Prefeito Tarcízio Pimenta rebate críticas de Mercês Neto e diz que diretor do CIS é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem em Feira de Santana

Tarcízio Pimenta: “Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto - é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”.
Tarcízio Pimenta: “Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto - é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”.

Em entrevista exclusiva ao diretor do Jornal Grande Bahia, Carlos Augusto, o prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta, rebateu as críticas do diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS), José Mercês Neto. A entrevista foi concedida no Parque do Saber, na última sexta-feira (08/07/2011) e começou com a pergunta: Prefeito, o senhor não erra o alvo das críticas quando aponta para Mercês Neto, quando na verdade deveria criticar a política industrial adotada pelo governador Jaques Wagner e pelo secretário de indústria e comércio, James Correia?

“Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto – é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”

O prefeito disse ainda que às vezes em que o secretário James Correa esteve no município, sempre o recebeu e se colocou a disposição para dialogar. “Algumas atitudes definidas com James Correia não foram seguidas pelo diretor do CIS. Se há desobediência ao secretário do Estado não é da nossa parte”, afirma.

De acordo com Tarcízio Pimenta o diretor do CIS, de forma equivocada, tentou colocar a Prefeitura como a responsável em não atrair mais empresas para Feira de Santana. O prefeito assegurou que não é legal e nem atribuição do Governo Municipal desapropriar áreas para a instalação de indústrias no município.

“Isto é papel do Estado. A capitação dessas empresas é uma decisão atribuída ao governador. Ele que tem que selecionar as cidades que são prioridades para a implantação de indústrias. Feira de Santana, eu tenho certeza, que é uma prioridade.”

Tarcízio Pimenta ressalta ser responsabilidade de o Governo Municipal arrecadar e discutir os impostos como ISS, IPTU e viabilizar o acesso às indústrias. “São estas condições que a Prefeitura tem a obrigação de dar quando as empresas se instalam no município e não fazer a desapropriação de áreas e entregar para a iniciativa privada”, explica.

O gestor municipal assegurou ainda que é de responsabilidade do Centro Industrial promover melhorias no local e não atribuição do Governo Municipal. “O diretor do CIS tem dito e colocado para os representantes das indústrias que a Prefeitura é responsável pela manutenção do CIS, no que se referem os serviços de limpeza, iluminação, segurança e condições das vias de acesso. No entanto, o CIS nunca esteve sob o domínio da administração municipal”, afirma.

Ainda durante entrevista ao Jornal Grande Bahia, Tarcízio Pimenta, assegurou que a partir da criação da Região Metropolitana de Feira de Santana há expectativas do surgimento de mais empresas no município. “Com a sanção do governador temos que procurar meios para promover esse crescimento e novos avanços nas áreas da indústria e comércio”, pontua o prefeito.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108726 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]