Deputado Carlos Geilson Critica duramente o senador João Durval por retirar assinaturas de pedido de CPI dos Transportes

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Diante das denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes do governo Dilma Roussef, bem que a Oposição acreditou por algumas horas que iria, pela primeira vez, investigar os escândalos que ocorrem no governo petista. Já haviam 27 assinaturas no pedido de CPI, mas bastou algumas ligações do Palácio do Planalto para os ânimos irem esfriando e os senadores ,recuando e retirando as assinaturas do pedido de CPI. Mas os parlamentares da oposição seguem em busca das assinaturas restantes para que se instaure a comissão que busca apurar diversas denúncias de fraudes nos ministérios.

O senador da Bahia João Durval Carneiro (PDT) foi um dos que recuaram. Agora faltam apenas duas indicações para que a proposta seja aprovada. “Até compreendo que o senador João Durval tenha recuado em sua posição e retirado a assinatura do pedido de CPI. O que não dá para compreender é porque os arautos da moralidade do passado, que sempre pugnaram, que tanto defenderam as Comissões Parlamentares de Inquérito como instrumento democrático de investigação sobre possíveis irregularidades, hoje se recusam a investigar as possíveis mazelas deste governo. Quem será que mudou?”, questionou o deputado estadual Carlos Geilson (PTN).

Segundo o parlamentar, a presidente Dilma Rousseff já se manifestou favorável a faxina ética e moral nos seus diversos ministérios e tem dispensado os auxiliares da base aliada e do seu próprio partido, o PT, que estejam sob suspeita. “Porque os senadores querem ser mais reais do que a rainha? Se a presidente está afastando os assessores sob suspeita, nada mais justo que o Congresso dê continuidade aos trabalhos e cobre responsabilidade dos envolvidos em corrupção. Não podemos aceitar esse posicionamento do Congresso e temos que lutar para que essa faxina ética e moral não se resuma apenas a jogar o lixo embaixo do tapete”, concluiu Geilson.´

Senador João Durval explica porque retirou assinatura de pedido de CPI

O senador João Durval (PDT-BA) explicou nesta quarta-feira os motivos que o levaram a retirar a assinatura do pedido de instalação de uma CPI no Senado, com o objetivo de investigar as denúncias de irregularidades no âmbito do Ministério dos Transportes.

“Eu assinei o requerimento para a criação da CPI no meio da tarde e continuo entendendo que deva haver investigações rigorosas sobre o tema. Na sequência, atendendo a apelos da liderança do meu partido, o PDT, que integra a base governista e outras lideranças do Governo, entendi que os argumentos eram justos. A tese da paralisação dos trabalhos no Congresso, argüida pelas lideranças, se mostrou bem fundamentada. A possibilidade da extensão a outros ministérios da mesma CPI polarizaria as atenções do Congresso, o que em ano de reformas tributária e política seria contraproducente. Eu integro a base governista e não poderia me transformar em instrumento da oposição neste momento. Além disso a Presidenta Dilma vem tomando medidas que considero suficientes no sentido de uma rigorosa apuração dos fatos noticiados pela imprensa. Portanto reafirmo: assinei conscientemente o pedido, por entender necessária a investigação e, com base no que prevê o Regimento Interno do Senado, retirei meu nome acreditando serem justos os motivos que me foram apresentados pelas lideranças”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116781 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.