Oposição na Câmara dos Deputados começa a colher assinaturas para CPMI do caso do ministro Antonio Palocci

O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto, fala à imprensa sobre o requerimento em plenário pedindo a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.
O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto, fala à imprensa sobre o requerimento em plenário pedindo a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.
O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto, fala à imprensa sobre o requerimento em plenário pedindo a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.
O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto, fala à imprensa sobre o requerimento em plenário pedindo a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.

Os senadores de oposição começaram, nesta segunda-feira (23/05/2011), a buscar apoio para a criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito para investigar denúncias de irregularidades no crescimento patrimonial do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. Conforme o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), a oposição está se mobilizando para conseguir as 27 assinaturas de senadores e 171 de deputados federais, necessárias para a criação da CPI.

– A CPI é essencial não só para investigar a evolução patrimonial do ministro, mas para verificar também quem se beneficiou do tráfico de influência eventualmente exercido por ele – explicou o senador em entrevista à Rádio Senado.

Segundo denúncia apresentada pelo jornal Folha de S. Paulo, Palocci multiplicou por 20 o patrimônio em 4 anos

Alvaro Dias informou ainda que os oposicionistas também trabalham para aprovar requerimento da senadora Marinor Brito (PSOL-PA) convocando Antônio Palocci para prestar esclarecimentos à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). O requerimento está na pauta da comissão, que se reúne às 11h30 desta terça-feira (24/05).

A Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) também poderá convocar o ministro. Requerimento do deputado Efraim Filho (DEM-PB) consta da pauta de terça.

A base do governo, no entanto, deve barrar qualquer ação da oposição contra Palocci. Em declarações à imprensa, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse considerar que o ministro já prestou os esclarecimentos necessários aos órgãos competentes.

– O Senado não tem de ouvir o ministro, este caso está encerrado. Para base do governo, esse é um assunto que não será mais tratado no Senado. Se houver algum tipo de requerimento, nós iremos rejeitá-lo porque seria apenas uma tentativa da oposição de fazer um embate político-eleitoral -, avisou Jucá.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112786 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]