Deputado federal Fernando Torres conduziu reunião de fundação do PSD em Feira de Santana com a presença do vice-governador Otto Alencar

Otto Alencar, no centro da foto, ao lado de novos e antigos companheiros, dá início ao PSD no município.Otto Alencar, no centro da foto, ao lado de novos e antigos companheiros, dá início ao PSD no município.
Otto Alencar, no centro da foto, ao lado de novos e antigos companheiros, dá início ao PSD no município.

Otto Alencar, no centro da foto, ao lado de novos e antigos companheiros, dá início ao PSD no município.

O Deputado federal Fernando Torres, eleito pelo partido Democratas, em um processo eleitoral que fez oposição a Jaques Wagner e a Dilma Rousseff, reuniu durante o horário do almoço (17/06/2011), no restaurante Querência em Feira de Santana, diversos políticos e simpatizantes, com objetivo de realizar o processo de fundação do PSD (Partido Social Democrático) no município.

O evento contou com as presenças do vice-governador da Bahia, Otto Alencar (preside o partido em âmbito estadual), Ângelo Coronel (eleito pelo PP, migra para o PSD), Gildásio Penedo (eleito pelo DEM, migra para o PSD). Além dos deputados petistas, Sérgio Carneiro (Federal) e Zé Neto (Líder do Governo na Assembleia), estes continuam onde estão.

Com um pacote de nove mil assinaturas, Fernando Torres disse ingressar em um partido que dialoga com seus membros. Ele declarou que não será candidato a prefeito, mas que o seu grupo político poderá vir a apoiar qualquer um dos candidatos, e os enumerou: Tarcízio Pimenta, José Ronaldo, Colbert Martins ou Zé Neto. “Tudo depende de conversas”, pontua.

Vereadores e suplentes aderem

A lista de vereadores com mandato em Feira de Santana, que aderem ao PSD, liderado por Fernando Torres é extensa: Reinaldo Miranda (Rony), Ailton Araújo Rios, José Sebastião Alves, José Carneiro Rocha, Gerusa Sampaio, David Neto e Roque Pereira. Além destes, o suplente Sargento Joel, também se filia ao PSD.

Zé Neto e Otto

O deputado Zé Neto lembrou que o Otto Alencar tem sido um companheiro fiel ao governador Jaques Wagner e ao projeto político do Partido dos Trabalhadores, e que as adesões e desdobramentos das ações de Otto tem contado com o respaldo e apoio de Wagner.

Ausências

O prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta, bem como o ex-prefeito José Ronaldo, não estavam presentes ao ato de fundação do PSD. Ambos mantêm-se em silêncio com relação ao processo de mudanças partidária dos vereadores. No grupo que adere ao PSD, existem vereadores que defendem a candidatura de Tarcízio, enquanto outros, a de Ronaldo. Mas, nenhum se pronuncia quanto às candidaturas a prefeito por parte do PT, liderado por Neto, ou do PMDB, liderado por Colbert Martins.

Ex-seguidores do Carlismo

Parte considerável do PSD é formada por ex-lideranças que atuavam sob a tutela do Carlismo na Bahia. Com a morte de Antônio Carlos Magalhães e as vitorias petistas em âmbito estadual e federal, buscam-se manter onde sempre estiveram, no poder.

É bom lembrar uma frase de um adesista quando provocado por um petista: “Nós não mudamos. Vocês é que mudaram.”. Vale uma profunda reflexão.

Contabilidade atual do PSD

O PSD conta com 42 deputados federais, dois senadores, dois governadores e 100 deputados estaduais filiados. O presidente nacional é o ex-prefeito Gilberto Kassab (Ex-DEM).

Mais 10 deputados federais e dois senadores dão tempo ao tempo para decidir se também engrossarão as fileiras da nova agremiação.

Leia +

Documento que circula em Feira de Santana acusa Fernando Torres de ter traído os companheiros

 Coleta de apoio ao PSD será investigada

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).