Interesse da indústria pode antecipar chegada do gás natural ao Sudoeste baiano

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) deve iniciar até o final do ano o fornecimento para o Sudoeste baiano, por meio de gasoduto virtual (modal rodoviário). Segundo o presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, que apresentou na noite de quinta-feira (02/06/2011), na Câmara Municipal de Vitória da Conquista, o plano de expansão da companhia para a região, o primeiro passo para o fornecimento já foi dado.

“Estamos fazendo a abordagem de clientes e vamos antecipar o fornecimento através de caminhões. A construção da infraestrutura é a terceira etapa desse processo”, afirmou Magalhães.

A Bahiagás já começou o levantamento da demanda de mercado e acaba de assinar protocolo de intenções para o fornecimento com aquela que pode ser seu primeiro grande cliente local: a Magnesita S/A, terceira maior produtora de refratários do mundo, que tem sede em Brumado.

Para o diretor da Magnesita S/A, Deilson Tibu, que acompanhou a apresentação, o gás natural vai possibilitar modernização e redução no custo da produção da planta em Brumado, como acontece na maioria das 28 unidades produtivas da empresa, espalhadas pelo Brasil, Alemanha, China, Estados Unidos, França, Bélgica, Taiwan e Argentina, que já operam com o energético.

“O gás natural é um sonho de consumo para a indústria e principalmente para os consumidores de óleo. Com ele, é possível se fazer uma produção ambientalmente mais limpa e também mais segura”, disse Tibu.

As vantagens econômicas proporcionadas pelo gás natural também são o grande atrativo para outra empresa do segmento, a Ciemil Mineração, de Vitória da Conquista, que processa diatomita, mineral usado em filtração industrial.

“O abastecimento, hoje a óleo, corresponde a 30% do meu custo. O gás natural aparece para nós como uma opção economicamente mais viável e de grande eficiência”, declarou o diretor Paulo Infoçarti.

Transformação da economia

O impacto que o gás natural pode trazer à região foi destacado também pelo prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes. “A Bahiagás oferece um energético sustentável e que traz possibilidade de grande crescimento para nossa região”.

Para o diretor regional da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), Carlos Moreira, a chegada do gás natural transformará a economia regional através da atração de novos investimentos. “O combustível é fator primordial para a indústria. Ter gás natural é uma vantagem que garante competitividade na captação”, afirmou Moreira.

De importância estratégica, a expansão insere a Bahiagás no processo de descentralização econômica do Governo do Estado, com participação integrada em projetos de macrodesenvolvimento para o Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia, a exemplo do Porto Sul, Ferrovia Oeste-Leste, Aeroporto Internacional de Ilhéus e Zona de Processamento de Exportações (ZPE).

“Estamos nos esforçando para contribuir com o processo de desconcentração econômica implantado no estado nos últimos anos”, disse o presidente da Bahiagás. Alinhada a essa estratégia, a companhia intensificou seu processo de interiorização. Nos últimos quatro anos, expandiu sua atuação de 11 para 20 municípios. A meta até 2014 é chegar a 45.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]