Brasil fez avanços, notáveis em relação a lei antifumo, diz OMS

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Relatório indica que 40% das população brasileira é agora protegida por leis que proíbem fumar em ambientes fechados; consultora da OMS afirma que progresso é concentrado em algumas áreas do país.

O Brasil tem 18% de fumantes na população adulta, aponta a Organização Mundial da Saúde. No “Relatório sobre a Epidemia Global do Tabaco, 2011”, o país ficou em 13۫ posição numa lista de 14 países que completaram a pesquisa global. Em primeiro lugar ficou Bangladesh, com 43%.

A Australia, Honduras, Peru e República da Irlanda estão entre os países com os maiores avanços na área. Porém, o relatório diz que avanços “notáveis foram feitos no Brasil, onde agora 77 milhões de pessoas, quase 40% da população, são protegidas com leis que proíbem o fumo em ambientes fechados, aprovadas a partir de 2008.”

Maiores Avanços

Em termos de tratamento contra a dependência, o Brasil está entre os 20 países com as maiores conquistas em 2010.

Falando à Rádio ONU, de Genebra, a consultora da OMS, Vera Luiza Costa e Silva, considerou os progressos positivos, mas ainda muito concentrados.

Lei Federal Brasileira

“Na verdade nós tivemos avanços notáveis em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, mostrando que é possível possível a gente proibir completamente fumar em ambientes fechados. Agora, nós estamos precisando passar a nossa lei federal que proíbe fumar em todo o território nacional em ambientes fechados, que é uma coisa que ainda está tendo uma campanha muito forte da indústria do tabaco no congresso e nós não estamos conseguindo passar esta lei.”

De acordo com a OMS, somente este ano, a epidemia do tabaco pode matar quase 6 milhões de pessoas. Até 2030, este número será de 8 milhões de pessoas.

*Com informação : Rádio Onu

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108630 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]