Vice-presidente da República e ministros da Agricultura e Transportes oferecem apoio aos investimentos chineses no oeste baiano

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.


O presidente da empresa Chongqing Dragonfly Oil, Hu Junlie, ogovernador da província de Chongqing, Huang Qi Fan, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, a prefeita de Barreiras, Jusmari Oliveira, e o deputado federal Oziel Oliveira, encontraram-se nesta terça-feira, (07/06/2011), em Brasília, com o vice-presidente da República, Michel Temer, com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, e com o secretário executivo do ministério dos Transportes, oportunidades em que os executivos chineses confirmaram o interesse em investir na Bahia e no Brasil.

Ao vice-presidente Michel Temer, o governador Huang Qi Fan reivindicou a instalação de um consulado brasileiro em Chongqing, e de um consulado da China na Bahia, evidenciando o desejo de estreitar as relações com o Brasil. “Vou apoiar a sugestão”, prometeu Temer. Também participaram do encontro a representante do governo da Bahia, em Brasília, Sonia Carneiro, e mais de 20 diretores de empresas que fazem parte da comitiva chinesa.

Michel Temer elogiou a rapidez e a transparência das decisões do governo da Bahia, “um Estado em franco desenvolvimento, liderado pelo governador Jaques Wagner”, e manifestou total apoio ao projeto do grupo chinês de implantação de uma indústria esmagadora de soja e refino de óleo comestível em Barreiras (BA), cuja pedra fundamental foi lançada no último domingo. No encontro, a comitiva chinesa confirmou a intenção de investir na Bahia nas áreas de alimentação, crédito rural, insumos einfraestrutura, num montante de até R$ 4 bilhões. A primeira fase do projeto, em Barreiras, terá investimentos iniciais de R$ 300 milhões. Além disso, o governador Huang Qi Fan disse ao vice-presidente que tem também interesse em investir na área de mineração, especificamente no ferro da Bahia.

O vice-presidente destacou a estabilidade que o governador JaquesWagner deu ao estado da Bahia, classificou como importante o fato dos empresários chineses terem escolhido Barreiras para o grande investimento. “É sinal de prosperidade da região”, comentou o vice. Segundo ele, “a opção da empresa pela cidade de Barreiras para realizar o investimento vai permitir a criação de mais emprego e mais oportunidades, que é uma luta diária dos governos federal e estadual”, manifestou Temer.

Apoio Tecnico

O secretário da Agricultura, Eduardo Salles, informou que os encontros com o vice-presidente e os ministros da Agricultura e Transportes significam importante apoio para viabilizar os projetos do grupo chinês na Bahia. “Foram colocados à disposição do grupo todo apoio técnico e informações necessárias, tudo o que for importante para o sucesso do empreendimento”, disse Salles.

Para Temer, o encontro com os chineses significou mais apoio e estímulo à cooperação existente entre os dois países. Revelou também o interesse do governo brasileiro em aumentar a cooperação nas áreas da produção agrícola e industrial, ressaltando a importância da influência política e cultural chinesa. Temer destacou, que o governo da presidenta DilmaRousseff dá destaque ao relacionamento bilateral com a China, principal parceiro comercial do Brasil.

O vice-presidente anunciou que no segundo semestre será realizada uma reunião da comissão de altos estudos criada entre Brasil e China, cujo funcionamento tem sido objeto de interesse de empresários e associações. “A China é um exemplo para o Brasil pelo que realizou nas Olimpíadas e no aumento de sua produção agrícola e industrial”, frisou o vice.

Antes do encontro com Temer, a comitiva foi recebida pelo ministro da Agricultura¸ Wagner Rossi e pelo secretário executivo da pasta, Milton Ortelan. Rossi colocou à disposição do grupo, todos os órgãos técnicos do ministério para dar suporte e apoio técnico necessário à viabilização do empreendimento.

“O que o ministério da Agricultura puder fazer para ajudar não vamos economizar na cooperação. Podemos disponibilizar pessoal técnico e o que for necessário para o sucesso do empreendimento”, disse Wagner Rossi.

Oeste pode triplicar produção

Com a presença de técnicos, o secretário executivo do ministério da Agricultura respondeu de forma positiva às perguntas dos empresários sobre se a Bahia tem condições de expandir o mercado de soja e algodão, afirmando que a região do oeste baiano tem possibilidade de triplicar sua produção de grãos nos próximos anos. E somente este ano, a produção já aumentou 60%. Com o mapa da Bahia na frente, o secretário fez exposição aos técnicos sobre as vantagens da região das savanas para a produção de soja, milho e algodão, com destaque para o oeste baiano. “A China é o principal parceiro comercial do Brasil e a vinda do empreendimento para a Bahia é importante para todo o país”, frisouOrtelan.

A comitiva esteve ainda com o secretário Executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, que mostrou aos empresários chineses que a construção das ferrovias da Integração Oeste-Leste e Norte-Sul poderão se interligar no futuro. Ambas vão servir de escoamento da produção de grãos e minérios da região agregando alto valor aos investimentos que vierem a se concretizar na região do oeste baiano. O chineses querem investir na construção da Ferrovia Oeste Leste e no Porto Sul.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]