Estádio de Pituaçu festeja a marca de 100 jogos desde a reinauguração

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O moderno Estádio Roberto Santos, em Pituaçu, realizou 100 jogos desde a reinauguração, no dia 25 de janeiro de 2009, quando os torcedores lotaram a praça esportiva para assistir à partida entre os times do Bahia e do Ipitanga pelo Campeonato Baiano. Nesses dois anos e cinco meses, o estádio recebeu 114 eventos de diferentes naturezas, incluindo jogos de futebol, shows musicais, projetos sociais e programação religiosa, totalizando público superior a 1,4 milhão de pessoas. A marca comemorativa dos 100 jogos foi alcançada, no dia 29 de maio, na partida que marcou a volta do Bahia à Série A do Campeonato Brasileiro, contra o Flamengo, e atraiu o público de 32.157 pessoas.

“Pituaçu já é uma referência para o esporte brasileiro e elogiado pela imprensa esportiva e profissionais que atuam na área. A modernização desse estádio é uma conquista especial para a Bahia, e a decisão do governador Jaques Wagner garantiu aos baianos receber o maior equipamento esportivo dos últimos 30 anos”, disse o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos.

O estádio foi espaço de grandes competições, a exemplo da partida entre Brasil e Chile, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo, que levou 30 mil pessoas às arquibancadas – há mais de 20 anos, os baianos não tinham o prazer de prestigiar um jogo oficial da equipe ‘Canarinho’.

Em Pituaçu também foi realizado o jogo entre os veteranos do Bahia e o Internacional, que reviveram a decisão do Campeonato Brasileiro de 1988, conquistada pelo Esporte Clube Bahia, atraindo às arquibancadas quatro mil tricolores. Outro evento foi o projeto Virando o Jogo, promovendo partida de futebol masculino entre crianças de oito bairros carentes – com a vitória do time do Nordeste de Amaralina.

Em 2010, o estádio de Pituaçu foi palco da principal conquista do Bahia, dos últimos dez anos, no jogo que garantiu ao tricolor o retorno à primeira divisão no Brasileiro. E o Esporte Clube Vitória utilizou o espaço como mando de campo no início do Campeonato Baiano. No mesmo ano, o gramado do Estádio Roberto Santos foi escolhido como o melhor, entre os utilizados no Campeonato Brasileiro da Série B, em pesquisa realizada pelo Sportv junto aos capitães dos 20 clubes da competição.

Praça esportiva moderna

O estádio não atende apenas times das séries A e B do Brasileiro. Acolhe também as equipes que buscam a retomada à elite do futebol baiano. Clubes tradicionais do estado, como o Ypiranga e o azulino Galícia, mandam seus jogos pela segunda divisão do campeonato estadual na moderna praça esportiva.

Entre outras competições realizadas no estádio está o jogo em que, pela primeira vez, uma equipe indígena pisou no gramado. Na preliminar de um Ba-Vi, um time formado por jogadores das comunidades indígenas Pataxó, Pataxó-hã-hã-hães e Tupinambá enfrentou o time Juvenil do Esporte Clube Bahia.

O presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, considera Pituaçu um estádio importante por ser moderno, dispondo da segurança necessária para abrigar grandes jogos. “O estádio não abriga apenas jogos do Bahia, mas também do Ypiranga e Galícia. Possui um dos melhores gramados do Brasil”.

Eventos religiosos e shows também aconteceram no estádio como o do cantor Roberto Carlos, em dezembro de 2009, quando 32 mil pessoas estiveram presentes. O estádio abriga ainda o Programa Pituaçu de Portões Abertos, proporcionando a alunos da rede pública e particular de ensino da capital e do interior a oportunidade de visitar as suas dependências.

Segurança em todos os eventos

“Pituaçu já está consolidado como um do melhores equipamentos esportivos do Brasil, servindo de referência para outro estado, como o Espírito Santo, que enviou o secretário de Esportes para conhecer a sua estrutura”, destacou o diretor-geral da Sudesb, Raimundo Nonato Tavares da Silva, Bobô. O apoio da Policia Militar do Estado garante a segurança em todos os eventos.

“Tivemos casa cheia em seis Ba-Vi, sem nenhuma vítima de incidentes. Realmente é uma grande marca alcançada, atribuída a uma excelente parceria entre a Polícia, a Federação Baiana de Futebol, a Sudesb e as Torcidas Organizadas. Outros pontos fundamentais são a ausência de bebida no estádio, a presença de 416 policiais por partida e a ótima estrutura de Pituaçu”, disse o major Henrique Melo.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]