Deputado federal ACM Neto fala em consenso das oposições em Salvador para enfrentar o candidato do governo

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O deputado ACM Neto (DEM) disse hoje (18/07/2011) acreditar que vai haver consenso na oposição em torno de um único candidato a prefeito de Salvador nas eleições de 2012. “Temos que encarar isso com maturidade, ou seja, não podemos dividir forças. Hoje, nós temos vários nomes qualificados. Mas, na hora certa, temos de ver quem tem melhores chances de vencer, quem a população da cidade quer como candidato, e definir o nome por consenso”, declarou o democrata, em entrevista ao programa Show do Marão, apresentado por Mário Freitas e Fernando Cabús na Rádio Excelcior.

Além do próprio, Trindade), além do presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, destacando, no entanto, a importância da oposição ter um único candidato na reta final. Questionado sobre o assunto, ele afirmou ainda que qualquer que seja o candidato, em caso de vitória, o eleito não pode abrir mão do cargo para disputar o governo em 2014. “Isso não passa pela minha cabeça, caso eu seja o candidato e caso seja eleito. Agora, se eu não for o candidato a prefeito em 2014, claro que passa a ser uma possibilidade. Sonho desde criança em ser governador da Bahia. Só que só serei candidato se houver condições políticas para isso. Ser candidato a governador é coisa também do destino”, declarou ACM Neto, ao responder uma pergunta de Mário Freitas.

Medidas duras – O deputado disse que o próximo prefeito de Salvador tem de tomar medidas duras para organizar a cidade, a exemplo de cortar cargos de confiança, rever contratos que representem desperdício e racionalizar os gastos. “Assim, vamos conseguir planejar a nossa cidade para o futuro, buscando recursos externos, apresentando projetos aos governos estadual e federal e junto a organismos de financiamento internacionais. Por outro lado, temos de valorizar os servidores pelo mérito. Quem cumprir metas vai ser melhor remunerado”, frisou.

ACM Neto ressaltou que, para isso, o prefeito não precisa ser do mesmo partido do governador ou da presidente. “O atual prefeito João Henrique sempre foi de partidos da base aliada do governo federal. Mas Salvador está uma maravilha? O prefeito sempre foi próximo de Jaques Wagner, a não ser no final de 2009, quando o governador deu as costas a João Henrique para apoiar a candidatura de Walter Pinheiro (PT). E os problemas estão todos resolvidos? Por outro lado, em Curitiba, Beto Richa, do PSDB, que era adversário dos governos estadual e federal, conseguiu ser o melhor prefeito do país e foi eleito governador no primeiro turno em 2010”, comparou.

ACM Neto afirmou que o próximo prefeito de Salvador terá que levar a prefeitura aos bairros e melhorar os serviços, contratando uma equipe técnica de qualidade e diminuindo drasticamente as indicações políticas. Ele frisou que não adianta preparar a cidade para a Copa do Mundo se isso não trouxer melhorias definitivas para a segurança, o trânsito, a infraestrutura urbana, a educação, a saúde e a qualificação profissional.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108757 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]