Deputado Carlos Geilson dispara contra Wagner: governo retalia região de Feira, projeto do Executivo para RMFS é ruim e interior é vulnerável

Carlos Geilson diz que governo retalia região de Feira de Santana Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br
Carlos Geilson diz que governo retalia região de Feira de Santana Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br

Carlos Geilson diz que governo retalia região de Feira de Santana

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) disse hoje que o governador Jaques Wagner retalia Feira de Santana parecendo que ele não simpatiza com a cidade, princeza do Sertão. A prova maior disso é não destinar recursos para a conclusão das obras do Centro de Convenções, parado desde que Jaques Wagner assumiu o governo, num claro desperdício de recuros públicos e agora com a intenção de reduzir o projeto de criar a Região Metropolitana de Feira de Santana com apenas seis municípios, contrariando a proposta dos deputados que sugeriram que a região tivesse 16 municípios.

Foi por sugestão do deputado Carlos Geilson que a Casa desengavetou projeto anteriormente apresentado, sugerindo a criação da RMFS. “Aceito o debate sobre a criação da regição metropolitana com quem quer que seja e em que nível for, porque estou preparado. Não sou contra a criação da RMFS porque sou eu o autor da indicação ao governo baiano. Agora não posso aceitar um projeto que reduza a Região Metropolitana de Feira de Santana a ‘ossos de borboleta’. Não posso conceber que Serra Preta e Coração de Maria fiquem de fora da Região Metropolitana de Feira de Santana, porque o governo quer criar outras regiões. Vou emendar o projeto do Executivo”, afirmou.

Para o deputado, essa ação do Executivo se deve ao desprestígio de Feira junto ao governador. “Porque Wagner não gosta de Feira? Porque ele interrompeu a construção do Centro de Convenções. A obra foi interrompida em estado adiantado de construção. Que mal Feira de Santana fez a este gestor, depois de lhe dar duas votações tanto em 2006 quanto em 2010? Esta é a paga que o povo de Feira recebe. Se ele gostasse de Feira o aeroporto não estava abandonado. Se gostasse, não mandaria para a Assembléia um projeto criando a Região Metropolitana reduzida a apenas seis municípios, contrariando interesses de toda uma região”, protestou o parlamentar.

Segundo o deputado, o governo tera que justificar a região de Feira de Santana porque dez cidades foram excluídas do projeto, bem como o líder do Governo na Casa, que é representante de Feira de Santana sobre a exclusão de tantas cidades. “Esse é um governo sem alma, que não respeita o cidadão e nem tem gratidão a região de Feira de Santana ao fazer um projeto tão excludente”, concluiu.

Carlos Geilson protesta contra projeto do Executivo para RMFS

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) protestou hoje contra os critérios fixados pelo governo do Estado para criação da Região Metropolitana de Feira de Santana. “O projeto do Executivo é capenga e não contempla os 16 municípios da região de Feira de Santana. “O governo quer aprovar um projeto capenga. Dos 16 municípios propostos, eles só querem incluir seis na Região Metropolitana de Feira de Santana e exlcuir boa parte das cidades, diferente do que foi proposto”, lamentou Geilson.

Os critérios definidos pelo governo do Estado para a criação da Região Metropolitana de Feira de Santana foram apresentados aos deputados estaduais da região na Casa Civil, na tarde de segunda-feira, 13. Segundo o secretário de Relações Institucionais, Cézar Lisboa, para serem integrados a RM os municípios devem ter população urbana igual ou superior a 50% da população total, participação igual ou superior a 4% no PIB do estado, serem limítrofes e terem fluxo de relação comercial e de movimento pendular com a cidade sede. Com isso, a Região Metropolitana será integrada por Feira de Santana, Amélia Rodrigues, Conceição da Feira, Conceição do Jacuípe, Tanquinho e São Gonçalo dos Campos.

“Não há consenso entre os parlamentares da região sobre o projeto, para minha infelicidade. Eu não quero ser o agente que vá impedir o desenvolvimento da região. Está havendo uma febre de criação de Regiões Metropolitanas na Assembléia. São pelos menos sete projetos, e o governo quer contemplar todos mutilando a proposta original de Feira de Santana. Mas não serei entrave para aprovação do projeto, mas irei propor que ele seja aprovado com a inclusão de todos os municípios propostos originalmente”, concluiu.

Durante a sessão, o parlamentar também reclamou da falta de quorum da Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia, o que impede que os projetos apreciados na Casa sejam avaliados previamente pelo colegiado. “Estou aqui reclamando porque a comissão não se reune e depois temos que aprovar os projetos de forma açodada no plenário da Casa, dando relatórios inconsistentes”, protestou.

Carlos Geilson diz que interior é vulnerável à insegurança

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) disse hoje que os 89% dos assaltos a banco que estão ocorrendo no interior do Estado demonstram a fragilidade dos aparatos de Segurança Pública no Estado. Falta policiamento e estrutura policial. “É fácil ver a imprensa e entender porque 89% dos assaltos a banco ocorrem no interior. Salvador tem problemas de segurança, mas está um pouco mais protegida. Já o interior está totalmente vulnerável. Alguém então vai dizer que é a ‘herança maldita’ . Mas quem fez campanha dizendo que resolveria, foi o atual governador. quem fez campoanha usando o contracheques do servidor foi o atual governador. Quem ia acabar com os Reda foi o atual governador, então é a ele que temos que cobrar”, afirmou o parlamentar.

“Onde estão as promessas de campanha e o que foi feito com os argumentos apresentados na propaganda eleitoral? Nada foi cumprido. Mas até concordo que todos merecem uma segunda chance e ela foi dada ao governador. Mas nada mudou. Continuam faltando delegados nas cidades do interior. São poucas viaturas e as que tem rodam porque os prefeitos botam combustíveis. Os prefeitos pagam alimentos e alojamento para os policiais, principalmente no interior. É por isso que fiz a opção mais dura de estar do lado da Minoria. quanto abandonariam cargos para ficar a pão e água. Mas me envaideço porque não sou o único que clama. Muitos outros o fazem também”, afirmou.

Deputado defende direito de ir e vir durante protesto na BR 324

O deputado estadual Carlos Geilson (PTN) protestou hoje contra o que considerou um atentato ao direito democrático de ir e vir, durante protesto de moradores na BR-324, ontem quando as duas pistas foram bloqueadas por moradores que reclamavam de inbfraestrutura na Passagem dos Teixeiras. “Várias pessoas tinham compromissos marcados e foram prejudicados com os protestos. Não sou contra o protesto da sociedade civil, mas contra o atentado contra o direito de ir e vir dos demais cidadãos que foram prejudicados. Médicos não puderam chegar aos seus plantões, ambulâncias foram impedidas de dar assistência aos doentes e assim por diante, sob o olhar complascente das autoridades que não reagiram a esse atentado ao direito de ir e vir”, protestou.

Professor recebe homenagem na Assembleia Itinerante

O professor e empresário Jodilton Souza terá seus serviços prestados à cidade de Feira de Santana reconhecidos pela Assembleia Legislativa da Bahia através do projeto Assembleia Itinerante, que chega a cidade nesta quarta-feira (16). “Jodilton é um empreendedor que escolheu dar a Feira de Santana investimentos preciosos como educação e incentivo ao esporte”, justificou o deputado Carlos Geilson (PTN), responsável pela indicação.

Há quase 35 anos, a iniciativa do professor Jodilton em investir e contribuir com a educação possibilitou a formação de milhares de estudantes do ensino médio e fundamental. Hoje, o Grupo Nobre gradua profissionais que somam esforços em prol da comunidade, principalmente na área de saúde. Recentemente, Jodilton novamente ousou e incentivou o histórico Bahia de Feira, levando o desacreditado futebol feirense, de volta aos anais dos vitoriosos campeões baianos. “Como bom professor de matemática que é, Jodilton não subtrai, apenas soma e multiplica bons resultados para nossa cidade. É uma justa homenagem”, reitera, Geilson.

Projeto

Aprovado por unanimidade pelos deputados estaduais baianos, o projeto Assembleia Itinerante escolheu Feira para ser o primeiro município a receber a iniciativa, que consiste na realização de sessões ordinárias e extraordinárias pelo interior do estado.

As sessões que serão realizadas no centro de Cultura Amélio Amorim nesta quinta-feira (16) são abertas ao público e, conforme o deputado estadual Carlos Geilson (PTN), tem como objetivo principal a aproximação entre a sociedade e o legislativo. “O diálogo com a população resulta em projetos e iniciativas mais eficientes e direcionadas”, explica o deputado.

As sessões da Assembleia Itinerante começam a partir das 14h.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108849 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]