Em Salvador, Secretaria Municipal de Saúde deixa de pagar 16 contas de telefone e marcação é suspensa

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
A marcação de consultas e exames nos postos municipais de saúde de Salvador está suspensa desde a semana passada, por falta de internet e de linhas telefônicas para a realização do serviço, devido ao não-pagamento de 16 faturas à Embratel. Quem esteve nos postos para marcar atendimento em cardiologia, angioplastia, oftalmologia, ortodontia, entre outras especialidades, foi orientado por funcionários a retornar a partir da próxima semana.
De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o bloqueio dos serviços de telefonia foi imposto pela Embratel devido ao atraso no pagamento das 16 contas.
A SMS informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que está tomando as medidas cabíveis, após reunião realizada quarta, 27, com representantes da Embratel e da Secretaria de Planejamento do Município (Seplag). A assessoria não soube informar, no entanto, há quantos dias exatos o problema está acontecendo nem quais os tipos de consultas e exames que não estão sendo marcados. Um dos motivos para o atraso dos pagamentos das contas seria a descentralização do recebimento das faturas, uma vez que o contrato com a Embratel é feito de forma sistêmica com toda a prefeitura.
Em nota enviada à reportagem de A TARDE, a assessoria de comunicação da SMS explica que cinco faturas referentes ao serviço de internet já estão na fase de finalização de despesa, para posterior pagamento, por meio do Fundo Municipal de Saúde, ainda esta semana.
A nota acrescenta, ainda, que, “das outras cinco faturas que também estão com atraso de pagamento superior a 60 dias, duas delas ainda não foram enviadas pela empresa de telefonia. Os serviços das outras três faturas ainda estão sendo avaliados para constatação da prestação dos serviços. Após esta fase, serão montados os processos de pagamento e efetuados os mesmos”. Do total, seis faturas são referentes a março deste ano e outras dez a abril. A reportagem de A TARDE tentou, ainda, falar com o secretário da Saúde, Gilberto José, mas não houve retorno.
O aposentado Hamilton de Lima, 83 anos, tenta há três dias marcar um exame oftalmológico. Ele reclama da sensação de areia nos olhos. Na quinta, 28, ele chegou às 8 horas no 15ª Centro de Saúde Eduardo Araújo, no Vale das Pedrinhas, e só conseguiu sair de lá às 11h, sem marcar a consulta que queria. “Eu cheguei cedo e só agora eles vieram me informar  que não há como marcar, porque estão sem internet. Já vim aqui três vezes”, reclamou.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109750 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]