Maracanã será estádio mais moderno do mundo, diz representante do RJ

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A reforma no estádio do Maracanã, que será sede da final da Copa do Mundo de 2014, ficará pronta até dezembro de 2012. Foi o que garantiu o subsecretário da Casa Civil do Rio de Janeiro, César Mastrangelo, durante audiência pública realizada nesta quarta-feira (08/06/2011) pela Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Segundo o subsecretário, o Maracanã será o estádio mais moderno do mundo.

– Nós encaramos a Copa do Mundo como uma grande oportunidade para o estado do Rio de Janeiro de grandes projetos estarem em ação. A determinação do governador Sérgio Cabral é colocar o Maracanã como o estádio mais moderno do mundo e nós vamos fazer isso – afirmou.
O subsecretário garantiu que as obras serão concluídas dentro do prazo previsto, até dezembro de 2012. O presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), Ícaro Moreno, considera o prazo apertado, mas afirmou que o cronograma está sendo cumprido.

– Está tudo dentro da previsão inicial. Tivemos uma surpresa com a questão da marquise, porém estamos nos superando. De qualquer forma, é muito apertado entregarmos em dezembro de 2012, mas nosso planejamento está todo nessa linha – explicou.

O contratempo a que se referiu o presidente da Emop é a necessidade de demolição da cobertura de concreto do estádio, que é tombado como patrimônio histórico nacional. Segundo Ícaro Moreno, estudos encomendados a especialistas de diferentes universidades brasileiras, a cobertura apresenta deterioração avançada, que tenderia a avançar com o tempo e a comprometer a segurança dos torcedores.

– Diante desse fato, penso que não tem engenheiro no Brasil e no mundo que vá referendar aquela cobertura, então vamos demolir – afirmou Ícaro.

A nova cobertura será de lona tensionada, tecnologia mais moderna. A área coberta será duas vezes maior que a atual, com aumento no custo de 25%. A lona é translúcida e autolimpante, impede a propagação do fogo e captará a água da chuva. Cerca de 95% dos 78 mil lugares do estádio serão cobertos pela nova estrutura.

Por causa do aumento na área coberta, que diminui a insolação, a drenagem terá de ser mais profunda. O tipo de grama que será usado no estádio ainda não foi decidido.

Andamento

O presidente da Emop afirmou que a obra segue ritmo acelerado. Já estão prontas a fundação das quatro novas rampas de acesso ao estádio, que permitirão a evacuação dos espectadores em até oito minutos, como determina a Federação Internacional de Futebol (Fifa). A visibilidade também será melhorada e não haverá mais pontos cegos no estádio.

– Todo o público olhará e terá uma visibilidade completa do pé do jogador na linha divisória. Essa é que é a definição da Fifa – informou Ícaro.

O Maracanã também ganhará iluminação especial para valorizar suas formas. As luzes de led têm vida útil de 50 mil horas. De uma só sala, serão controlados a iluminação, os elevadores, as escadas rolantes, e os sistemas de ar condicionado e de ventilação.

A demolição de parte das arquibancadas já foi feita e a reconstrução dos banheiros também está avançada. Serão 231 banheiros, quantidade próxima da atual, 228. Apesar disso, explicou Ícaro, haverá mais vasos sanitários e lavatórios, além de 67 banheiros adaptados para pessoas com deficiência. Também está previsto aumento significativo no número de elevadores e escadas rolantes e no número de bares, que passará de 27 para 60.

Enquanto o governo do estado ficou responsável pelas obras do Maracanã, a prefeitura trabalhará no entorno do estádio e na mobilidade, com intervenções em 89 estações do metrô. O subsecretário da Casa Civil afirmou que governo e prefeitura estão trabalhando de forma intregrada e que o Rio de Janeiro terá um novo cenário no transporte público.

Subcomissão

Ligada à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle, a subcomissão realizou, em 2011, diversas audiências públicas para coletar informações sobre a preparação das cidades que serão sedes para a Copa do Mundo de 2014, em especial as condições atuais de infra-estrutura e o andamento das obras. De acordo com o presidente da comissão, senador Blairo Maggi (PR-MT), o Rio de Janeiro era o único estado que ainda não havia encaminhado um representante para ser ouvido pela subcomissão.

*Com informação: Isabela Vilar / Agência Senado

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]