Descasos dos governos de Jaques Wagner e João Henrique concorrem para que Salvador perca posição de destaque no turismo brasileiro

Devido à sujeira, falta de segurança e desorganização da orla marítima fazem com que a cidade de Salvador fique para trás na opção de turismo, ultrapassada recentemente por Fortaleza, capital do Ceará. As causas apontadas por especialistas da área são a incúria das administrações do prefeito, João Henrique Carneiro, PP, considerada como uma das piores do país, situação esta que é agravada devido à omissão do governo petista de Jaques Wagner que continua em sua condição de letargia diante deste grave problema que afeta profundamente a economia da Bahia.

O abandono do centro histórico e o caos no trânsito, além das derrubadas das barracas de praia da orla de Salvador, por determinação judicial, e até o presente momento nada foi posto no lugar. Contribuem para penalizar ainda mais a tão sofrida e desassistida população, principalmente aqueles segmentos que vivem diretamente em função da indústria do turismo.

Traçado do metrô

Especialistas questionam ainda o traçado do metrô, que ligará o subúrbio ao terminal da Lapa, trecho onde não há grande fluxo de automóveis. O secretário de Transportes de Salvador, José Mattos, reconhece que o metrô servirá apenas para dar uma “amenizada” no trânsito, mas promete que, até a Copa de 2014, outras soluções serão implementadas.

“Em 60 dias apresentaremos projetos para receber recursos do PAC da Mobilidade nas Grandes Cidades”. As ideias vão desde a ampliação de vias à instalação de semáforos “inteligentes” em pontos críticos. A prefeitura decidirá ainda se vai optar pelo modelo de transporte em massa Bus Rapid Transit (BRT) – linhas exclusivas para ônibus – ou Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Se a obra do metrô for o modelo, Salvador passará mais três Copas do Mundo na lanterninha.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109881 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]