de realização.

Todo este material é sempre utilizado para iludir e garantir o voto da grande maioria dos eleitores, como já foi dito, analfabetos e adolescentes, parcialmente capazes, que aos 16 anos não podem dirigir um carro, mas podem eleger alguém e colocar em seus ombros toda a responsabilidade de administrar a Nação. Outro fato inusitado é que o analfabeto vota, pode eleger seus representantes, mas não pode ser votado. Todos estes acontecimentos nos levam a concluir que neste País “existem muitos Horácio Cortez”.

Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.