Características institucionais do estado moderno brasileiro

Carlos Augusto escreve artigo sobre estado moderno brasileiro. "Os conceitos de Offe e Ronge aplicados no estudo de caso: Eike Batista prevê até 20 anos de crescimento contínuo no Brasil."

Carlos Augusto escreve artigo sobre estado moderno brasileiro. “Os conceitos de Offe e Ronge aplicados no estudo de caso: Eike Batista prevê até 20 anos de crescimento contínuo no Brasil.”

Trabalho apresentado por Carlos Augusto, como parte das atividades do Mestrado em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdades e Desenvolvimento, do programa de pós-graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).  Orientador Professor Doutor Fernando Pedrão.

Introdução

A partir do livro: Problemas estruturais do estado capitalista, capítulo II: Poder da sociedade institucionais políticas. Tese sobre a fundamentação do conceito de “Estado Capitalista” e sobre a pesquisa política de orientação materialista. Escrito por Clauss Offe e Volker Ronge. Busca-se aplicar os conceitos científicos no estudo de caso, entrevista com Eike Batista concedida à BBC Brasil (Eike Batista prevê até 20 anos de crescimento contínuo no Brasil).

Empresário brasileiro de projeção internacional, Eike Fuhrken Batista é considerado pela revista Fortune a pessoa mais rica do país (ranking 2010). As empresas dirigidas por Eike Batista tem ocupado destacado espaço na mídia brasileira devido ao volume de capital empregado e por estar inserido em setores estratégicos como mineração e portos.

O empresário Eike Batista, presidente-executivo do grupo EBX, disse em entrevista à BBC que prevê pelo menos “20 anos de crescimento contínuo” no Brasil, mas ressaltou a necessidade de investir na infraestrutura do país.  “Nossos portos são jurássicos, e nossos aeroportos estão em estado lamentável”, diz o empresário, antes mesmo do início das perguntas na entrevista que concedeu à editora de economia da BBC, Stephanie Flanders, em seu escritório no Rio de Janeiro.

Deste estudo de caso, busca-se identificar as características institucionais do Estado moderno brasileiro. Observado que as afirmações de Eike Batista representam não apenas a visão de um cidadão, mas, sobretudo, de um capitalista que tem destacada atuação no cenário nacional.

Baixe

Leia a íntegra do artigo escrito pelo jornalista Carlos Augusto Oliveira da Silva.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).