Salvador | Biblioteca Pública do Estado da Bahia completa 200 anos

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Uma extensa programação com debates, apresentações artísticas e relatos de personalidades sobre sua relação com o livro e a biblioteca celebrará, no dia 13 de maio de 2011, o Bicentenário de criação da primeira biblioteca pública do Brasil e da América Latina, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia, localizada no bairro dos Barris, no centro da capital baiana. A unidade, dirigida pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, possui um acervo de 600 mil itens, dos quais 150 mil são livros, além de vídeos, imagens, obras de arte, documentos históricos, periódicos e obras raras e valiosas.

A programação inclui uma conferência do atual diretor da Biblioteca Nacional de Brasília, o Professor Doutor em Ciência da Comunicação, Antonio Miranda, um dos defensores de que a Biblioteca Pública da Bahia, dada a sua importância, torne-se a terceira biblioteca nacional brasileira, junto com a de Brasília e a do Rio de Janeiro.

Setores – A história da Biblioteca Pública do Estado da Bahia sempre esteve voltada para a produção e disseminação do conhecimento. Foi inaugurada no dia 13 de maio de 1811 e, hoje, conta com setores especializados para servir de fonte de informação e pesquisa. O Setor de Obras Raras e Valiosas, Setor de Documentação Baiana, Setor Braille e o Setor Infantil são alguns dos espaços que demonstram a preocupação em atender com eficiência os usuários, de acordo com necessidades específicas. Atualmente, a biblioteca funciona diariamente, incluindo os domingos, quando as diversas linguagens artísticas ganham destaque no Projeto Domingos Culturais.

Oficialmente criada em ato solene e simbólico no dia 13 de maio de 1811, dia do nascimento de D. João VI, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia foi aberta ao público no dia 4 de agosto. Durante esses 200 anos de existência a Biblioteca tem contribuído essencialmente na construção e produção de conhecimento, através do oferecimento de variadas fontes de informação e pesquisa, promovendo atividades culturais e atualizando seus acervos.

“A Biblioteca Pública do Estado da Bahia é a fundadora do acesso público ao livro e a leitura no país. E como organismo vivo que é, este centro do conhecimento acompanha as demandas sociais, se atualizando e oferecendo sempre um serviço de excelência”, afirma o diretor da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro de Araújo.

Em anexo, programação completa de celebração do Bicentenário, além dos principais fatos e datas da história de 200 anos da Biblioteca Pública do Estado da Bahia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111235 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]