Pesquisa revela intenção de votos para as eleições municipais de Salvador em 2012

Eleição, votação, voto.
O estudo verificou que 56% dos soteropolitanos não saberiam em quem votar se as eleições fossem hoje.

Com o intuito de acompanhar a evolução da intenção de votos para as eleições municipais de 2012, a Potencial Pesquisas realizou o primeiro estudo sobre as expectativas do eleitor soteropolitano. Até o início das eleições serão realizadas pelo menos mais duas pesquisas. A divulgação acontece nesta sexta-feira, dia 27 de maio, às 8h, na sede da empresa, que fica situada na Avenida Tancredo Neves. A abordagem espontânea constatou que se as eleições fossem hoje, pouco mais de 56% não saberiam responder em quem votar e quase 20% votaria em branco ou anularia o voto.

Além desses percentuais, o estudo avaliou o grau de satisfação do cidadão em relação à vida que leva atualmente, aos governos municipal e estadual, aos principais problemas enfrentados pela população, dentre outros. A Potencial Pesquisas ouviu uma amostra de 402 eleitores de ambos os sexos e diferentes classes sociais, nas regiões administrativas de Salvador, entre os dias 21 e 24 de maio. A iniciativa faz parte de um programa institucional contínuo que a Potencial realiza, investigando opiniões e comportamentos dos soteropolitanos sobre temas relevantes para a cidade, gerando informações de domínio público. Mais detalhes sobre os projetos desenvolvidos são encontrados no site www.potencialpesquisa.com.br.

AUTO-ESTIMA

Quando questionados em relação ao grau de satisfação com a vida, 57% dos soteropolitanos afirmam estar satisfeitos ou muito satisfeitos, enquanto 27% se consideram nem satisfeitos, nem insatisfeitos e 18% insatisfeitos ou muito insatisfeitos.

Para pouco mais de um terço dos entrevistados (34%), o principal problema enfrentado pela população de Salvador é a falta de segurança pública (criminalidade/violência). Em segundo aparece o desemprego (15,7%), seguido pelo o tráfico de drogas com 9,7% e a saúde pública com 6,7%. Na lista dos problemas, ainda surgem: o transporte público (5,7%), o trânsito e a educação (4,2% cada), além dos problemas com as chuvas (4%). “Esses resultados mostram a insatisfação do cidadão de Salvador com os serviços considerados públicos, sejam de responsabilidade da prefeitura e / ou do estado. As informações podem ajudar as administrações no direcionamento dos recursos e esforços”, afirma o professor José Carlos Martins Leite, diretor da Potencial Pesquisas. Outros problemas somam 16%.

ADMINISTRAÇÕES

A pesquisa avaliou junto aos cidadãos soteropolitanos a satisfação com a atual administração municipal, e verificou que 57% qualificam a prefeitura de João Henrique como “Péssima” ou “Ruim” e apenas 8% como “Ótima” e “Boa”. Para 32% é apenas regular. Há um ano e meio das próximas eleições municipais e considerando que o atual prefeito não pode se reeleger, o estudo também avaliou o poder de criar um sucessor e 37% dizem que João Henrique certamente não fará sucessor e 27% acreditam que provavelmente ele não fará. Outro aspecto investigado foi a influência do apoio do atual prefeito no voto do eleitor soteropolitano: 50% não votariam em candidato apoiado por ele e mais 23% dizem que provavelmente não votariam.

Após cinco meses da reeleição, os soteropolitanos avaliaram o governo de Jaques Wagner no início do segundo mandato, e 31% consideram “Ótimo e Bom”, contra 16% que afirmam ser “Ruim ou Péssimo”. Para 45%, a administração é apenas “Regular”. A expectativa é positiva para os próximos anos de governo, 54% acreditam que será um “Ótimo” ou “Bom” governo, contra 24% que acham que será “Péssimo” ou “Ruim”. A pesquisa também verificou a influência do apoio do atual Governador e 48% dos entrevistados certamente ou provavelmente votariam em algum candidato a prefeito apoiado por Jaques Wagner.

ALIANÇA ESTADO E PREFEITURA

A atual aliança entre Prefeitura e Governo do Estado também foi foco do estudo e 30% discordam ou discordam totalmente, enquanto 16% concordam ou concordam totalmente. Aqueles que nem concordam, nem discordam somam 41%. Quase 13% não soube responder. Em relação aos benefícios que esta aliança trará para a cidade de Salvador, 51% diz que trará poucos ou nenhum benefício e 33% acreditam que vai trazer alguns ou muitos benefícios.

CANDIDATO IDEAL

O estudo realizado pela Potencial Pesquisas também constatou quais as principais características que as pessoas costumam levar em conta na hora de votar em um candidato a prefeito. As mais citadas foram: ser um líder (36,3%), dialogar / ouvir o povo (34,6%) e ter coragem (34,1%). Seguidas por sensível aos problemas da população / conhecer os problemas da cidade (30,6%), ter experiência / habilidade política (29,4%) e ter força de vontade (29,4%). Outras características identificadas: boa capacidade administrativa / de gestão (22,1%), ser aliado do governador / presidente (13,7%) e manter boa relação com o governador e o presidente (10,7%). Em relação ao grau de importância de cada uma delas a hierarquia se altera: ser líder se mantém em primeiro como sendo a mais importante, no entanto, a segunda mais importante é ser sensível aos problemas da população / conhecer os problemas da cidade, seguida de dialogar / ouvir o povo, ter coragem, ter experiência / habilidade política, ter força de vontade, boa capacidade administrativa / de gestão, ser aliado do governador / presidente, manter boa relação com o governador e o presidente.

ELEIÇÃO 2012

Em relação à próxima eleição municipal em 2012, o levantamento realizou dois tipos de abordagem. A primeira, de forma espontânea, verificou que a maioria (56%) ainda não sabe em quem votar, e que os votos nulos ou brancos seriam 19,4%. Entre os potenciais pré-candidatos as eleições municipais de 2012, ACM Neto (DEM) é o que apresenta maior intenção de votos, com 10,5%, seguido de Lídice da Mata (PSB), com 4%, Nelson Pelegrino (PT), com 3% e Walter Pinheiro (PT) com 2,5%. Outros candidatos somam 4%. “Como ainda estamos aproximadamente a um ano e meio da próxima eleição, não podemos dizer que é um voto extremamente consolidado, no entanto é uma tendência que demonstra o sentimento, a vontade da população”, explica José Carlos.

Outra abordagem aplicada foi a intenção de votos estimulada. “Os nomes dos potenciais pré-candidatos para abordagem estimulada foram definidos com base em uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, junto a jornalistas, professores universitários, profissionais liberais, cidadãos comuns, dentre outros. Um dos critérios de seleção foi estar filiado a algum partido e atuando diretamente na política da cidade ou do estado. Ao todo chegamos a 18 nomes”, conclui José Carlos.

Antes da avaliação da intenção de votos estimulada, foi investigado, entre os 18 nomes, aqueles que os eleitores gostariam de ver disputando a prefeitura de Salvador em 2012, e 23,6% mencionaram ACM Neto (DEM), 17,2% Walter Pinheiro (PT), seguidos de Lídice da Mata (PSB)-16,7%, Antônio Imbassahy (PSDB)-14,7%, Nelson Pelegrino (PT)-11,4%, Geddel Vieira Lima (PMDB)-6,7%, Maurício Trindade (PR)-5,5%, Deraldo Damasceno (PSL)-3,7%, Marcos Medrado (PDT)-3,0%, Edvaldo Brito (PTB)-1,7%, Alice Portugal (PCdoB)-1,7%, José Carlos Aleluia (DEM)-1,7%, Hilton Coelho (PSOL)-1,2%, Marcelo Guimarães Filho (PMDB)-1,0%, Fátima Mendonça (PV)-0,7%, Maria Luiza (PSC)-0,7% e Fábio Mota (PMDB)-0,2%.

A intenção de votos estimulada foi avaliada em seis cenários, sempre com 14 potenciais pré-candidatos. No primeiro cenário foi considerado como candidato do DEM o Deputado ACM Neto, o Deputado Nelson Pelegrino do PT e Geddel Vieira Lima do PMDB. O resultado da intenção de votos encontra-se na tabela abaixo:

CENÁRIO 1

ACM Neto (DEM)
18,66%
Nelson Pelegrino (PT)
10,20%
Lídice da Mata (PSB)
8,71%
Antônio Imbassahy (PSDB)
7,21%
Mauricío Trindade (PR)
5,22%
Geddel Vieira Lima (PMDB)
3,23%
Deraldo Damasceno (PSL)
1,74%
Marcos Medrado (PDT)
1,49%
Edvaldo Brito (PTB)
1,24%
Alice Portugal (PCdoB)
0,75%
Hilton Coelho (PSOL)
0,75%
Fátima Mendonça (PV)
0,50%
Maria Luiza (PSC)
0,25%
Nulo / Branco
17,66%
Não Sabe / NQR
22,39%
Total geral
100,00%

O segundo cenário considera o ex-senador José Carlos Aleluia (DEM), no lugar do deputado ACM Neto (DEM) e o Senador Walter Pinheiro (PT) no lugar do Deputado Nelson Pelegrino (PT).

CENÁRIO 2

Walter Pinheiro (PT)
12,94%
Lídice da Mata (PSB)
10,95%
Antônio Imbassahy (PSDB)
9,95%
Geddel Vieira Lima (PMDB)
4,73%
Mauricío Trindade (PR)
3,23%
Deraldo Damasceno (PSL)
2,49%
Marcos Medrado (PDT)
2,24%
Edvaldo Brito (PTB)
1,49%
Alice Portugal (PCdoB)
1,24%
José Carlos Aleluia (DEM)
1,00%
Hilton Coelho (PSOL)
0,75%
Fátima Mendonça (PV)
0,50%
Maria Luiza (PSC)
0,50%
Nulo / Branco
22,64%
Não Sabe / NQR
25,37%
Total geral
100,00%

O cenário 3 considera como candidato do DEM o Deputado ACM Neto, do PT o Senador Walter Pinheiro e Geddel Vieira Lima do PMDB.

CENÁRIO 3

ACM Neto (DEM)
18,66%
Walter Pinheiro (PT)
13,18%
Lídice da Mata (PSB)
7,96%
Antônio Imbassahy (PSDB)
6,22%
Mauricío Trindade (PR)
3,73%
Geddel Vieira Lima (PMDB)
3,73%
Edvaldo Brito (PTB)
1,49%
Deraldo Damasceno (PSL)
1,49%
Marcos Medrado (PDT)
1,49%
Alice Portugal (PCdoB)
1,00%
Hilton Coelho (PSOL)
0,75%
Fátima Mendonça (PV)
0,50%
João Leão (PP)
0,25%
Maria Luiza (PSC)
0,25%
Nulo / Branco
17,16%
Não Sabe / NQR
22,14%
Total geral
100,00%

O cenário 4 considera como candidato do DEM o ex-senador José Carlos Aleluia, do PT o Deputado Nelson Pelegrino e Geddel Vieira Lima do PMDB.

CENÁRIO 4

Lídice da Mata (PSB)
11,69%
Nelson Pelegrino (PT)
11,19%
Antônio Imbassahy (PSDB)
10,95%
Maurício Trindade (PR)
4,23%
Geddel Vieira Lima (PMDB)
4,23%
Deraldo Damasceno (PSL)
2,49%
Marcos Medrado (PDT)
1,99%
Edvaldo Brito (PTB)
1,74%
José Carlos Aleluia (DEM)
1,00%
Hilton Coelho (PSOL)
0,75%
Alice Portugal (PCdoB)
0,75%
Fátima Mendonça (PV)
0,50%
Maria Luiza (PSC)
0,50%
João Leão (PP)
0,50%
Nulo / Branco
21,14%
Não Sabe / NQR
26,37%
Total geral
100,00%

O quinto cenário foi considerado como candidato do DEM o Deputado ACM Neto, o Deputado Nelson Pelegrino do PT e o Deputado Fábio Mota do PMDB.

CENÁRIO 5

ACM Neto (DEM)
19,65%
Nelson Pelegrino (PT)
10,45%
Lídice da Mata (PSB)
9,20%
Antônio Imbassahy (PSDB)
7,46%
Maurício Trindade (PR)
3,98%
Deraldo Damasceno (PSL)
2,49%
Edvaldo Brito (PTB)
1,49%
Marcos Medrado (PDT)
1,24%
Hilton Coelho (PSOL)
1,24%
Alice Portugal (PCdoB)
1,00%
Fátima Mendonça (PV)
0,75%
Maria Luiza (PSC)
0,25%
Nulo / Branco
18,41%
Não Sabe / NQR
22,39%
Total geral
100,00%

No sexto cenário, foi considerado como candidato do DEM o Deputado ACM Neto, o Deputado Nelson Pelegrino do PT e o Deputado Marcelo Guimarães Filho do PMDB.

CENÁRIO 6

ACM Neto (DEM)
20,40%
Nelson Pelegrino (PT)
9,95%
Lídice da Mata (PSB)
9,45%
Antônio Imbassahy (PSDB)
7,46%
Maurício Trindade (PR)
4,23%
Deraldo Damasceno (PSL)
1,99%
Edvaldo Brito (PTB)
1,49%
Alice Portugal (PCdoB)
1,00%
Marcos Medrado (PDT)
1,00%
Hilton Coelho (PSOL)
0,75%
Fátima Mendonça (PV)
0,50%
Maria Luiza (PSC)
0,50%
Marcelo Guimarães Filho (PMDB)
0,50%
Nulo / Branco
17,91%
Não Sabe / NQR
22,89%
Total geral
100,00%

*Com informação: Sérgio Jones

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 105556 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]