Frei fala sobre preconceitos religiosos durante missa celebrada em Terreiro de Mãe Rose, em Humildes

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.


Mais que uma missa comum de domingo, a celebrada por padre Marcos no Terreiro de Mãe Rose, em Humildes, nesta manhã, simbolizou um gesto de tolerância religiosa. A manifestação de fé foi dedicada a Santo Antônio, representado por Ogum no candomblé, mas a homilia fez referência à quebra de preconceitos.

“Muita gente acha estranho ver um padre celebrar missa em terreiro, mas Cristo não veio apenas para os judeus, e sim para todos, porque somos iguais. A partir do momento que fazemos diferenciação entre as pessoas não estamos sendo a imagem e semelhança de Deus. Vamos quebrar as muralhas do preconceito. Vamos ser mais espirituais que religiosos. Cada um deve respeitar a manifestação de fé do outro”, frisou.

Para o deputado Carlos Geilson (PTN), que participou da missa, a união a favor do bem social, seja ela religiosa ou não, é sempre válida. “Foi uma pregação muito boa e esclarecedora”, avaliou.

Segundo Mãe Rose, o terreiro existe há quatro anos e na área também será construída a Associação Nossa Senhora da Conceição voltada para crianças da comunidade, que deve ser implantada em 2012.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]