Vereador Lulinha diz que Governo Municipal deve priorizar pavimentação de ruas. Confira as notícias da Câmara de Feira de Santana

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Tourinho diz que denúncias apresentam resultados “extremamente positivos”

Líder da bancada de oposição ao governo Tarcízio Pimenta na Câmara Municipal, o vereador Roberto Tourinho (PSB), que cumpre o 6º mandato, teve uma atuação política mais intensa, no primeiro semestre legislativo deste ano. Ele considera positivos os resultados das denúncias feitas no plenário da Casa da Cidadania. Algumas delas foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual e Federal e acatadas pelos órgãos fiscalizadores.

“Sem dúvida, as denúncias que fizemos, com a participação dos meus companheiros do bloco oposicionista, estão sendo importantes para o esclarecimento de diversos fatos envolvendo a administração municipal”, disse o vereador. Ele disse que foi fundamental, nesse trabalho, a atuação dos vereadores Marialvo Barreto, Angelo Almeida e Carlos Alberto Rocha – Frei Cal, que integram a bancada.

Uma das denúncias, considerada de maior repercussão, se refere à cooperativa de crédito Subaé Brasil. O vereador fez uma representação ao Ministério Público Federal pedindo a apuração de várias operações relacionadas com o prefeito Tarcízio Pimenta. O MPF acolheu as suspeitas da oposição, capitaneada por Tourinho, e abriu inquérito civil para apurar.

Duas outras denúncias foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual. A que trata do edital para aquisição e manutenção de semáforos pela Prefeitura aguarda posição do promotor da área de improbidades, que deve reassumir as funções no dia 20 deste mês. A denúncia sobre uma licitação realizada pelo Município para compra de kit de material escolar ainda não tem uma resposta do MP. “Mas o Governo emitiu uma nota dizendo que não assinou contrato. Isto revela que houve irregularidades no processo”, opina.

Além de buscar o Ministério Público para apuração de possíveis crimes de improbidade administrativa no âmbito do governo Tarcízio Pimenta, Tourinho apresentou diversos projetos de lei nos últimos seis meses e obteve a aprovação de algumas propostas que já tramitavam na Câmara há algum tempo.

Uma dessas matérias propõe a inclusão de informações sobre o combate à pedofilia no site oficial do Município. Outro projeto de autoria do vereador aprovado pela Casa da Cidadania no primeiro semestre cria pontos de entrega de medicamentos com data de validade vencida, com o objetivo de evitar que os produtos sejam lançados aleatoriamente no meio ambiente.

A telecomunicação integrada entre os diversos órgãos de segurança no Município é mais uma lei oriunda de projeto do vereador. Instituições como SAMU, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros devem ter os seus sistemas de telecomunicações de modo a permitir que sejam interligados, viabilizando contatos entre si. “A tecnologia permite esse avanço”, observa.

Para Roberto Tourinho, o presidente da Câmara, vereador Antônio Francisco Neto, o Ribeiro, realizou uma boa gestão, no primeiro semestre do seu mandato à frente da Mesa Diretora. “Não é uma surpresa para mim, o bom desempenho do vereador Ribeiro nesse cargo. Temos uma convivência muito longa no Legislativo e sabia do seu perfil”, disse. O primeiro mandato de Tourinho foi em 1988, enquanto Ribeiro, cumprindo a 5ª legislatura, ingressou na Câmara em 1992.

Em sua opinião, Ribeiro vem comandando a Casa da Cidadania observando o Regimento Interno e a legalidade de todos os atos administrativos. “Com sua experiência de cinco mandatos, o presidente cumpre muito bem o seu papel, inclusive mantendo uma relação fraterna e respeitosa com os vereadores de oposição ao Governo Municipal que ele defende”.

Lulinha diz que Governo Municipal deve priorizar pavimentação de ruas

A pavimentação de ruas deve ser uma das prioridades do prefeito Tarcízio Pimenta, neste segundo semestre. É a opinião do vereador Luiz Augusto, o Lulinha (DEM). Um dos integrantes da bancada governista na Câmara, ele diz que o prefeito tem consciência da importância dessas obras de infra-estrutura e deverá implementá-las nos próximos meses, inclusive através do “pacote de obras” lançado recentemente.

“Há muitas ruas nos bairros e distritos de Feira de Santana onde os moradores aguardam com ansiedade pela pavimentação”, diz o vereador. Ele destaca comunidades dos bairros Conceição e Santo Antônio dos Prazeres dentre as mais necessitadas. Lulinha lembra que por intermédio de sua ação política junto ao prefeito, algumas obras foram realizadas este ano e outras estão por serem concluídas.

Ele acredita que as comunidades que representa na Câmara estão sendo “bem atendidas” pelo Governo Municipal. “Temos em andamento a construção de duas grandes escolas públicas, no Alto do Papagaio e em Candeal 2, distrito de Matinha. Uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) está sendo erguida no bairro Mangabeira, para atender não apenas a população daquele bairro e de outros como Caseb, Conceição e Santo Antônio dos Prazeres, além dos distritos de Matinha e Jaíba”.

Independente das obras com recursos próprios da Prefeitura, Lulinha tem a expectativa de que melhorias sejam viabilizadas através de emendas ao Orçamento da União, apresentadas pelo deputado federal José Nunes (DEM). Santo Antônio dos Prazeres, por exemplo, tem recursos previstos através de emendas orçamentárias para investimentos em infra-estrutura, mas não foram ainda liberadas.

Segundo o vereador, o deputado já se comprometeu em apresentar emendas contemplando o bairro Conceição e os distritos de Jaíba e Matinha. A rua Calamar, na Conceição, já é alvo de projeto do Governo Municipal, anunciado semanas atrás, envolvendo obras de drenagem e recuperação do asfalto de sua extensão.

O deputado, que na última eleição obteve o apoio político de Lulinha e foi muito bem votado em Feira de Santana, também já fez pronunciamento e noticiou em uma revista sobre o seu mandato reivindicação pelas melhorias do Aeroporto João Durval Carneiro. “Para nossa satisfação, José Nunes tem prestigiado a nossa cidade. Recentemente, esteve no São Pedro de Jaíba e também compareceu na Micareta da cidade, em Abril”, diz o vereador.

PROJETOS

O semestre também foi produtivo para o vereador no que diz respeito a aprovação de projetos de lei de sua autoria. O mais destacado deles é o que estabelece o “toque de acolher” para menores. Ele aguarda pelo cumprimento da medida, que em outras cidades foi responsável pela redução da criminalidade e do envolvimento de menores em delitos.

Outra lei aprovada pela Câmara que beneficia a população impõe aos estabelecimentos bancários que mantenham vigilantes em seus caixas eletrônicos até às 22 horas. É uma forma de aumentar a proteção aos clientes. “Com a vigilância durante todo o expediente desses caixas de auto-atendimento, vamos inibir a ação de marginais que assediam esses locais”, diz ele. A lei foi promulgada pela Mesa da Câmara e está em vigor, mas não vem sendo cumprida pelos bancos.

Ainda em tramitação na Casa e com possibilidade de entrar em votação no segundo semestre, um projeto de lei que torna obrigatório, para os proprietários de estacionamentos privados em Feira de Santana, a colocação de cobertura de pelo menos 70% das vagas destinadas a automóveis. O projeto, que tramita em forma de substitutivo, exige também que essas empresas disponibilizem manobrista e expedição de tíquete (comprovante da entrada do veículo no local).

PM transfere mais de 40 de Feira de Santana para o Pacto pela Vida em Salvador, afirma Sargento Joel

Um grupo de mais de 40 policiais militares – pode chegar a 70 no total – lotado em Feira de Santana foi transferido para Salvador, com o objetivo de que possa atender ao programa Pacto pela Vida na capital. O desfalque na corporação da PM local está sendo denunciado pelo vereador Otávio Joel de Araújo, o Sargento Joel (DEM). “Além de reduzir o contingente feirense, é um absurdo o que estão fazendo com esses policiais, que são forçados a trabalhar o dia inteiro em Salvador e pegar transporte para voltar a esta cidade, onde residem”, protesta.

Sargento Joel disse que a apresentação dos policiais em Salvador aconteceu recentemente. O programa Pacto pela Vida, da Secretaria de Segurança Pública, é executado exclusivamente em Salvador. O vereador está participando, junto com as associações dos policiais, de um esforço no sentido de humanizar essas transferências.

Cumprindo o seu quarto mandato na Câmara Municipal, o vereador Sargento Joel representa, no Legislativo, categorias como os despachantes, motoristas de táxi, evangélicos e policiais militares, categoria da qual faz parte. Bacharel em Direito, ele está se preparando para realizar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

Um dos mais antigos militantes do DEM em Feira de Santana, o vereador diz que há, no Brasil, uma prática de troca de partido que não contribui com a democracia. “Não verificamos mais a ideologia como algo importante nos políticos. Os de esquerda migram para o centro e os de direita, para a esquerda, de acordo com os interesses de cada um”. Nenhuma democracia tem tantos partidos como o Brasil, observa.

Em sua opinião, o país vive um momento ruim, “com sérios problemas morais”. No Brasil, as leis não são cumpridas. “Benefícios como a progressão de pena são um mal para a segurança, dão uma sensação de impunidade. Nos Estados Unidos, o condenado a 100 anos cumpre toda a pena, se isto for possível”.

O vereador diz que a “Era Lula” reduziu as penalidades de políticos pilhados em atos de corrupção. “O Mensalão, por exemplo, não resultou em punição para muitos dos envolvidos. O ex-ministro Antônio Palocci foi afastado do governo Lula por irregularidade, mas foi aproveitado pela presidente Dilma novamente, no Ministério. E voltou a ser denunciado e afastado do cargo”, relembra.

Para o segundo semestre legislativo, o vereador Otávio Joel espera que a Câmara não se deixe contaminar “pelo clima nacional” e mantenha “os pés no chão”. Confiante na administração do presidente Antônio Francisco Neto – Ribeiro, ele diz que a Casa da Cidadania tem tudo para realizar mais uma etapa com aprovação de projetos importantes e atender as principais expectativas da sociedade.

“O Governo do Estado precisa marcar presença em Feira de Santana”, afirma Ataíde

O vereador Antônio Carlos Passos Ataíde – Carlito do Peixe, esta semana, durante entrevista à Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal (Ascom), lamentou a escassez de obras em Feira de Santana por parte da administração estadual. Para Ataíde, os investimentos do governo Wagner ainda são muito pequenos para resolver questões de interesse público e alavancar o desenvolvimento do município.

Ele afirmou que os edis do Partido dos Trabalhadores sempre mencionam o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com o objetivo de justificar ações do governo em Feira de Santana. “Essa história de vereador do PT discursar na tribuna dizendo que o PAC, em Feira, faz parte do apoio do Governo do Estado, é muito pouco. Sem dúvida nenhuma o PAC foi o maior investimento do Governo Federal na cidade. Foi importante para a população carente. Essa parte não podemos deixar de reconhecer. Entretanto, obras do Governo do Estado, eu fico procurando onde é que estão, porque não as vejo”, reclamou.

Carlito do Peixe salientou que a única ação importante que o Governo do Estado realizou na cidade foi a construção do Hospital Estadual da Criança que, segundo ele, “apesar da enorme relevância social, a unidade de saúde não presta um bom atendimento, uma vez que só funciona 30% de sua capacidade”.

Primeiro semestre

O legislador considera bastante positiva sua atuação no primeiro semestre deste ano. Ele disse que apresentou várias matérias de interesse da administração pública, sendo que algumas foram aprovadas e outras ainda estão em tramitação na Casa Legislativa. Informou também que encaminhou diversos requerimentos e indicações que visam contribuir com uma melhor qualidade de vida para a comunidade feirense.

Dentre as proposições de grande relevância social, o edil destacou o projeto de lei aprovado, que obriga as empresas concessionárias dos serviços de fornecimento de água e de energia elétrica, em Feira de Santana, a aferir, anualmente, todos os medidores de consumo de sua clientela no município.

O outro projeto de lei ressaltado pelo vereador obriga estabelecimentos comerciais de Feira de Santana a utilizar sacolas plásticas oxi-biodegradáveis para acondicionamento de bens resultantes de serviços e mercadorias comercializadas. Segundo ele, esta matéria está em tramitação. Em vista disso, acontecerá, no segundo semestre deste ano, uma audiência pública para debater melhor o projeto, com a presença de membros das entidades que representam o comércio e também os órgãos ambientais.

Mesa Diretora

“Para minha grata surpresa, o presidente da Câmara e a Mesa Diretiva fizeram um excelente trabalho. Como ficou constatado no balanço do primeiro semestre, apresentaram, por exemplo, renovação na parte de equipamentos, o que é muito bom para a administração, para o andamento dos trabalhos da Casa, para os funcionários e todos nós vereadores”, declarou Ataíde.

Convivência amistosa

Carlito do Peixe disse que está exercendo o quinto mandato de vereador e que até o momento não teve nenhuma dificuldade de conviver pacificamente com os seus pares e servidores da Casa da Cidadania, apesar de a Câmara Municipal ser um ambiente onde ocorrem discussões ácidas, interesses e idéias divergentes. “Sempre primei por uma relação de respeito mútuo com todos”, afirmou.

O experiente vereador é filiado ao Democratas (DEM). Devido a sua competência política e administrativa, assumiu por duas vezes consecutivas a presidência da Câmara Municipal de Feira de Santana entre 2007 e 2010. Antônio Carlos Passos Ataíde também já prestou serviço ao Município como diretor de Parques e Jardins da Secretaria Municipal de Serviços Públicos. Atualmente exerce a função de vice-líder da bancada governista municipal. O legislador atende no gabinete 211, no Edifício do Legislativo Feirense Vereador Dival Figueiredo Machado (prédio anexo).

Servidores da Câmara parabenizam gestão de Ribeiro

Funcionários de vários setores da Câmara Municipal de Feira de Santana teceram elogios a gestão do presidente da Casa da Cidadania, Antônio Francisco Neto – Ribeiro, pela postura e ações desenvolvidas no primeiro semestre deste ano. Na opinião dos servidores, o gestor está administrando segundo os valores do bem e da decência pública, visando o engrandecimento do Legislativo feirense e a satisfação da coletividade.

“No meu ponto de vista, a qualidade essencial que todo político deve primar é a ética. Nesses seis meses de gestão, pude constatar o foco do presidente Ribeiro pela ética, diálogo aberto e administração voltada para o bem-estar de todos: vereadores, servidores e comunidade em geral”, declarou Hilneide Araújo Almeida, chefe da Divisão de Informática.

Para o servidor José Joaquim de Oliveira Neto, técnico legislativo, Antônio Francisco Neto deixará sua marca na presidência da Câmara Municipal. “A gestão de Ribeiro está sendo muito positiva para todos nós, tanto servidores quanto parlamentares, sobretudo pela maneira como está conduzindo a administração e também a parte legislativa”, disse, ressaltando que se trata de uma gestão que decide e orienta, levando em consideração os valores democráticos.

“A administração de Ribeiro é nota 10”, afirma Antonilda Alves Santos, agente administrativa do Gabinete da Presidência. Na opinião da funcionária, que há 20 anos presta serviços à Casa da Cidadania, o presidente da Câmara é uma pessoa muito humana, amiga e que ajuda e trata a todos de forma igualitária.

Em consonância com o depoimento de Antonilda, a encarregada do setor de Recursos Humanos, Cássia Perpétua de Freitas Magalhães, garantiu que o presidente Ribeiro está sendo um excelente gestor. “Ele nos atende muito bem em seu gabinete, é também um administrador muito presente e atento às situações de cada setor e dos funcionários. Ribeiro está de parabéns!”.

Marloy Antônio de Santana, encarregado do setor de Compras, declarou estar surpreendido com a administração do atual presidente da Câmara. “Ribeiro tem mostrado uma grande preocupação, principalmente, com o funcionalismo desta Casa. No que diz respeito às solicitações de melhorias, ele tem atendido aos pleitos das chefias dos diversos setores, mostrando boa bondade e visão empreendedora. Com relação ao plenário, o que nós temos ouvido aqui nos corredores é a satisfação da maioria dos edis. De certa forma eu acho que tanto eu quanto os demais colegas servidores estamos todos satisfeitos com esta gestão”.

Concordando com os colegas de trabalho, Helder dos Santos Bezerra, chefe da Divisão Financeira, também classificou como ótima a gestão do vereador Ribeiro. “Está no bom caminho, na transparência, na valorização do servidor. Que continue sempre assim, alicerçada nos princípios inerentes à administração pública, que são a eficiência, a moralidade e a publicidade”, anseia.

Por sua vez, André Valdir Cerqueira de Jesus, encarregado do setor de Apoio e Manutenção, acrescentou: “como não poderia ser diferente, a atuação de Ribeiro na Presidência está voltada para a grandeza da Câmara Municipal. Ele é um gestor solícito com os funcionários e procura inovar sempre quando pode, conservando a harmonia no trabalho e a organização. Eu sou testemunha viva do que estou defendendo agora”, pontuou.

Vereadores comentam enquete do site da Câmara sobre o São João

Em uma enquete realizada pelo site da Câmara Municipal de Feira de Santana, no período junino, os internautas foram questionados a respeito de uma possível mudança na localização da festa de São João, como as seguintes opções de voto: Parque de Exposição João Martins da Silva; Distrito de Maria Quitéria; Parque de Exposição e distrito; Centro da Cidade.

Na apuração, o item mais votado foi o Centro da Cidade, com 38,89%. Em segundo lugar ficou o Parque de Exposição com 33,33%. A opção Parque de Exposição e distrito obteve 15,97% dos votos. Somente 11,81% dos internautas preferiram a permanência da festa de São João no Distrito de Maria Quitéria.

Apesar ter sido um dos vereadores que votaram contra o projeto de lei de autoria do legislador David Neto (PMN), propondo que as festas juninas realizadas em diversos bairros e distritos sejam unificadas, mediante uma programação concentrada no Parque de Exposição João Martins da Silva, José Carneiro (PDT) acredita que a mudança dos festejos para o referido espaço será favorável à Feira de Santana. “A princípio até votei contra a matéria, mas hoje estou refletindo sobre essa questão, porque acredito que o distrito de São José já não comporta uma festa daquela proporção”, disse Carneiro.

O edil salientou que os municípios circunvizinhos vêm oferecendo melhores condições para impulsionar o turismo com eventos juninos e, inclusive, provocando migrações de feirenses para essas localidades. “O São João de Feira pode até atrair turismo, mas não garante a frequência dos turistas no ano seguinte. A falta de estrutura é muito grande. O São João de São José só deve permanecer se houver mudanças”, salientou.

Para o vereador David Neto, o local mais apropriado para a realização das festas juninas é o Parque de Exposição. Ele informou que o espaço está situado na BR 324, rodovia que liga Feira de Santana a Salvador. Conforme o edil, o local é de fácil acesso, principalmente para os ônibus coletivos. David argumentou ainda que nesta área o Município realiza anualmente a Exposição Agropecuária com uma quantidade enorme de público.

Ele recomenda à Prefeitura de Feira que contrate bandas que têm como base o “forró pé-de-serra” para os eventos juninos da zona rural. David afirmou também que o distrito de São José não dispõe de estrutura para a apresentação de artistas e bandas de peso como Victor e Léo, Amado Batista, Aviões do Forró, entre outros.

Em seu entendimento, o papel do Governo Municipal, no tocante aos festejos juninos, não é promover o turismo nacional, e sim atrair o público das cidades circunvizinhas para o município. O legislador disse que o São João de Feira de Santana está defasado e precisa melhorar.

Na concepção do vereador Carlos Alberto Costa da Rocha – Frei Cal (PMDB), a estrutura do São João de Feira de Santana já deveria ter mudado há muito tempo. Para ele, o Parque de Exposição já poderia ser utilizado para atrair um maior número de pessoas, podendo se tornar uma referência até mesmo a nível nacional.

Frei Cal não descarta a idéia de manter o São João nos lugares já existentes, a fim de fortalecer cada vez mais a característica do estilo “pé-de-serra”. Segundo ele, para que as festas juninas atraiam um maior número de turistas, algumas questões devem ser postas em prática, como por exemplo, uma organização e um planejamento com antecedência. “Quando um São João é organizado e também é divulgado com antecedência em outras cidades, lógico que atrai. O turista do São João é aquele que decide com antecedência pela divulgação que recebe”, argumentou.

Conforme o peemedebista, atualmente, as festas juninas de Feira de Santana só têm força em nível local. “Em São José é forte, porém não comporta mais. Por outro lado, o São Pedro de Humildes, apesar de o espaço ser maior, também não é uma referencia de festa na Bahia.

No que tange a evolução do evento, na opinião do edil, mesmo que se trabalhe com bandas do chamado forró eletrônico, deve haver valorização dos grupos tradicionais e o espaço da festa precisa preservar a característica de São João, “uma vez que a nossa cidade é nordestina e também é denominada como Princesa do Sertão. Precisamos transmitir isto para fora e, para tanto, é necessário fazer e acontecer”, concluiu.

Vereador de oposição defende permanência do São João de São José

A Câmara Municipal de Feira de Santana realizou no período junino uma enquete sobre uma possível mudança no local da festa de São João. A maioria dos internautas optou pelo item Centro da Cidade. Contrário ao resultado da enquete, o vereador Roberto Tourinho (PSB) disse que seria um contra-senso o São João de Feira ficar fora de São José.

Ele indagou qual o local no Centro da Cidade poderia ser realizado o evento. Ainda questionou a opção Parque de Exposição, prevendo que o espaço causaria um possível prejuízo financeiro, sobretudo, para as pessoas de menor poder aquisitivo.

O edil frisou que a partir do momento em que se promove uma festa junina no Parque de Exposição, consequentemente haverá a cobrança de ingresso, uma vez que se trata de uma área fechada. “Sou contra a cobrança de ingresso para as festas juninas. O São João de São José e o São Pedro de Humildes foram criados com a intenção de permitir de forma igualitária que todos participem da festa”, afirmou Tourinho.

Segundo o vereador do PSB, a mudança dos festejos juninos para o Parque de Exposição visa apenas interesse financeiro. Para Tourinho, o fato de outras cidades circunvizinhas promoverem grandes eventos, não significa que Feira de Santana não atende a demanda. “Grupos econômicos enxergaram isso como uma maneira de ganhar dinheiro. O São João de Feira é extremamente satisfatório e tem potencial para evoluir mais. Nós não temos que pensar em competir com São Gonçalo, Amargosa ou Cruz das Almas, visto que estas cidades têm características próprias”, observa.

Como alternativa para solucionar os problemas causados em decorrências de grandes aglomerações de pessoas e veículos, o legislador sugere ao poder público a promoção de festas juninas em alguns bairros, servindo de auxílio aos distritos. “A cidade pode ser considerada uma referência em nível de Bahia, mas para que isso ocorra o município precisa se organizar, ter uma melhor divulgação, transporte público e uma boa estrutura de acesso”.

José Carneiro destaca propostas de emenda à Lei Orgânica

O vereador José Carneiro (PDT), em entrevista à Assessoria da Câmara Municipal (Ascom) sobre as atividades do Poder Legislativo, destacou duas propostas de emenda à Lei Orgânica de Feira de Santana, apresentadas no primeiro semestre deste ano. Ele informou que, em conjunto com outros edis, propôs a redução de 90 para 55 dias o período de recesso parlamentar da Casa Legislativa. De acordo com o Carneiro, em consonância com o modelo do Congresso Nacional, a matéria prevê dois períodos de recesso: de 23 de dezembro a 1º de fevereiro e de 18 de julho a 31 de julho.

Por sua vez, a outra proposta encaminhada pretende aumentar o número de vagas para vereadores de 21 para 23. “Entendo que não vai onerar a cidade. Muito pelo contrário, teremos mais duas cabeças pensantes, mais dois representantes legítimos do povo que farão a ligação direta entre a população e o Executivo”, disse, salientando que o projeto leva em consideração a Lei Federal que permite o aumento do número de edis, de acordo com a população de cada município.

Na sequência, perguntado como avalia a atuação dele na Câmara, o vereador do PDT disse que faz suas auto-avaliações, mas prefere que a população e a imprensa julguem o seu mandato. “Eu luto e tenho feito de tudo para corresponder as expectativas dos munícipes, porém reconheço as limitações que nós temos. Procuramos acima de tudo exercer um mandato dentro da nossa realidade, esperando, principalmente, não decepcionar aqueles 3.018 eleitores que acreditaram no nosso potencial. Tenho feito o meu mandato com dignidade, seriedade e, acima de tudo, com respeito à Feira de Santana”, pontuou.

No que tange a relação interpessoal no Legislativo, José Carneiro afirmou que estabelece relacionamentos saudáveis na Casa da Cidadania. “Eu tenho amizade grande com quase todos os edis, tanto da oposição quanto da situação. A única divergência que tenho é com um vereador do Democratas, fora isso não tenho nenhum problema de ordem pessoal nem tampouco de convivência na Câmara de Vereadores”.

Presidência da Câmara

Para o legislador, a presidência da Câmara está correspondendo com as expectativas. “Ribeiro pra mim tem sido surpreendente. No meu ponto de vista ele é uma revelação. Ribeiro tem procurado exercer a função de presidente da Casa da Cidadania com muita seriedade, com muito respeito aos companheiros e tem dado aos vereadores uma atenção muito especial. Eu, por exemplo, sou testemunha. Das vezes que procurei o presidente, para qualquer problema que seja de ordem administrativa, ele nunca deixou a gente esperar sequer um minuto. A Câmara deve estar satisfeita com a atuação dele, pois tem dado uma demonstração de muita competência”.

Governo Wagner

José Carneiro afirmou que Feira de Santana não está sendo assistida pelo Governo Estadual. “Eu costumo dizer que Wagner não tem amor por Feira, não gosta de Feira. O governador, infelizmente, tem colocado nosso município em segundo ou terceiro plano”, reclamou.

Na concepção do edil, em virtude da concentração populacional, importância geográfica, política e econômica, Feira de Santana deveria ter uma atenção maior, sobretudo no tocante as grandes obras do Estado. Ele citou como exemplos a falta de um aeroporto em funcionamento e a paralisação da obra do Centro de Convenções. Na oportunidade, o vereador ressaltou que o Governo Estadual está gastando 300 mil reais com a construção do aeroporto da cidade de Vitória da Conquista.

José Carneiro mencionou também a questão do Terminal Rodoviário de Feira de Santana, localizado na avenida Presidente Dutra. “O governo não tem perspectiva sequer de construir uma rodoviária fora do centro da cidade. Então, Feira de Santana não é a ‘menina dos olhos azuis’ de Jacques Wagner. Eu gostaria que fosse, mas quem sabe, ainda tem três anos e meio para terminar o mandato. Que Wagner possa rever seus conceitos com relação à Feira, que sempre deu a ele uma votação maciça nas eleições em que foi candidato a governador”.

Governo Tarcízio

Na opinião do edil, o chefe do Executivo Municipal está cumprindo satisfatoriamente o papel de gestor público. “O prefeito Tarcízio tem feito um mandato democrático. As ações do governo a gente tem visto a olho nu. Na área de educação, por exemplo, o prefeito já atingiu um patamar que considero importante, a exemplo das reformas que foram feitas em todas as escolas. Resta ainda mais um ano e meio desse mandato, acreditamos que o prefeito continuará nessa linha de trabalho, buscando sempre impulsionar o pregresso de Feira de Santana para elevar a qualidade de vida da população.

No que diz respeito às críticas e denúncias contra o prefeito, José Carneiro disse que são intrigas da oposição. Para ele, Tarcízio Pimenta tem respaldo e inteligência suficiente para superar as acusações que têm sofrido no dia a dia.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108701 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]