Ex-policial civil da Bahia é preso por uso de identidade falsa e carregamento de mercadorias contrabandeada do Paraguai

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O ex-agente da Polícia Civil da Bahia, Genilson Lopes da Silva, 48 anos, foi preso em flagrante, anteontem à noite, pela Polícia Rodoviária Federal de Rio Preto, por uso de identidade falsa e descaminho de um carregamento de R$ 100 mil em mercadorias trazidas do Paraguai sem notas fiscais.

Segundo a polícia, ele dirigia um Ford Focus lotado de aparelhos de DVD automotivos, rádios transmissores PX, celulares e acessórios, relógios, monitores de computador, caixas de som, modens de conexão à internet, kits de lâmpadas esportivas e videogames.

O carro do ex-policial foi interceptado às 19h no quilômetro 84 da rodovia Transbrasiliana -BR-153, município de Mirassol, em fiscalização de combate ao contrabando e tráfico de drogas. Segundo o agente da PRF, Paulo Barreto, ao ser abordado o ex-agente se apresentou como comerciante em Foz do Iguaçu.

“Avistamos a carteira funcional da polícia baiana entre os documentos do motorista, o que despertou a atenção dos policiais para o detalhamento da presença da mercadoria no carro”, disse. Durante consulta ao sistema de pesquisa da PRF, os patrulheiros descobriram que o ex-agente policial havia sido demitido no início deste ano, após processo administrativo na corregedoria da Polícia Civil, por envolvimento com contrabando.

Além disso, ele era procurado pela Justiça daquele Estado pelo mesmo crime. Apesar da ordem judicial, Silva apresentou um alvará de soltura referente àquela prisão, mas acabou autuado em flagrante pelo transporte do contrabando e uso da carteira de policial. De acordo com a assessoria da Polícia Federal (PF), a prisão se deu pela comprovação imediata da quantidade de mercadoria ser superior à importação permitida.

Também foram considerados em desfavor do ex-agente os antecedentes criminais e o porte da carteira de policial. O passageiro do carro, E.P.M., 42, prestou depoimento e foi liberado. O ex-policial continua na sede da PF de Rio Preto e será transferido hoje para o Centro de Detenção Provisória (CDP).

Genilson já trabalhou em Feira de Santana, quando o delegado Celso Bezerra respondia pela Coordenadoria de Polícia deste município. Em 2008, foi preso por uma equipe da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), comandada pelo delegado Marcelo Marques, sob a acusação de participar de uma quadrilha especializada em falsificar documentos.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112875 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]