Escola Aberta de Lauro de Freitas é modelo para outras cidades

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Alunos de 30 escolas de Lauro de Freitas participaram do 5º Seminário do Programa Escola Aberta (PEA), com mostra das diversas oficinas culturais e esportivas desenvolvidas no município. Durante a manhã e parte da tarde, foram realizadas apresentações de capoeira, jiu-jitsu, karatê, maculelê, samba de roda, hip hop, balé, teatro, pagode baiano, boxe e culinária, entre outros. Paralelamente, acontecia torneio de futebol, oficina de grafite, mostra de artesanato, além dos serviços gratuitos de manicure, penteado afro e maquiagem. Cerca de 600 pessoas participaram do evento, realizado no Instituto Profissionalizante Eurides Sant’Anna, em Itinga. O tema do seminário foi Escola Aberta como Política Pública e Estratégia de Mobilização Social.

De acordo com a consultora de Projetos Sociais do Ministério da Educação (MEC) e da Unesco, socióloga Ângela Damasceno, a experiência do PEA em Lauro de Freitas já está servindo de modelo para outras cidades, a exemplo de Recife, João Pessoa e Olinda. “O programa está caminhando de uma forma muito positiva. Há uma evolução muito grande a cada ano. Acredito que o resultado mais importante é a maturidade da participação popular”. Para o secretário municipal de Educação, Paulo Aquino, o programa“cumpriu o objetivo de levar a comunidade para dentro da escola”. O PEA, ainda segundo ele, além de gerar entretenimento e fortalecer a auto-estima dos alunos, ajuda a revelar novos talentos. “O baiano não nasce, estréia” – brinca o secretário.

Lauro de Freitas foi um dos primeiros município do país a implantar o programa, em 2006. O PEA é um projeto do MEC em parceria com a UNESCO que tem, entre os objetivos, estreitar os laços entre a escola e a comunidade; favorecer a criação de um clima escolar harmonioso; contribuir para a cultura de paz nas escolas; possibilitar a criação de espaços alternativos de lazer, educação, esporte, cultura e formação inicial para o trabalho; e melhorar a qualidade da educação. No município funcionam 26 núcleos e mais quatro estão em processo de implantação. Cada núcleo realiza seis oficinas, cada uma com 60 alunos. Atualmente está em estudo a municipalização do programa em Lauro de Freitas, a fim de adequá-lo às peculiaridades locais. (Fonte: Prefeitura de Lauro de Freitas)

*Com informação: Sérgio Jones

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]