Representante dos pescadores, Jurandir Carvalho, acusa EMBASA e população feirense pelos altos índices de poluição no Lago de Pedra do Cavalo

Jurandir Carvalho: A rede de esgoto de algumas casas, principalmente de moradores do Feira X, são canalizadas diretamente para o rio, sem passar pela Estação de Tratamento da Embasa.
Jurandir Carvalho: A rede de esgoto de algumas casas, principalmente de moradores do Feira X, são canalizadas diretamente para o rio, sem passar pela Estação de Tratamento da Embasa.
Jurandir Carvalho: A rede de esgoto de algumas casas, principalmente de moradores do Feira X, são canalizadas diretamente para o rio, sem passar pela Estação de Tratamento da Embasa.
Jurandir Carvalho: A rede de esgoto de algumas casas, principalmente de moradores do Feira X, são canalizadas diretamente para o rio, sem passar pela Estação de Tratamento da Embasa.

Os altos índices de poluição do Rio Jacuípe e Lago de Pedra do Cavalo são motivos de preocupação para órgãos ambientais e população ribeirinha que sobrevive do pescado. O vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais e Pescadores do distrito João Durval Carneiro (antigo Ipuaçu), Jurandir Carvalho, em entrevista ao Jornal Grande Bahia, revela os problemas existentes e as dificuldades enfrentadas pelos 200 pescadores cadastrados na associação. Ele aponta a EMBASA (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) e moradores de Feira de Santana como os responsáveis pela poluição.

“O Rio Jacuípe está morrendo. Tem lugar que a água pede socorro. Borbulha e fede”, denúncia Jurandir, e segue, “a quantidade de resíduos sólidos (lixo) descartados no local é enorme. Alguns moradores jogam muito lixo na área. As redes de esgoto de algumas casas, principalmente de moradores do Feira X, são canalizadas diretamente para o rio, sem passar pela Estação de Tratamento da Embasa. A mesma coisa acontece em algumas ruas da Avenida Maria Quitéria, Feira IX e Barroquinha. As canalizações são a céu aberto e as autoridades não tomam providência”.

Além de um trabalho de Educação Ambiental, o vice-presidente cobra da Embasa para que melhore os serviços de tratamento do esgotamento sanitário. “Não é um favor o que estamos pedindo. Ela não está fazendo nada de graça. Queremos a EMBASA como parceira e não como adversária. Mas, ela precisa assumir sua responsabilidade para com o problema ambiental”.

APA

Órgãos governamentais têm pressionado os ribeirinhos para que saiam da Área de Proteção Ambiental (APA), também conhecida como cota da EMBASA. Jurandir lembra que “pescador vive da pesca. É o que aprendeu a fazer ao longo da vida e não é legítimo que tirem este trabalhador de perto do seu sustento e o fixe em um local distante de sua principal fonte de renda”.

Jurandir sugere a criação de uma colônia de pescadores em área que pertence ao governo da Bahia e cita um terreno localizado entre a ponte do Rio Jacuípe e o Hotel Pousada da Feira. “Esta área foi desapropriada para montagem de uma indústria. Quando o ideal é que fosse um local preparado para consolidar uma colônia de pescadores, devido às proximidades com o Lago de Pedra do Cavalo”.

De acordo com Carvalho, o Instituto do Meio Ambiente (IMA) recentemente notificou as famílias que residem na APA/Pedra do Cavalo para que sejam transferidas para outro local alegando que estão em área proibida e que são responsáveis pela poluição no Rio Jacuípe. “A nossa preocupação são os cerca de 80 pescadores que moram nessas áreas e que agora correm o risco de serem deslocados, porque são pessoas que retiram do rio sua fonte de sobrevivência. O que nós aceitamos é que sejamos transferidos para outra área, mas contanto que seja próxima ao local onde atualmente residem”.

O vice-presidente da associação finaliza a entrevista lembrando que “o Rio Jacuípe é fonte de sustentação para mais de cinco mil famílias, distribuídas por cerca de oito municípios como Feira de Santana, Santo Estevão, São Gonçalo dos Campos, Antônio Cardoso e Conceição da Feira. Manter o rio e lago poluídos é negar para estas pessoas as condições mínimas necessárias para sobrevivência. É bom lembrar que a água de Pedra do Cavalo abastece parte significativa da população baiana. Estamos vivendo sob o risco permanente de um grande desastre ambiental”, alerta Jurandir Carvalho.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109967 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]