Número de homicídios reduz 16% na Bahia no primeiro semestre de 2011

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O índice de homicídios diminuiu no primeiro semestre de 2011, numa comparação com o mesmo período do ano passado. A redução de 16% é o principal destaque no balanço do primeiro semestre elaborado pela Secretaria da Segurança Pública. Em Salvador, este índice apresentou queda de 13,5% e na Região Metropolitana, o decréscimo, para o mesmo tipo de crime, foi de 8,2%. Principal objetivo do programa Pacto Pela Vida, a diminuição do número de homicídios no estado é decorrente das operações policiais, do combate ao tráfico de drogas, desarticulação de quadrilhas e prisão de traficantes, além da ampliação da estrutura de investigação dos crimes.

Capital e RMS também reduzem

Em 2010, foram registrados na Bahia, nos primeiros seis meses, 2.706 assassinatos contra 2.273 casos neste ano. Na capital, foram computados 793 homicídios no primeiro semestre, em contraste aos 917 registrados no mesmo período do ano passado. Na Região Metropolitana de Salvador, ocorreram 306 assassinatos em 2010, número reduzido para 208 nos seis primeiros meses de 2011.

O número de tentativas de homicídio na Bahia, neste mesmo período, apresentou um crescimento de 3,8%: 1.531 (2011) contra 1.474 (2010). Outro índice que seguiu a tendência de aumento foi o de latrocínio (roubo seguido de morte). Nos primeiros seis meses do ano foram registrados 51 casos, contra 61, no mesmo período de 2010, representando um crescimento de 19,6%.

Outros números

No quesito roubos, em todo o estado, os índices também apresentaram reduções nos primeiros seis meses deste ano: de 4% dos roubos de veículos (4.416 em 2010 e 4.240 em 2011); de 6,2% em estabelecimentos comerciais (2.058 em 2010 e 1.931 em 2011); de 1,1% em residências (704 em 2010 e 696 em 2011); e de 5% roubo a transeuntes (14.673 em 2010 e 13.935 em 2011), sempre comparando com o mesmo período do ano passado.

Ações

Com o lançamento do programa Pacto Pela Vida, grandes metas no âmbito da Segurança Pública já foram alcançadas, a exemplo da criação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a implantação da Base Comunitária de Segurança, na comunidade do Calabar, assegurando tranquilidade aos moradores da região.

No DHPP, seis delegacias dispõem de um efetivo de 120 policiais, especializados em solucionar crimes contra a vida, além de outros 110 profissionais de apoio. Já o policiamento comunitário, proposto e executado por policiais militares que integram a Base de Comunitária de Segurança do Calabar, garante uma nova realidade na localidade, que sofria com as recorrentes disputas de bandos por pontos de drogas.

Escolhido para abrigar a segunda base comunitária de segurança, o bairro do Nordeste de Amaralina passou a ter a presença constante do policiamento ostensivo. Em operação policial realizada no bairro foi desarticulada uma quadrilha de tráfico de drogas. No confronto com a polícia, Luiz Fernando da Anunciação da Cruz, “Camisinha”, um dos traficantes mais procurados da área terminou morto.

Na prevenção a crimes contra o patrimônio, o destaque é a criação da força-tarefa de Repressão a Assaltos Contra Instituições Financeiras. O grupo atua, principalmente, no interior do estado, combatendo crimes contra agências bancárias e transporte de valores e, desde o início da sua atuação, dez quadrilhas foram desarticuladas com 52 assaltantes, além da apreensão de grande quantidade de armamento pesado, como fuzis, metralhadoras e explosivos. Seis bases foram montadas nos municípios de Juazeiro, Itabuna, Vitória da Conquista, Itaberaba, Barreiras e Amargosa.

Prisões

Criado para estimular a denúncia de criminosos, através do disque-denúncia (3235-0000), o Baralho do Crime mostrou bons resultados, como ferramenta que permite à população o acesso, de forma prática e lúdica, à identidade dos bandidos mais procurados do Estado. Depois de lançado, a polícia baiana, numa operação conjunta com a paulista, capturou no estado de São Paulo quatro pessoas apontadas nas cartas, entre elas, Fagner Souza da Silva, o “Fal”, líder da organização criminosa “Comissão da Paz” e responsável pela conexão com a facção paulista Primeiro Comando da Capital – PCC. Outros três bandidos foram presos graças ao apoio da população, que passou a interagir ainda mais com a polícia baiana.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113826 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]