Lulinha exibe fotos para comprovar situação de descaso no HGCA. Leia esta e outras notícias da Câmara de Vereadores de Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

Lulinha exibe fotos para comprovar situação de descaso no HGCA

O edil Luiz Augusto – Lulinha (DEM), durante seu pronunciamento na Casa Legislativa, nesta quarta-feira (18/05/2011), apresentou dezenas de fotos que, segundo ele, mostram o descaso no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). A atitude do democrata foi em resposta às denúncias de irregularidades em hospitais municipais, proferidas, na Câmara Municipal, pelo vereador Angelo Almeida (PT). Recentemente, o petista também exibiu fotos no tocante aos problemas do Hospital Municipal Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher).

Para Lulinha, a denúncia do vereador petista seria mais consistente se apontasse o problema da Saúde, tanto a nível municipal quanto estadual. “O vereador Angelo Almeida deveria ter ido ao Clériston, fotografar o hospital do Estado, mostrar a situação daquela unidade, como fez com o Hospital da Mulher”, declarou, expondo fotos do HGCA, sobre a falta de higiene, lotação nos corredores e no setor de Enfermaria, problemas de mofo nas paredes, equipamentos quebrados, vidros rachados, mato alto ao redor do hospital, entre outros.

O democrata também comentou sobre o problema da falta de macas no HGCA. De acordo com ele, essa situação está prejudicando o Serviço de Atendimento Móvel, visto que constantemente ambulâncias do Samu, ficam longas horas retidas no estacionamento do hospital, aguardando a liberação de suas macas, devido à escassez desses equipamentos na unidade de saúde do Estado.

“Gostaria que o vereador Angelo convidasse a Comissão de Saúde da Câmara para fazer uma visita na Emergência do Clériston. Não é no Centro Cirúrgico não, onde houve a reforma. É no setor de Emergência, onde fica o povão, que chega lá e às vezes não consegue o atendimento, porque tem que passar por uma triagem. Muitas vezes o paciente morre dentro do carro, porque não consegue ser atendido”, disse Lulinha, recomendando ao petista que consulte os pacientes sobre os problemas da unidade de saúde.

 Vereador Justiniano sai em defesa dos professores universitários grevistas

O vereador Justiniano França (DEM), hoje (18/05), durante discurso proferido na tribuna da Casa da Cidadania, teceu críticas ao governador Jaques Wagner, enfatizando a questão do movimento grevista promovido por docentes de três instituições de ensino superior do Estado: Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Dentre as reivindicações os professores: retirada de uma cláusula do acordo salarial 2010 que congela os salários por quatro anos e a revogação do Decreto 12.583/11, que restringe o orçamento da universidade.

Quanto à questão salarial, Justiniano afirmou: “o deputado José Neto, líder do governo, tem dito que o aumento é dado de 70% aos professores, mais 40% de ganho real, nesses últimos 4 anos”. Para o vereador, com a declaração do petista, fica parecendo que os docentes das universidades baianas estão tendo grandes reajustes e que não retornam as atividades porque não querem.

Na sequência, Justiniano parabenizou a atitude do edil e professor da Uefs, Marialvo Barreto (PT), por este não comungar com o tratamento do Governo Estadual para com os docentes das instituições de ensino superior do Estado.

Em aparte, o vereador Marialvo se pronunciou sobre o assunto: “eu gostaria muito que o secretário colocasse no meu contracheque o salário de 7 mil reais que ele botou lá como salário comum da universidade, porque no meu não é nem a metade. Então, se o secretário quiser fazer essa benesse, eu vou aceitar e que se estenda aos demais professores da Uefs, bem como o benefício que ele andou colocando como se fosse o salário médio da universidade”, disse o petista, afirmando que é da base do movimento grevista, votou pela greve e espera que o Governo do Estado atenda as reivindicações da categoria o mais rápido possível.

Novamente com o uso da palavra, o edil Justiniano França disse que estranhou que na posse do reitor reeleito da Uefs, José Carlos Barreto de Santana, na última terça-feira, não havia nenhum membro do Governo do Estado. Para o legislador, a ausência de representantes do governo se deve ao fato de José Carlos ter se colocado a todo instante em defesa da instituição e das justas reivindicações do movimento grevista.

O vereador lembrou que, no passado, os membros do PT criticavam exatamente todas as ações dos governos de Paulo Souto, César Borges e Antônio Carlos Magalhães, inclusive se comprometendo com as instituições de ensino superior do Estado. “Atualmente, a gente vê o discurso totalmente contrário”, afirmou, ironizando que a maior preocupação hoje do governador Jaques Wagner é com a propaganda da Gillete.

O vereador Roberto Tourinho (PSB) também criticou a posição da administração estadual, no tocante as reivindicações dos docentes. “Apesar de o meu partido pertencer a base de sustentação do governo Wagner, entendemos que é um grande equívoco as ações do Governo do Estado que estão sendo encetadas, que vão de encontro ao discurso do governador e do governo ao longo dos anos, principalmente no sentido em que este de forma inexorável não negocia, não reconhece, acima de tudo, uma reivindicação justíssima que é exatamente um salário digno aos professores”.

Tourinho acrescentou que recentemente leu uma matéria informando que a Bahia é um dos estados do Brasil que paga os menores salários aos docentes de universidades estaduais, sendo superada até por estados da região Norte e Nordeste, com situação economicamente inferior.

Aprovado projeto que concede reajuste salarial aos servidores da Câmara

Os servidores da Câmara Municipal vão ter salários reajustados, a partir deste mês de maio, em 5,9%. Projeto de lei de autoria da Mesa Diretora foi aprovado na sessão desta quarta-feira (18/05) da Casa da Cidadania. A matéria, que foi aprovada também em segunda discussão, mediante a realização de sessão extraordinária, deverá ser promulgada pelo presidente Antônio Francisco Neto – Ribeiro (DEM) de imediato, para que os salários do mês de maio já sejam pagos com os novos valores.

O projeto motivou uma ampla discussão por parte de vereadores das duas bancadas. O vereador Roberto Tourinho (PSB) discorda do reajuste proposto pela Câmara. Ele condena o fato de que o percentual do Legislativo seja exatamente igual ao que está sendo oferecido pela Prefeitura. “A Câmara não precisava seguir o mesmo percentual do Executivo, apenas para não deixar o prefeito acanhado. O Legislativo é um poder independente”, afirmou.

Lembrou que José Falcão, já falecido, era prefeito da cidade no início da década de 80, cumpria mandato de seis anos e os três presidentes da Câmara no período – Dival Machado, Albérico Novaes e Aloísio Lima – sempre concederam aos servidores do Legislativo um percentual de reajuste maior do que era oferecido pelo Executivo. “Os presidentes da época eram aliados de Falcão, mas concediam reajustes acima do que era proposto pelo prefeito”.

O oposicionista acrescentou: “o orçamento da Prefeitura é um e o da Câmara é outro. O número de servidores da Câmara é infinitamente menor. A Câmara prefere mais uma vez esse atrelamento desnecessário”, criticou.

Ex-presidente diz que enquadramento proporcionou ganho real de 63% para a categoria

O ex-presidente da Câmara, Antonio Carlos Passos Ataíde – Carlito do Peixe (DEM), disse que apresentou um plano de cargos e salários, uma espécie de enquadramento, que proporcionou um ganho real de 63% em média para o funcionalismo da Casa, algo muito acima do que foi proporcionado pelos reajustes anuais em sua gestão. Tourinho reconheceu os méritos do ex-presidente, mas alertou que em pouco tempo o achatamento salarial vai aproximar os valores dos servidores da Câmara com os do Executivo.

O vereador Marialvo Barreto (PT) declarou que a Mesa Diretora deveria agilizar providências para realização de um concurso público, tendo em vista a carência de pessoal em diversas áreas da administração do Legislativo.

Para o vereador Justiniano França (DEM), é importante a realização de concurso público na Câmara. “Precisamos, de fato, fazer concurso público para contratação de servidores em algumas áreas que se encontram carentes de pessoal”. Quanto às críticas de Tourinho pelo percentual de reajuste do funcionalismo, ele disse que a Câmara ainda se ressente de perda de recursos do seu duodécimo. Recomendou cautela. “Toda vez que há problemas financeiros na Casa, se fala em corte de assessor de vereador”.

Em sua opinião, os presidentes anteriores agiram corretamente. Criticou o governador Jaques Wagner, que propõe congelamento de salário para os professores das universidades estaduais, além do corte do pagamento da remuneração dos que se encontram em greve. “Wagner quer transformar gratificação em salário e não concede nenhum aumento real para o funcionalismo estadual”.

Vereador faz elogios e críticas a Jodilton Souza

O vereador David Neto (PMN), na sessão desta quarta-feira (18/05) na Casa da Cidadania, elogiou o empresário Jodilton Souza, presidente do Conselho do Bahia de Feira, clube que conquistou a taça de campeão do Campeonato Baiano de Futebol 2011, elevando a cidade de Feira de Santana em nível nacional.

Paradoxalmente, o edil criticou o empreendedor, citando outro ramo empresarial de Jodilton. David fez referência a Faculdade Nobre – FAN. Segundo ele, a instituição não cumpre uma lei municipal de sua autoria.

A lei obriga as instituições de ensino superior, instaladas no município, a disponibilizarem vagas de estacionamento correspondentes a 30% dos alunos matriculados. O legislador chamou a atenção do empresário, salientando que “a FAN é a única faculdade que não cumpre essa lei em Feira de Santana”.

Fluminense de Feira

Na oportunidade, David Neto conclamou os empresários a ajudarem o “Touro do Sertão” com investimentos. “Eu acho que o Fluminense de Feira merece apoio. Esse time é do povo. Não podemos esquecer do Fluminense. O clube não pode ficar nessa situação que se encontra. O Touro do Sertão está precisando de bons diretores e patrocinadores”, declarou.

David Neto ressaltou a importância de se investir em clubes do município. Como exemplo, ele citou a atuação do empresário Jodilton Souza no Bahia de Feira. “Jodilton provou que Feira de Santana tem capacidade de atuar com jogadores, em sua grande maioria, da cidade e que o município tem capacidade de crescer muito no esporte.

Zé Neto não é bom companheiro, afirma José Carneiro

O vereador José Carneiro (PTD), durante discurso na sessão da Casa da Cidadania, nesta quarta-feira (18/05), comentou notas publicadas em alguns blogs sobre uma suposta reação agressiva do deputado José Neto (PT), por conta de um pronunciamento que fez, esta semana, na tribuna da Câmara.

Na última segunda-feira, José Carneiro criticou a atitude de petista por este ter chamado o ex-prefeito José Ronaldo de irresponsável e demagogo. Segundo o edil, a ira do deputado foi proveniente de uma entrevista do ex-gestor da cidade que disse que não concordava com o patrocínio da Embasa para eventos festivos, a exemplo da Micareta de Feira.

De acordo com José Carneiro, o deputado, indignado com as críticas que recebeu, declarou à imprensa que o vereador não tem moral nem antecedentes para falar de movimentos sociais. “O deputado não tem moral para falar da minha moral”, disse o legislador do PDT, salientado que, em 1979, chegou à Feira de Santana e participou de movimento estudantil; em 1996, entrou na vida política partidária e, a partir daí, tornou-se um político profissional.

Na sequência, o edil salientou que muitas vezes chega a questionar se José Neto é um bom companheiro, sobretudo devido a sua atitude na última eleição para prefeito de Feira, onde, segundo o vereador, o deputado deixou de apoiar a candidatura do deputado federal Sérgio Carneiro para prestar apóio a um candidato forasteiro (Amaury Teixeira), com o único objetivo de prejudicar o membro do PT. “Eu acho que o deputado deveria pensar melhor nas suas ações. Realmente, creio que ele não está maduro para ser prefeito desta cidade. E parece que não vai amadurecer nunca”, exclamou.

Para José Carneiro, o petista mudou de postura. Conforme o edil, antigamente José Neto era combatível, fazia protestos, participava de movimentos sociais, mas ultimamente ele tem estado ausente nestas questões.

“Será que o deputado está com medo de perder as benesses do governo, uma vez que ele comanda e mantém, em Feira, mais de 90% dos cargos? Ele deveria dar esclarecimentos à sociedade baiana sobre o valor que a Embasa pagou aos artistas na festa de comemoração dos 40 anos da empresa. Infelizmente, Neto não tem dado nenhuma explicação. Não vi uma vez sequer o deputado participando do movimento grevista dos professores da Uefs. A última vez que o vi falar foi com relação ao corte dos professores. Que o governo era do diálogo, que tinha que fazer isso para provocar diálogo. Será que usar a força da caneta é razão para provocar diálogo?”, questionou.

Em aparte, o vereador Justiniano França (DEM) disse que comunga com o pronunciamento de José Carneiro. Em seguida, ele ressaltou que, em nenhum momento, no discurso de defesa do ex-prefeito José Ronaldo, o vereador do PDT falou na tribuna de movimentos sociais. “A defesa de José Neto foi atacar o vereador José Carneiro. E Vossa Excelência agora dá uma resposta. Quero dizer que sou solidário e estou ao seu lado”, declarou Justiniano.

Novamente com o uso da palavra, o edil José Carneiro afirmou ter um grande respeito por José Neto, mas espera que futuramente, o petista possa considerar seu grupo e seus amigos políticos, especialmente, os membros do PT da Casa da Cidadania. “Aqui nesta Casa, eu tenho visto discursos de vereadores petistas dizendo que não têm sido prestigiados no governo, que tem a liderança do deputado José Neto. Então, se ele não prestigia os próprios companheiros do partido, fica uma demonstração clara de que não é um bom companheiro”.

Ribeiro parabeniza prefeito pelo acordo com professores

O presidente da Casa Legislativa, Antonio Francisco Neto – Ribeiro (DEM), parabenizou o prefeito Tarcízio Pimenta pelo acordo firmado com os professores e os dirigentes da Associação dos Professores Licenciados da Bahia (APLB / Núcleo Feira), no tocante a proposta de reajuste salarial. A Câmara de Vereadores promoveu audiência pública na última sexta-feira (13/05), por solicitação dos professores da rede municipal de ensino, para discutir as reivindicações da categoria e a situação da educação na cidade.

“O prefeito Tarcízio Pimenta com a sua sapiência entrou em comum acordo com o sindicato dos professores. Negociaram e bateram o martelo na proposta de 5,9% de reajuste salarial”, declarou Ribeiro, ressaltando o bom entendimento entre as partes envolvidas (Câmara, Poder Executivo, professores e sindicato). Para ele, política se faz com diálogo.

Ribeiro, que exerce o 5º mandato de vereador, afirmou que no passado o diálogo, sobretudo no que tange as questões salariais, era muito difícil, as discussões levavam de 15 a 20 dias para chegar a um denominador comum, mas na administração do prefeito Tarcízio Pimenta isso não ocorre, porque o chefe do Executivo é receptivo às idéias e sugestões. “Feliz da cidade que tem um gestor que conversa com o povo”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121775 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.