Agricultores familiares terão dívida do PRONAF quitadas

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Mais de 93 mil agricultores familiares terão suas dívidas de financiamentos de créditos rurais perdoadas, e outros poderão renegociar a dívida com descontos de até 85%. Para esclarecer os pontos principais para remissão e renegociação desses créditos, a Secretaria da Agricultura (Seagri), por meio da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), realizou, nesta sexta-feira (27/06/2011), no Instituto Anísio Teixeira, na Paralela, uma videoconferência sobre a Lei 12.249/10, que trata da remissão e liquidação de débitos do crédito rural.

Com um público estimado em mais de 250 técnicos da EBDA, de representantes de parceiros como os bancos do Nordeste (BNB) e do Brasil (BB), secretarias de agricultura, sindicatos de trabalhadores rurais, colegiados territoriais, associações, cooperativas, e de agricultores familiares de 20 regiões administrativas do estado, a lei foi divulgada e discutida de forma interativa para que os participantes, cientes do processo, passem a ser multiplicadores das informações adquiridas nas suas respectivas regiões.

Na abertura, o diretor de Pecuária da EBDA, Elionaldo de Faro Teles, chamou a atenção dos participantes para a importância da lei, não só para as unidades familiares, que voltarão a ter acesso ao crédito, como para o estado, que tem no campo a maior população de agricultores familiares do País. “Para a remissão, o valor da dívida deve ser de até R$ 10 mil, em contratos de crédito rural assinados até 15 de janeiro de 2001. Aqueles com dívida acima deste valor, e até R$ 35 mil, poderão liquidar a sua dívida com descontos de até 85%, devendo procurar o seu agente financeiro, até 30 de outubro deste ano”, explicou o diretor. Ainda têm direito a remissão, as operações de crédito rural, do grupo B do Pronaf, contratados até 31 de dezembro de 2004, cujo valor do contrato seja de até R$1 mil.

A apresentação da legislação foi feita pelos representantes do BNB e BB, respectivamente, o analista de Desenvolvimento Sustentável e da Agricultura Familiar, Zernildo Pimentel, e o gerente Executivo José Herculano Sobrinho.

Inadimplência

Segundo o chefe do Departamento de Desenvolvimento da Agricultura da EBDA, Samuel Feldman, com a alta inadimplência dos agricultores, observou-se que, nos últimos anos, menos agricultores são atendidos com créditos, muitos municípios foram bloqueados para recebê-los, existe maior restrição aos créditos e a novos programas de desenvolvimento, além de impactar de forma negativa no desenvolvimento e na inserção de políticas públicas nos municípios, e, consequentemente, no Estado.

Lei 12.249/10

Além de outras ações, a Lei 12.249/10 é destinada a estimular a liquidação ou a regularização de dívidas originárias de crédito rural relacionadas ao Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, de outros créditos rurais da União e no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e a equacionar o endividamento de produtores rurais. A lei ainda concede descontos para liquidação antecipada, além de reduzir a dívida com a retirada dos encargos por descumprimento das operações, de maneira a possibilitar, aos inadimplentes, a regularização de suas pendências.

Também estão envolvidos na operacionalização e aplicação da lei, na Bahia, a Superintendência de Agricultura Familiar, da Seagri, os bancos do Nordeste e do Brasil, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Bahia (Fetag), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado da Bahia (Fetraf), a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), a Comissão Estadual de Territórios (CET), a Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), sindicatos e associações locais.

*Com informação: Sergio Jhones

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]