Ângelo Almeida dispara contra Zé Neto e diz: o deputado deu um chute de canela e fez gol contra

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Ângelo sobre Zé Neto no tocante a votação em Feira: Então é preciso analisar este número com cautela e perceber que pode existir uma grande rejeição ao nome dele.
Ângelo sobre Zé Neto no tocante a votação em Feira: Então é preciso analisar este número com cautela e perceber que pode existir uma grande rejeição ao nome dele.
Ângelo sobre Zé Neto no tocante a votação em Feira: Então é preciso analisar este número com cautela e perceber que pode existir uma grande rejeição ao nome dele.
Ângelo sobre Zé Neto no tocante a votação em Feira: Então é preciso analisar este número com cautela e perceber que pode existir uma grande rejeição ao nome dele.

A disputa eleitoral em torno do nome para concorrer a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores em Feira de Santana desceu um degrau na escala de valores do debate político. E o vereador do PT Ângelo Almeida respondeu duramente as insinuações do deputado estadual e líder do governo na ALBA, Zé Neto: “Sérgio [Carneiro] e Zé Neto possuem grande rejeição no partido [em Feira]”.

A reação de Ângelo Almeida ocorre em função de recente entrevista concedida por Zé Neto a uma rádio local, onde declara que “falta farinha no saco” para que Ângelo Almeida e o deputado federal Sérgio Carneiro possam participar do processo eleitoral de 2012 como pré-candidatos a prefeito pelo PT.

O jargão popular “falta farinha no saco” remete a três conceitos: falta dinheiro, falta capacidade ou faltam os dois, dinheiro e capacidade. Ângelo respondeu com elegância: “seja quem for o candidato a prefeito de Feira, contará com diversos apoios. Porque é um importante município para o partido”.

Recorrendo a outro jargão popular, Ângelo seguiu dizendo que “o deputado deu um chute de canela e fez gol contra”. Ou seja, agiu com deselegância. De forma incisiva, avaliou que Zé Neto possivelmente bateu no teto eleitoral. “Na última eleição, Neto obteve 30 mil votos em Feira de Santana. Mesmo contando com todo o aparato estatal. Então é preciso analisar este número com cautela e perceber que pode existir uma grande rejeição ao nome dele.”.

Disputa interna

Ângelo Almeida afirma que diversas pessoas que o apoiaram para deputado estadual, querem que ele concorra nas prévias para escolha do candidato a prefeito do PT. Ele pondera e diz que até o final do mês vai definir se é ou não candidato. “Estou ouvindo as pessoas e analisando esta possibilidade. Tem setores do PT profundamente descontentes com Sérgio e Zé Neto. Estes setores avaliam que eu posso ser uma alternativa”, explica.

Ele acredita que o ex-presidente Lula deu a senha para que exista uma renovação nas disputas municipais. “Lula ao afirmar que a senadora Marta Suplicy não deva sair candidata à prefeita de São Paulo. Abriu a possibilidade para uma renovação das lideranças municipais do partido”, avalia.

Almeida finalizou a entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia afirmando que regressa amanhã a Feira de Santana. “No momento estou em Brasília, apresentando estudos que apontam para a saturação do aeroporto Luís Eduardo Magalhães, e a possibilidade de Feira de Santana ser contemplada como via alternativa. O deputado federal Josias Gomes (PT-BA) tem me acompanhado nos gabinetes ministeriais para que esta proposta seja analisada”.

Sobre Carlos Augusto 9670 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).