Deputado federal ACM Neto diz que pedágios foram as obras do PT em Salvador

Deputado federal ACM Neto diz que pedágios foram as obras do PT em Salvador.
Deputado federal ACM Neto diz que pedágios foram as obras do PT em Salvador.

O deputado ACM Neto disse ontem à noite, em debate travado com o colega petista Nelson Pelegrino no programa Fala Bahia, comandado por Emmerson José na rádio Bahia FM, que o PT não tem crédito para governar Salvador. “A grande obra do PT na nossa cidade foi cercar Salvador por praças de pedágio. Hoje, para entrar e sair da nossa capital tem de pagar, e o pior é que as rodovias estaduais privatizadas seguem em péssima qualidade”, criticou. Neto afirmou ainda que o governador Jaques Wagner não ajuda Salvador, como fizeram seus antecessores.

Ele citou como exemplo a segurança pública e o abandono do Centro Histórico. “De 2006 para cá a violência na Bahia aumentou 70% e 50% em Salvador. O Centro Histórico está abandonado, com mais de 120 estabelecimentos fechados desde 2007. A Bahia é o 5º estado em número de homicídio que não foram desvendados”, enumerou o democrata.

Corrupção – ACM Neto também acusou o PT de ser leniente com a corrupção. “Nós do Democratas fomos os únicos a expulsar uma autoridade política de peso (o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda), quando este se envolveu num escândalo de corrupção. E o que o PT fez? Repatriou os mensaleiros e, com o voto do deputado Pelegrino, impediu a convocação do ex-ministro Antonio Palocci (Casa Civil) para prestar esclarecimentos na Câmara sobre o seu impressionante enriquecimento, no fato que marcou os seis primeiros meses de governo da presidente Dilma Rousseff”, salientou Neto.

Duro, Neto também lembrou que o PT quis mudar a Lei de Licitações para as obras da Copa esta semana, em Medida Provisória aprovada no Congresso. “Se não fossem as denúncias da oposição, o sigilo total sobre os gastos com as obras seria mantido, por vontade do PT”, frisou. “Nunca tivemos tantos casos de corrupção como no governo do PT. O PT é o partido da corrupção”, emendou o democrata.

Sobre Carlos Augusto 9757 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).