Trem bala e as estradas brasileiras | Por Alberto Peixoto

Governo estrutura implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV).
Governo estrutura implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV).
Governo estrutura implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV).
Governo estrutura implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV).

Está em apreciação no Congresso Nacional a Medida Provisória (MP) 511, que autoriza a União a oferecer garantia para um empréstimo de até R$20 bilhões do BNDES ao consórcio construtor do Trem de Alta Velocidade (TAV), conhecido como trem-bala, que vai cobrir o percurso entre Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

O Brasil é um país paradoxal, de medidas de vitrine política, cujos governos maquiam o invólucro de nossa casa Brasil, dando a aparência de alinhamento com o desenvolvimento das nações de Primeiro Mundo, mas que na verdade aqui temos uma casa esburacada, com estradas vergonhosas por onde trafega a produção nacional, que a cada dia piora a situação dos empresários ou proprietários de caminhões de transportes de cargas por todas as estradas brasileiras. Esta é uma pura realidade, mas que desinteressa para não borrar a pretensiosa propaganda do governo diante dos preparativos para a realização, no Brasil, da Copa do Mundo de Futebol de 2014, e dos Jogos Olímpicos, de 2016, no Rio de Janeiro.

País que não se olha no espelho para tirar a máscara da face enganosa de incautos brasileiros, e que não tem escrúpulo de vender uma imagem progressista irreal ao estrangeiro, é um país cuja falsidade político-administrativa é bem característica de nossa cultura política tradicional brasileira.

Adia-se investimento maciço na recuperação definitiva de nossa malha rodoviária, federal, estadual e municipal, em todo o quadrante nacional, cujo quadro caótico não sensibiliza governos e nem políticos oportunistas, engravatados, de terninhos bem talhados, com os bolsos bem remunerados, e que só sabem com boa prosa fazer as cortes do governo para enganar ingênuos cidadãos. Mas para pretender deixar gravado o nome do governo em obras faraônicas enquanto outras obras extremamente urgentes e necessárias não são realizadas, aí a fonte de recursos aparece, o sol brilha em dias de chuva e a noite não é tão escura. Vamos deixar dessa demagogia, dessa hipocrisia, e primeiro arrumar a nossa casa e provê-la de obras mais urgentes e necessárias.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Dúvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozóide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua como incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: reyapeixoto@yahoo.com.br.