ABEOP emite nota: grande parte das construtoras que presta serviços ao governo da Bahia está sem receber o pagamento. Deputados criticam calote

Jaques Wagner é acusado de calote pela ABEOP. Segundo Bruno Reis: O governador Jaques Wagner e seus secretários estão mentindo para a população.
Jaques Wagner é acusado de calote pela ABEOP. Segundo Bruno Reis: O governador Jaques Wagner e seus secretários estão mentindo para a população.

Deputados oposicionistas aproveitaram uma nota pública divulgada hoje (03/05/2011) pela ABEOP (Associação Baiana das Empresas de Obras Públicas) para criticar o governo estadual. Na nota, a entidade informou que grande parte das construtoras que presta serviços ao governo da Bahia está sem receber o pagamento “desde meados de 2010”. “O secretário da Fazenda (Carlos Martins) agiu com cinismo ao dizer para todos os deputados que  governo estava em dia com as suas obrigações”, disse o deputado Luciano Simões (PMDB).

Líder da bancada PRP/DEM, o deputado Bruno Reis também reforçou as críticas. “O governador Jaques Wagner e seus secretários estão mentindo para a população”, afirmou. Segundo Bruno Reis, a nota da Abeop não deixa dúvidas sobre o calote. Em outro trecho, a entidade revela sua insatisfação com a administração estadual. “A falta de receptividade por parte dos responsáveis pelas explicações acerca do atraso de mais de seis meses nos pagamentos das faturas, a grande dificuldade financeira enfrentada pelas construtoras que não estão conseguindo manter em dias suas responsabilidades sociais, fez a Abeop, a contragosto, ter que tornar pública a atual situação, como última medida desesperada, para evitar o fechamento de empresas e demissões em massa.”

Segundo a Abeop, muitas obras públicas, a exemplo de escolas, hospitais, centros de saúde, pavimentação de ruas e construções de cisternas estão parcial ou totalmente paralisadas. “O governador Jaques Wagner tem a obrigação de responder a esta nota, e não ficar dizendo coisas que ninguém mais acredita”, disse Bruno Reis.

“Grande parte das obras públicas do Estado se encontra semi ou totalmente paralisada por falta de pagamento do Governo, com isso as Escolas, Hospitais, Centros de Saúde da Família, Pavimentação de Ruas, Construções de Cisternas e mais uma enormidade de intervenções de primeira necessidade se encontram sem previsão de entrega, prejudicando única e diretamente todos nós, contribuintes baianos”, arremata a nota pública.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9756 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).