Brasil terá o mundial de futebol mais caro da história , afirmam deputados estaduais do PTN da Bahia

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Copa do Mundo no Brasil está para bater um novo récorde: a da mais cara da história do futebol mundial, superando, inclusive os três últimos eventos somados. Ou seja, a Copa do Mundo no Brasil vai custar mais caro que as Copas de 2002 no Japão e Coréia, a de 2006 da Alemanha e a de 2010 da África do Sul juntas. As três Copas consumiram o montante de US$30 bilhões e a previsão de custos inicial dos gastos com infraestrutura para os jogos do mundial de futebol no Brasil giram em torno de US$40 bilhões. A Copa do Japão e Coréia, por exemplo, custou US$16 bilhões; a da Alemanha foi realiza a um custo de US$6 bilhões e a da África do Sul representou gastos da ordem de US$8 bilhões.

Os dados dos custos do Brasil foram levantados pela Consultoria Legislativa do Senado Federal e estão levando em consideração apenas dados e custos atuais. “Todos sabem que, no Brasil, as obras são orçadas e iniciadas por um preço e acabam custando muito mais caras. É o caso, por exemplo, da Arena da Fonte Nova, única obra para a copa que já começou efetivamente na Bahia. Esta obra foi orçada, no início da constução, em R$591 milhões, o que já era um absurdo, se levarmos em consideração que havia um estádio que poderia ser reaproveitado e ampliado a um custo pelo menos 50% menor. Mas não quiseram isso: implodiram o que existia para construir uma arena nova. Ocorre que esta obra está com apenas 18% dos trabalhos realizados e os custos já foram recalculados. Hoje, a Arena da Fonte Nova, custá aos cofres públicos algo em torno de R$835 milhões e já há previsões de que, até a conclusão dos trabalhos esta única obra sairá a um custo para algo em torno de R$1,1 bilhão, de uma Parceria Público-Privada (PPP), onde o público, ou seja, os governos federal e estadual arcarão com 75% dos custos”, protestou o deputado estadual Carlos Geilson (PTN).

Agora, porque no Brasil, os custos são tão elevados? “A resposta é simples: mais uma vez, faltou planejamento. Tudo neste país ocorre às pressas e os governos federal, estaduais e municipais estão tentando solucionar problemas de infraestrutura que vem se arrastando há anos. E, ao que parece, os resultados ainda não vão ser aqueles que esperamos, como a estrutura aeroportuária, em que precisaríamos de obras mais complexas do que as planejadas para termos uma situação ideal, exatamente porque faltou planejamento. Se formos construir aquilo que precisaríamos, as obras no Aeroporto de Salvador não ficariam prontas à tempo. O transporte de massa ainda sequer tem uma definição do modelo a ser utilizado. Temos as questões dos engarrafamentos em Salvador e por ai vai”, completou Carlos Geilson. Para o deputado, os custos elevados é o que estaria justificando a tentativa do governo federal em tornar sigiloso os custos das obras do Mundial de futebol. “Se não bastasse o custo elevado das obras no Brasil, a falta de planejamento e o trabalho sendo feito Às pressas, ainda existe a polêmica em torno do sugilo dos custos da obra. Mesmo sendo um dos projetos mais caros dos governos federal e dos estados, ainda querem esconder dos brasileiros, o custo dessas obras. Querem esconder os absurdos dos gastos do dinheiro público justamente daqueles que estarão pagando a conta de tudo isso que está sendo feito”, concluiu.

Gilberto Santana quer programa de saúde preventiva nas escolas

O deputado estadual coronel Gilberto Santana (PTN) apresentou projeto de Lei que implanta Programa de Prevenção e Combate às Verminoses nas Escolas da Rede Pública Estadual do ensino fundamental de todo o estado. De acordo cokm o deputado, o trabalho será desenvolvido pelas secretarias Estaduais de Saúde e de Educação, em parceria com as secretarias Municipais de Saúde e Educação.

Segundo o parlamentar, o projeto tem como objetivo proteger a saúde dos estudantes do ensino fundamental das escolas públicas. Ele tem como base o programa de combate e prevenção de infestações de verminose e tratamento desta doença. Ele lembra que a verminose é uma infecção intestinal provocada por agentes específicos (parasitas) e é uma das doenças mais disseminadas no mundo. “Pelo visto, a prevenção é a melhor forma de evitar a infestação de verminoses e que, a depender da gravidade, a vítima pode morrer. Sem dúvida, poderá ser reduzido o índice da doença através de medidas preventivas e curativas como parte de políticas públicas que devem ser implementadas pelo Estado e pelos municípios”, concluiu o parlamentar.

Deputado pede recuperação da BA-262

O deputado estadual coronel Gilberto Santana (PTN) solicitou ao governador Jaques Wagner a execução das obras de recuperação da Rodovia BA 262, trecho entre as cidades de Coaraci e Itajuípe e que as obras se estendem às estradas vicinais do município de Coaraci. Segundo o deputado, a rodovia que liga Coaraci e Itajuípe foi inaugurada na década de 70. “A população coaraciense clama há muito pela revitalização deste trecho, visto que, desde a sua inauguração foram realizadas poucas interferências, resumindo-se em aplicações de resina asfáltica para vedar os buracos e reduzir os desníveis da estrada, e atual colocação de placas de sinalização”, relatou o parlamentar..

“O péssimo estado de conservação daquele trecho vem dificultando o acesso aos dois municípios. A falta de obras viárias causa grandes transtornos para os usuários, e também para os gestores, pois diminui a receita tributária, além de se tornar obstáculo para a atração de novos empreendimentos que possam se traduzir num aumento de emprego e renda nessas localidades. E esta é uma ligação importante das cidades da região sul. Daí a necessidade e urgência na recuperação desse importante trecho da rodovia”, concluiu o parlamentar.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112673 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]