Na Bahia, especialistas internacionais participarão do Simpósio do Papaya Brasileiro

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Melhoramento genético, mercado internacional e perspectivas do processamento de mamão em âmbito mundial são os principais temas em debate no V Simpósio do Papaya Brasileiro – principal fórum de integração dos agentes da cadeia produtiva do mamão -, que vai acontecer de 31 de outubro a 4 de novembro em Porto Seguro (BA).

Organizado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura – unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o evento reunirá pesquisadores, professores, extensionistas, produtores e estudantes no Náutico Praia Hotel & Convention Center para trocar experiências e informações científico-tecnológicas, a respeito do tema Inovação e sustentabilidade.

No painel 1, sobre “Características de produção e comercialização de mamão”, coordenado por Francisco Faleiro, diretor presidente da Associação Brasileira dos Exportadores de Papaya (Brapex), a ser realizado no dia 1º de novembro, a atração internacional é Tiago de Wit, da empresa Univeg Trade Benelux, na Holanda, que vai ministrar a palestraExigências de qualidade do mercado externo.

Palestrante internacional

“A presença de um importador de mamão como palestrante em nível internacional merece destaque por abordar aspectos relacionados à chegada dos frutos que exportamos para a Europa e Estados Unidos”, salienta Jorge Loyola, presidente da comissão organizadora, e pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura

No dia 2, Dennis Gonsalves, diretor do Centro de Pesquisas Agrícolas da Bacia do Pacífico (PBARC/ARS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, comanda a palestra A adoção do papaya geneticamente modificado no Havaí e no mundo. Dennis liderou a equipe de pesquisa responsável pelo desenvolvimento e comercialização da primeira fruteira tropical geneticamente modificada (mamão), o que praticamente salvou o agronegócio de mamão do Havaí. A apresentação faz parte do painel 2, intitulado Melhoramento genético, e coordenado por Messias Gonzaga Pereira, da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Já no painel 5, no dia 3, sobre Pós-colheira, processamento e industrialização, a grande atração é Somasundaram Rajarathnam, diretor do Departamento de Tecnologia de Frutas e Hortaliças do Instituto Central de Pesquisas em Tecnologia de Alimentos (CFTRI), da Índia, que vai falar sobre Perspectiva do processamento do fruto do mamoeiro: estratégias em nível nacional e internacional.

“A participação desse pesquisador indiano é uma novidade. A Índia é nosso principal competidor em termos de mercado mundial de mamão. Então, ele vai nos trazer o cenário da cultura do mamão hoje naquele país e nos apontar os problemas que enfrentam quanto à exportação”, informa Loyola. Esse painel é coordenado por Marcio Canto, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

A programação inclui sete painéis de discussão, abrangendo 27 palestras. Todas as informações estão disponíveis no site do evento www.papayabrasileiro.com.br.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108006 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]