Em Salvador, II Encontro de Juventude termina com anúncio de criação de novos conselhos municipais

O Coordenador do Observatório do Trabalho, Frederico Fernandes, apontou uma redução entre os jovens que apenas estudam.
O Coordenador do Observatório do Trabalho, Frederico Fernandes, apontou uma redução entre os jovens que apenas estudam.
O Coordenador do Observatório do Trabalho, Frederico Fernandes, apontou uma redução entre os jovens que apenas estudam.
O Coordenador do Observatório do Trabalho, Frederico Fernandes, apontou uma redução entre os jovens que apenas estudam.

Como resultado do II Encontro Baiano de Conselhos e Gestores de Políticas Públicas, realizado pela Coordenação de Juventude da Secretaria de Relações Institucionais (SERIN) do governo da Bahia, nos dias 04 e 05 de maio de 2011, ficou definido que o foco das ações políticas das organizações juvenis deve ser a criação de novos conselhos municipais no Estado, assim como a consolidação daqueles já existentes ou que ainda estão em fase de implementação efetiva. Em comparação com outros estados, a Bahia possui poucos municípios com conselhos juvenis formados, menos de 30 ao todo, contra mais de 100 no estado vizinho de Pernambuco, por exemplo.

Katia Dudyk, da Comissão de Articulação de Diálogo do Conselho Nacional de Juventude, afirmou que “esse tipo de encontro fortalece a rede e potencializa a criação de novos conselhos, aumentando a participação política da juventude.” Já o presidente do Conselho Estadual de Juventude, Juremar Oliveira, disse que este II Encontro, pelo grande número de municípios participantes, é um sintoma da construção de uma grande conferência de juventude na Bahia no futuro, na qual deverão ser ampliados o número de municípios, a quantidade de jovens e a qualidade das propostas que serão aprovadas na conferência.”

Aberto ontem (04/05) o II Encontro de Gestores e Conselheiros da Juventude da Bahia teve hoje pela manhã (05/05) o lançamento do Relatório “Juventude e Trabalho: a inserção produtiva dos jovens no mercado de trabalho da Bahia nos anos 2000”, no Espaço de Eventos do Colégio Dom Bosco, na Paralela.

O Relatório é um documento de análise estrutural, desenvolvido pelo Observatório do Trabalho da Bahia, através de convênio entre a Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (SETRE) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (DIEESE), que tem como objetivo analisar a inserção produtiva dos jovens baianos no mercado de trabalho.

Participaram do lançamento o coordenador do Observatório do Trabalho da Secretária de Transporte, Renda e Emprego (SETRE), Frederico Fernandes, o Chefe de Gabinete da SETRE, Elias Dourado, a coordenadora de Programas e Projetos Especiais da SETRE, Rosane Porto, a coordenadora do Forúm Baiano de Aprendizagem Profissional (FOBAP), Marli Pereira, e Angêla Shwmgber, superintendente dos Observatórios dos Trabalhos do DIEESE.

Dados apontados no Relatório indicam que mais de 39% dos jovens baianos trabalham sem carteira assinada. Segundo Angêla Shwmgber, as ações voltadas para os jovens devem ser pensadas a longo e curto prazo. “Os jovens entram no mercado de trabalho precocemente e em condições precárias”, afirma.

Outro dado do relatório, apresentado pelo técnico da SETRE e coordenador do Observatório do Trabalho, Frederico Fernandes, revela uma diminuição entre os jovens que apenas estudam: 24,8% em 2009, contra 29,3% em 2001. E um acréscimo na faixa dos jovens que apenas trabalham: 33,7% em 2001, contra 39,3% em 2009. “Esse dado é preocupante, já que estamos falando de uma população na faixa etária dos 14 aos 29 anos”, observou Fernandes.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110032 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]